Jump to content

Prefeito de BH freta avião "porque aviação comercial de passageiros é insegura no Brasil."


sky2000

Recommended Posts

Prefeito de BH diz que continuará a fretar avião

10 de agosto de 2011 | 18h 47

 

ALINE RESKALLA - Agência Estado

 

O prefeito de Belo Horizonte, Márcio Lacerda, disse hojeque vai continuar fretando aviões nas suas viagens oficiais, apesar da ação movida pelo Ministério Público de Minas Gerais (MP-MG) que aponta prejuízo de R$ 875,9 mil aos cofres do município. A Promotoria de Defesa do Patrimônio Público analisou 39 viagens entre 6 de fevereiro de 2009 e 20 de julho de 2011.

 

Lacerda disse que os custos se justificam em função da "dupla agenda": ele tinha que estar na capital mineira antes e depois de tais viagens e, portanto, não poderia estar sujeito à disponibilidade de horários e eventuais atrasos nos voos comerciais. Não foi o que aconteceu, no entanto, quando o prefeito viajou a São Paulo para a festa de aniversário de um jornal de circulação nacional. O próprio Lacerda disse que deixou Belo Horizonte às 16 horas e retornou na manhã seguinte.

Questionado sobre o motivo de não pegar um voo comercial diário que sai do Aeroporto da Pampulha às 17 horas em direção a São Paulo, o prefeito respondeu: "Se fosse para ir a São Paulo através de um voo comercial, dada a insegurança do transporte aéreo brasileiro de passageiros, eu nem teria ido a essa atividade". Ele disse que a viagem foi importante para fazer contatos com políticos e empresários.

Link to comment
Share on other sites

Rafael,

 

Sou um dos "otimistas" e tenho a plena convicção, que tanto aqui como em qualquer país, este tipo de canalha, sempre existirá!

 

Infelizmente, mas ser otimista não é crer em utopia!

 

O que precisamos é de faxina, pode demorar mas ela vem, AH vem!!!

 

Abraço

Link to comment
Share on other sites

Não querendo ser advogado, mas ele não disse isso, pelo menos não na coletiva. A justificativa foi que o tempo de deslocamento aumentaria muito utilizando voos regulares, o que impediria que o prefeito despachasse normalmente em BH (aliás a própria matéria coloca isso antes). A justiça negou o pedido do MP de bloquear os bens do prefeito, mas ele tem 15 dias para se manifestar em juízo. Concordo plenamente com a ação do MP, mas o processo tem que correr, o próprio promotor declarou que o debate vai acontecer no decorrer da ação.

Link to comment
Share on other sites

Palmas a ele pela belíssima declaração.

 

Quando penso que o estoque de besteiras ditas neste país chegou ao limite, sempre aparece uma nova.

Link to comment
Share on other sites

Independente do mérito em relação ao gasto público, que no caso eu também concordo que deve ser investigado pelo MP e havendo má utilização do dinheiro público a aplicação das leis para se corrigir qualquer erro ou excesso, como disse o E175 o prefeito de Belo Horizonte foi muito claro na coletiva e em momento algum se referiu à insegurança como motivo para o uso de aeronaves fretados, mas sim à necessidade de ter mais flexibilidade e de economizar tempo nos deslocamentos.

 

Agora, se em alguma entrevista ele utilizou realmente o termo insegurança, acredito que tal insegurança se refira justamente à questão da flexibilidade e do tempo, ou seja, a insegurança no que se refere a ter certeza da realização dos voos e do cumprimento dos horários programados.

 

Acredito que devido à matéria recentemente veiculada pela Rede Globo no Fantástico e amplamente debatida aqui no Fórum muitos estão fazendo uma relação direta e praticamente instantânea entre o termo insegurança e segurança de voo, o que nem sempre é o caso, e imagino que não seja aqui, uma vez que a explicação dada em entrevista coletiva e na própria matéria publicada pela Agência Estado se refere a outras questões para que o transporte aéro utilizando aeronaves fretadas tenha sido preferido em relação ao transporte aéreo regular, portanto deixando de utilizar como todos os demais passageiros os aviões das companhias aéreas brasileiras.

 

Um abraço.

Link to comment
Share on other sites

Babaca... Eu aposto que uma única medida seria responsável por melhorar a aviação comercial do país: "Todo e qualquer político brasileiro viajará única e exclusivamente pelo modal aéreo público, sempre que precisar se deslocar de uma cidade à outra que possua voos regulares entre si." E descontando do salário o preço da passagem!!!

 

Quero ver se a situação da aviação civil continuaria assim!

 

:joinha:

Link to comment
Share on other sites

E só poderá se utilizar da rede pública de saúde e educação. Pronto, em um ano todos os nossos problemas estariam resolvidos. Há, não acha justo, ninguém e obrigado a ser político, é só arrumar um emprego honesto e trabalhar como todos nós...

Link to comment
Share on other sites

Só da para rir de alguém assim, é óbvio que não tem argumentos para explicar suas ações. As empresas aéreas, Snea, Aeronautas, etc deveriam processá-lo por calunia, aí ele teria de provar que a aviação executiva é mais segura do que a comercial.

A verdade é que voar de comercial no Brasil é um saco, aeroportos superlotados, CNF fica bem mais longe do que PLU, não existe nenhuma empresa no Brasil oferecendo umaa classe executiva para vôos domésticos, e até as lounges que tem vivem superlotadas pq qualquer um pode ter cartão de crédito que deixa entrar... Parte desses problemas ele como político teria como ajudar a solucionar, se em vez de esbanjar essa grana investisse na infraestrutura.

Link to comment
Share on other sites

Bom, pelos argumentos dele precisariamos de 5565 jatos particulares (o número de prefeitos do Brasil) pois todos eles tem compromissos inadiáveis. Inveja da China, onde por mais que há ditadura, quem rouba o dinheiro público na cara dura como esse imbecil, é exterminado em praça pública.

Link to comment
Share on other sites

Archived

This topic is now archived and is closed to further replies.

×
×
  • Create New...

Important Information

Saiba os termos, regras e políticas de privacidade