Jump to content

Aeronave cai em canavial em Goiás


F-BVFA

Recommended Posts

GOIÂNIA - Uma aeronave caiu em um canavial às margens da rodovia GO-070, próximo à fazenda Peixoto, em Araçu, Goiás. Uma pessoa morreu e outra está desaparecida. A PM aguarda a chegada do Corpo de Bombeiros ao local. Ainda não houve identificação das vítimas nem dos motivos da queda. O avião pertencia a uma empresa de táxi aéreo do Pará.

 

Leia mais sobre esse assunto em http://oglobo.globo.com/cidades/mat/2011/07/04/aeronave-cai-em-canavial-em-goias-924824604.asp#ixzz1RA64DN00

© 1996 - 2011. Todos os direitos reservados a Infoglobo Comunicação e Participações S.A.

Link to comment
Share on other sites

Olá! Alguém sabe qual acft ou de qual é a empresa de taxi aéreo?

 

Thanks!

Flavia eu vi no Jornal do SBT domingo ou segunda de madrugada não me lembro, mas era um experimental, parecia ser de lona e o prefixo com certeza era PU- alguma coisa.

Haviam decolado para Goiânia e caíram pouco antes do pouso, havia mal tempo na rota.

 

[uPDATE]

Noticia de: 05 de Julho de 2011 - 08:10

Queda de ultraleve deixa duas pessoas mortas

Aeronave saiu de Aruanã e pousaria em Goiânia. Vítimas eram professor da UFG e corretor

 

74503_0.jpg

 

A queda do ultraleve do tipo experimental, prefixo PU-CSE, na manhã de ontem, dentro de um canavial da Fazenda Peixoto Vicente, no município de Araçu, a 76 quilômetros de Goiânia, provocou a morte dos dois ocupantes, o professor aposentado da Universidade Federal de Goiás, Edwarde Rosa, de 72 anos, e o corretor de seguros Zânio Vieira de Abreu, de 36. O monomotor, modelo Ícaro, com capacidade para duas pessoas, tinha saído de Aruanã, às margens do Rio Araguaia, e deveria pousar na pista da Aeródromo Brigadeiro Epinghaus, nas proximidades da GO-070, em Goiânia. No momento do acidente havia muita neblina na região.

 

A aeronave caiu pouco depois das 7 horas de ontem numa estrada vicinal, que corta um canavial, entre as cidades de Araçu e Itauçu. Trabalhadores rurais da propriedade contaram que não chegaram a assistir a queda do monomotor, apenas ouviram um forte barulho e quando chegaram ao local o aparelho estava completamente destruído e os corpos destroçados. Segundo o Corpo de Bombeiros de Inhumas, que atendeu a ocorrência, a aeronave teria tentado pousar na estrada de terra, mas bateu numa curva de nível no meio do canavial e capotou.

 

O corpo de Edwarde Rosa, que era administrador de empresas, foi o primeiro a ser identificado porque seus documentos foram lançados no momento da queda. Por volta do meio-dia, três de seus filhos, o arquiteto Érico, o endodontista Bruno e o engenheiro civil Ricardo Naves Rosa estiveram no local para reconhecimento do corpo. Eles disseram que o monomotor pertencia ao pai, que era piloto há vários anos.

 

Edwarde Rosa, que faria 73 anos no dia 26 deste mês, pertencia ao Clube das Águias de Goiás. Ele se aposentou da docência da UFG em 1996, onde integrava o Instituto de Ciências Humanas e Letras.

 

A Assessoria de Comunicação da Agência Nacional de Aviação Civil (Anac), informou ao POPULAR que aeronaves de caráter experimental não são reguladas pelo órgão. "Nessas aeronaves a responsabilidade é por conta e risco do piloto", afirmou a assessoria, por e-mail. Peritos da Polícia Técnico-Científica estiveram no local do acidente para coletar os dados que vão definir as razões da queda da aeronave.

 

Fonte :Cris(Destakinews) com inf :Malu Longo

Fonte: http://www.destakinews.com.br/exibe.php?id=74503&cod_editorial=&url=exibe.php&pag=&busca=

 

Abraços! :thumbsup:

Link to comment
Share on other sites

Flavia eu vi no Jornal do SBT domingo ou segunda de madrugada não me lembro, mas era um experimental, parecia ser de lona e o prefixo com certeza era PU- alguma coisa.

Haviam decolado para Goiânia e caíram pouco antes do pouso, havia mal tempo na rota.

 

[uPDATE]

Noticia de: 05 de Julho de 2011 - 08:10

Queda de ultraleve deixa duas pessoas mortas

Aeronave saiu de Aruanã e pousaria em Goiânia. Vítimas eram professor da UFG e corretor

 

74503_0.jpg

 

A queda do ultraleve do tipo experimental, prefixo PU-CSE, na manhã de ontem, dentro de um canavial da Fazenda Peixoto Vicente, no município de Araçu, a 76 quilômetros de Goiânia, provocou a morte dos dois ocupantes, o professor aposentado da Universidade Federal de Goiás, Edwarde Rosa, de 72 anos, e o corretor de seguros Zânio Vieira de Abreu, de 36. O monomotor, modelo Ícaro, com capacidade para duas pessoas, tinha saído de Aruanã, às margens do Rio Araguaia, e deveria pousar na pista da Aeródromo Brigadeiro Epinghaus, nas proximidades da GO-070, em Goiânia. No momento do acidente havia muita neblina na região.

 

A aeronave caiu pouco depois das 7 horas de ontem numa estrada vicinal, que corta um canavial, entre as cidades de Araçu e Itauçu. Trabalhadores rurais da propriedade contaram que não chegaram a assistir a queda do monomotor, apenas ouviram um forte barulho e quando chegaram ao local o aparelho estava completamente destruído e os corpos destroçados. Segundo o Corpo de Bombeiros de Inhumas, que atendeu a ocorrência, a aeronave teria tentado pousar na estrada de terra, mas bateu numa curva de nível no meio do canavial e capotou.

 

O corpo de Edwarde Rosa, que era administrador de empresas, foi o primeiro a ser identificado porque seus documentos foram lançados no momento da queda. Por volta do meio-dia, três de seus filhos, o arquiteto Érico, o endodontista Bruno e o engenheiro civil Ricardo Naves Rosa estiveram no local para reconhecimento do corpo. Eles disseram que o monomotor pertencia ao pai, que era piloto há vários anos.

 

Edwarde Rosa, que faria 73 anos no dia 26 deste mês, pertencia ao Clube das Águias de Goiás. Ele se aposentou da docência da UFG em 1996, onde integrava o Instituto de Ciências Humanas e Letras.

 

A Assessoria de Comunicação da Agência Nacional de Aviação Civil (Anac), informou ao POPULAR que aeronaves de caráter experimental não são reguladas pelo órgão. "Nessas aeronaves a responsabilidade é por conta e risco do piloto", afirmou a assessoria, por e-mail. Peritos da Polícia Técnico-Científica estiveram no local do acidente para coletar os dados que vão definir as razões da queda da aeronave.

 

Fonte :Cris(Destakinews) com inf :Malu Longo

Fonte: http://www.destakine...php&pag=&busca=

 

Abraços! :thumbsup:

 

 

Obrigada Lebrão!

Goiás acho que tem só uns 5 táxis... Com uma aeronave a menos já daria uma diferença considerável!

Link to comment
Share on other sites

Archived

This topic is now archived and is closed to further replies.

×
×
  • Create New...

Important Information

Saiba os termos, regras e políticas de privacidade