Jump to content

Delegado vai pedir punição menor para Marrone


jambock

Recommended Posts

Meus prezados:

Em sequência a

http://forum.contatoradar.com.br/index.php?/topic/75248

http://forum.contato...hp?/topic/75690

Delegado vai pedir punição menor para Marrone

Helicóptero em que estava cantor caiu no dia 2 de maio deixando ele e mais 2 feridos

O delegado da Polícia Civil de São José do Rio Preto José Luís Chain, responsável pelo inquérito da queda do helicóptero em que estava o cantor Marrone, disse que o artista será acusado de cometer crime de menor potencial ofensivo, que é pago com multa, prestação de serviços ou pagamento de cesta básica.

 

De acordo com o delegado, o pedido de prisão menor deve acontecer pois não há provas de que ele estivesse pilotando ou auxiliando o piloto no momento da queda.

O delegado diz que Marrone admitiu que ajudou o piloto em alguns momentos, e que essa declaração serve para comprovar que Marrone pilotou o aparelho durante o percurso, mas não garante que isso tenha ocorrido próximo do momento da queda.

 

- Ele negou que estivesse auxiliando ou pilotando durante a queda ou nos momentos que antecederam a queda da aeronave.

 

A Polícia Civil de São José do Rio Preto, a 440 quilômetros de São Paulo, vai pedir a punição do cantor - da dupla sertaneja Bruno & Marrone - por ter pilotado, sem autorização, o helicóptero, que caiu naquela cidade em 2 de maio deste ano.

Com a queda, ficaram feridos, além de Marrone, o piloto Almir Carlos Bezerra, que perdeu parte da perna esquerda, e o assessor e primo do cantor, Jardel Alves Borges, que ficou internado por vários dias na UTI.

 

Chain citou um trecho do depoimento dado pelo cantor à Polícia Civil paulistana em junho, cuja carta precatória teve acesso nesta terça-feira. "Durante o trajeto entre Curitiba e São José do Rio Preto, eu auxiliei o piloto por algumas vezes, quando ele bebeu água e verificou a carta de voo", disse o cantor.

Procurado reiteradas vezes, o cantor vem evitando a imprensa desde o acidente, mas nega que tenha pilotado a aeronave.

A polícia ainda deve ouvir o primo e secretário de Marrone, Jardel Alves Borges, que na época do acidente perdeu a memória e não pode prestar depoimento.

fonte: R7, via CECOMSAER 11 ago 2011

Link to comment
Share on other sites

Meus pitacos:

 

Se a perícia nem o Relfin não determinarem quem pilotava no momento do acidente.

A melhor defesa para o piloto é dizer que ele pilotava mesmo.

 

Na pior das hipóteses ele será condenado por um crime culposo: (art. 261, § 3º atentado contra a segurança de aeronave com sinistro) pena de 6 meses a dois anos aumentada pela metade.

O Marrone responde pelo mesmo crime, só que sem a causa de aumento.

 

Se o Marrone tivesse pilotando:

Ele responderia pelo mesmo crime, mas na modalidade dolosa (dolo eventual) pena de 2 a 5 anos aumentada pela metade (lesão corporal grave).

O Piloto responderia pela mesma pena, pois tinha obrigação legal de evitar que o Marrone pilotasse.

 

Ao deixar o Marrone pilotar (se isso realmente aconteceu) o piloto acabou meio que refem da sua propria atitude, é melhor assumir a culpa pelo sinistro, do que pela imprudência ( Além, é claro de ficar bem com o chefe, se é que isso importa neste momento).

 

Abraços.

Link to comment
Share on other sites

Vergonha... só por que tem dinheiro ????

 

Se fosse fora do Brasil seria usado como EXEMPLO, e no mínimo, além de severa punição financeira, teria que com certeza trabalhar para o governo dando aulas.

 

Por que algum juiz no país não faz com que ele doe o cachê de uns 20 shows para instituições como o Institudo do Câncer, órgãos que cuidem de crianças com doenças sérias, associações que zelam por crianças que tenham sindrome de down, órfãos e afins ??

Link to comment
Share on other sites

E a Pergunta fica: Quem fez a prova do PPH pro Marrone? Quem? Quem?

 

Abc,

 

Sydy

 

Esta sim é a grande questão ! mas não só quem fez, também quem da ANAC deixou este alguem fazer.....

Link to comment
Share on other sites

 

Esta sim é a grande questão ! mas não só quem fez, também quem da ANAC deixou este alguem fazer.....

 

Caraca, prepare o ARRASTÃO, vai cair um bocado de gente.

 

Imagina quantos privilégios deixarão de ACONTECER!

 

Inscrições para Bancas de última hora e SEM FILA, Cheque e Recheque sem Voo, Voar sem CCF ou CHT, Hasp das 9h às 11h e mais um montão de outras que prefiro não mencionar, senão vou ter que cumprir o que seria devido ao BERRANTE!

