Jump to content

Vôos atrasam e Infraero entra em alerta


-GustavoK-

Recommended Posts

Fonte: Terra Notícias

 

Jeferson Ribeiro

Direto de Brasília

 

A Infraero entrou em alerta na manhã desta quinta-feira por conta de novos atrasos nos vôos no aeroporto de Brasília. Segundo o presidente da Infraero, brigadeiro José Carlos Pereira, os atrasos chegam a 20 minutos nos vôos que partem da capital federal para o Rio de Janeiro, Sul, Norte e Nordeste do País. "Estamos em alerta", declarou.

 

O governo teme que essa seja uma reação dos controladores por conta da demora nas respostas das reivindicações apresentadas pela categoria na semana passada. Nesta semana, as duas reuniões entre Ministério da Defesa e Aeronáutica, que serviriam para encontrar soluções para o problema dos controladores, foram adiadas.

 

O governo prometeu ainda que publicaria, na última segunda-feira, um edital para a convocação de 64 novos controladores aéreos, mas não cumpriu a promessa. "Eu não posso garantir que há relação entre as reivindicações e os novos atrasos, mas eles (os atrasos) são provenientes de problemas no controle de tráfego aéreo", disse.

 

Segundo o brigadeiro, no entanto, está descartado um novo caos nos aeroportos, ao menos momentaneamente. "Pela manhã o tráfego aéreo é muito baixo. Se os atrasos persisitrem até as 16h, aí sim, poderemos ter problemas", disse.

 

Segundo o presidente da Associação dos Controladores Aéreos do Rio de Janeiro, Jorge Nunes de Oliveira não há nenhuma disposição dos controladores em fazer retaliações ao governo.

 

"Se está ocorrendo atrasos é porque os equipamentos estão obsoletos. O governo falou que iria publicar um edital para a contratação de novos controladores de vôo, mas ainda não o fez. Também é preciso contratar novos controladores, porém, nós estamos unidos e não há disposição para se fazer retaliações ao governo. Estamos confiantes na negociação com o ministro da Defesa (Waldir Pires)", disse ele.

Link to comment
Share on other sites

Novos atrasos de vôos hoje, de Brasília para o Nordeste

 

Bolognastam.jpg

Marco Antonio Bologna, presidente do Snea

 

O novo presidente do Sindicato Nacional das Empresas Aeroviárias (Snea), Marco Antonio Bologna, teve agora há pouco, no WTC, em São Paulo, sua primeira reunião com 14 jornalistas das principais publicações para o público e do PANROTAS, para dar um panorama das linhas que o sindicado seguirá nessa nova gestão.

 

Uma das maiores preocupações é em relação à infra-estrutura de controle de vôos, que causou o apagão aéreo da semana passada. Segundo Bologna, em terra há estrutura suficiente (apesar de a Infraero ainda estar retendo as áreas da Varig nos aeroportos, não cedendo nem temporariamente às empresas que estão operando), mas é preciso contratar novos controladores de vôos. “O sistema de controle é moderno, e com R$ 50 milhões, pelo que ouço dizer, dá para resolver problemas pontuais que existem em algumas áreas, mas é preciso mais controladores. Se aumentar em 20% são 600 controladores, é um problema fácil e bom de resolver”, disse.

 

Hoje, segundo ele, já houve registros de atrasos em seqüência de vôos entre Brasília e o Nordeste, mas como as aeronaves cumprem trilhos de rotas aéreas, esses atrasos podem chegar ao Sudeste agora no fim do dia.

 

O Snea tem uma reunião na segunda-feira com a Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) para tratar desse e de outros problemas, e já enviou ofício pedindo ressarcimento de prejuízos de cerca de R$ 4 milhões por dia para as companhias associadas, que seria dado em forma de desconto em taxas aeroportuárias e até em combustível. “Achamos que não cabe indenização, pois foi motivo de força maior, e sim ressarcimento de prejuízos”, disse. Ele explicou também que o Snea está em negociações com o Procon para avaliar as ações dos consumidores lesados. “Os passageiros foram prejudicados e as empresas aéreas também são vítimas”, explica.

 

O problema dos controladores, na visão do Snea, é urgente e deve ser resolvido de imediato. Segundo previsões de Bologna vai ser registrado nos números de novembro das empresas aéreas uma diminuição das taxas de aproveitamento, reflexo das desistência de viagens em todo o Brasil. Se o caos continuar pode até ser que a Icao faça uma avaliação do Brasil no transporte mundial. O Brasil é categoria 1 (sem restrições para que suas empresas voem ou vendam aviões), mas o apagão prolongado e o acidente com o Boeing da Gol, que envolveu possível falhas do controle de tráfego aéreo, podem forçar a uma revisão. Por isso ser tão urgente as melhorias necessárias.

 

Fonte: PANROTAS

Link to comment
Share on other sites

Tenho relatos de fontes de que as equipes de controladores no ACC Brasília continuam sendo pressionados por seus superiores para que controlem acima do limite permitido. Um controlador relatou que seus chefes imediatos encontram-se dentro do ACC, vigiando "sobre o ombro" o movimento de cada controlador.

 

Como diria um amigo meu: "vai dar m....". Se continuar desse jeito, uma nova bomba vai explodir. Aí eu quero ver governo segurar a batata! :angry:

Link to comment
Share on other sites

Algumas coisas que acontecem nos bastidores e que não chega ao ouvido da imprensa, e nem da população que utiliza a aviação como meio de transporte.

 

Bem, para aqueles que não me conhecem sou controlador RADAR

(SARGENTO)e, o que vou relatar é uma situação que considero deveras

preocupante.

No domingo, esse agora no final do feriado, passei uma situação que

nunca imaginei ser possível.

Quando cheguei para a troca da equipe, turno da tarde, percebi que

meu chefe imediato estava no local. De início, parecia um dia como

outro qualquer...,muito tráfego, controle de fluxo, escala

apertada, falaríamos de coisas amenas, ouvíriamos o PM brincar com

todo mundo e ser chamado de bozo... essas coisas que aliviam um

pouco o estresse.

A "coisa" andava normalmente para um dia de domingo... até que

comecei a ser pressionado, sistematicamente, para aceitar um volume

de tráfego além da capacidade... . Por alguns instantes em que

estava sendo pressionado, senhores, eu exitei mas, fui trazido à

realidade pelo colega e amigo que estava na posisão: "Tá ##### aqui"

Para os que tiverem a oportunidade de ler o LRO, confesso que muitas

coisas daquele turno eu não coloquei, eu simplesmente não lembrava.

Para os que estão me achando diferente... eu estou mesmo, estou

porque permiti que minha equipe fosse pressionada, aceitei um fato

que é tipificado como crime pelo código penal brasileiro ( expor a

risco aeronave ou embarcação) e , controlar vidas com o chicote nas

costa é um risco. Eu deveria ter chamado o fiscal da lei, o MP.

 

A lição que tirei desse dia é que é preciso ter cuidado com

determinadas ordens pois, o crime não é só uma ação é também uma

omissão.Quem respondará, mesmo que eventualmente, por um acidente é

um SARGENTO.

Estou convencido, depois desse fato, que é necessária a

desmilitarização.

Senhores, eu estava nesse dia e a "coisa" ficou tão feia que pensei

que iria acontecer uma tragédia.

Recebi ordens para abrir setor mesmo sem controlador e aceitar o

militar que estava de SGT de dia, mesmo cansado, para compor a equipe.

Trabalhei esse turno todo com ordens das mais absurdas e que feriam

qualquer gabarito mínimo de segurança.

Instalou-se um verdadeiro caos na terminal de Salvador, suspendemos

as decolagens, suspendemos as aproximações para ssa e tivemos que

tirar telefones do gancho, tudo para se alcançar um mínimo de

segurança.

Trabalhar com tal nível de estresse, mediante a operação chibata que

foi criada, é expor a risco embarcação ou aeronave o que é crime

punido pelo Código Penal Brasileiro.

Com a palavra o Ministério Público, fiscal da lei, defensor da

sociedade.

Link to comment
Share on other sites

Galera

 

A coisa eh a seguinte, a INFRAZERO soh pensa em aeroshopping enqto a aeronautica o controle de trafego aerro.

 

Qdo acontecer a quarta m........ eh q vao resolver a coisa de fazer concurso, melhora as condicoes de trampo dos CTA.

 

Em relacao ao concurso publico, ante de 2008 NAO teremos novos CTA, ateh lah..... espero sinceramente q NAO aconteca nada.

 

Grana tem eh soh acabar com esta corrupcao e oministro da Defesa nao falar besteira, pois se vcs nao se lambram o atual Ministro foi chefe do SNI...... portanto podem ficar certos q vem sempre muita lorota, muito papo e nada de resolver o problema.

 

Opiniao pessoal minha.

 

SDS

RAFAEL CRUZ - SBRF

Link to comment
Share on other sites

Será? que mesmo com toda essa pressão por parte dos superiores, haverá algo? :uhm:

 

O negocio "lá dentro" não está um mar de flores como muitos ficaram pensando depois do que houve semana passada...

Link to comment
Share on other sites

Algumas coisas que acontecem nos bastidores e que não chega ao ouvido da imprensa, e nem da população que utiliza a aviação como meio de transporte.

sabe, depois dessa declaração, um amigo meu do ACC CWB em conversa comigo me falou isso...

-----

Ainda ontem houve uma reunião com o comandante do CINDACTA 2 e os operadores do ACC Curitiba. De início ele veio com o velho papo de que estávamos todos no mesmo barco e que o problema de segurança de vôo era de todos nós, desde o operador da posição até o comandante da Aeronáutica. Ele não deu permissão para que nós falássemos. Após o final de seu discurso, saiu e deixou alguns oficiais comandando o restante da reunião. Foi nessa hora que eu ouvi uma das coisas mais absurdas que já ouvi na minha vida: "Se vocês cumprirem o regulamento, há um risco... Se vocês não cumprirem, também há um risco!"

 

Eu me refiro à mudança que eles fizeram no regulamento e que permite que um único controlador de vôo controle até 10 aeronaves ao mesmo tempo e sem um auxiliar.

 

Em outras palavras, o que esse oficial quis dizer é:

"O regulamento põe em risco as aeronaves e se vc´s o cumprirem, correm o risco de serem responsabilizados por um acidente. Por outro lado, se vc´s não o cumprirem, eu posso prendê-los por descumprirem uma ordem de um superior hierárquico!"

 

A pressão tá aí, cara... Mas a gente tá tentando resistir, embasados na legislação. Estamos unidos por um objetivo ainda distante: a desmilitarização e a regulamentação da profissão.

Link to comment
Share on other sites

Archived

This topic is now archived and is closed to further replies.

Guest
This topic is now closed to further replies.
×
×
  • Create New...

Important Information

Saiba os termos, regras e políticas de privacidade