 

Abc

Link to comment
Share on other sites

Meus prezados:

Polícia descarta culpa de Marrone

 

A polícia concluiu que o cantor sertanejo Marrone, da dupla Bruno e Marrone, não teve responsabilidade no acidente de helicóptero ocorrido no dia 2 de maio em São José do Rio Preto (SP). – Não há provas de que ele estava pilotando a aeronave no momento do acidente.

 

A afirmação é de José Luiz Chain, delegado do 2º Distrito Policial em Rio Preto. Marrone responderá pelo artigo 33 da Lei das Contravenções Penais, porque pilotou o helicóptero sem ter a licença. Segundo Chain, a responsabilidade da queda ainda não pode ser atribuída ao piloto Almir Carlos Bezerra, 49 anos, o que depende do laudo da aviação civil. Mesmo que o documento aponte falha humana, o delegado acha difícil Bezerra ser indiciado:

 

– Para isso, precisa de representação das vítimas. O Marrone já disse que não fará (a queixa) e o primo dele (Jardel Alves Borges, que também estava no helicóptero) é amigo do piloto.

 

O helicóptero caiu em 2 de maio. À época, o piloto afirmou a Chain que a aeronave perdeu potência após decolar. O músico teve ferimentos leves. Borges ficou 28 dias na UTI do Hospital de Base, em São José do Rio Preto. Segundo o hospital, ele teve trauma crânio-encefálico, fraturas nos braços e quadril e lesão abdominal. Bezerra perdeu o pé esquerdo no acidente e, por isso, teve parte da perna amputada.

fonte: jornal "Zero Hora" 19 ago 2011

Link to comment
Share on other sites

Meus prezados:

Polícia descarta culpa de Marrone

 

A polícia concluiu que o cantor sertanejo Marrone, da dupla Bruno e Marrone, não teve responsabilidade no acidente de helicóptero ocorrido no dia 2 de maio em São José do Rio Preto (SP). – Não há provas de que ele estava pilotando a aeronave no momento do acidente.

 

A afirmação é de José Luiz Chain, delegado do 2º Distrito Policial em Rio Preto. Marrone responderá pelo artigo 33 da Lei das Contravenções Penais, porque pilotou o helicóptero sem ter a licença. Segundo Chain, a responsabilidade da queda ainda não pode ser atribuída ao piloto Almir Carlos Bezerra, 49 anos, o que depende do laudo da aviação civil. Mesmo que o documento aponte falha humana, o delegado acha difícil Bezerra ser indiciado:

 

– Para isso, precisa de representação das vítimas. O Marrone já disse que não fará (a queixa) e o primo dele (Jardel Alves Borges, que também estava no helicóptero) é amigo do piloto.

 

O helicóptero caiu em 2 de maio. À época, o piloto afirmou a Chain que a aeronave perdeu potência após decolar. O músico teve ferimentos leves. Borges ficou 28 dias na UTI do Hospital de Base, em São José do Rio Preto. Segundo o hospital, ele teve trauma crânio-encefálico, fraturas nos braços e quadril e lesão abdominal. Bezerra perdeu o pé esquerdo no acidente e, por isso, teve parte da perna amputada.

fonte: jornal "Zero Hora" 19 ago 2011

 

Deixa ver se eu entendi, o Delegado ainda não sabe o que causou o acidente, mas já sabe que o Marrone não tem culpa?

Para indiciar o Marrone apenas pela contravenção (cuja legalidade é bastante discutível), o Delegado tem que chegar a conclusão de que o fato de ele ter pilotado o helicoptero não colocou a aeronave em risco, o que somente seria possível se comprovado que o Marrone SABE pilotar helicopteros, apenas não tem a licença (O que não parece provável para alguem que falsificou o exame da ANAC).

 

Abraços

Link to comment
Share on other sites

Pelo que eu me lembre, assim que o acidente ocorreu, o comandante do helicóptero é INVA e a aeronave é certificada single pilot. Confere?

 

Sendo assim coloco a questão: Em muitos aeroclubes e escolas de aviação do país, é muito fácil voce pagar horas de voo e voar, sem nem ter banca de PP da ANAC. Isso eu já presenciei muitas vezes com colegas meus. Como fica essa questão? Se o comandante for INVA e a banca em nome do Marrone esteja válida, a defesa entraria com alegação de que ele estava recebendo algum tipo de instrução, nao poderia?

Link to comment
Share on other sites

Vergonha... só por que tem dinheiro ????

 

Se fosse fora do Brasil seria usado como EXEMPLO, e no mínimo, além de severa punição financeira, teria que com certeza trabalhar para o governo dando aulas.

 

Por que algum juiz no país não faz com que ele doe o cachê de uns 20 shows para instituições como o Institudo do Câncer, órgãos que cuidem de crianças com doenças sérias, associações que zelam por crianças que tenham sindrome de down, órfãos e afins ??

porque isso seria extorção.

E lá fora aonde aconteceria isso? Porque a única coisa que aconteceria é o comandante perder o direito de exercer suas funções caso fosse comprovado que era um terceiro pilotando....e pelo visto nada foi comprovado.Apesar de não ter sido comprovado ele não vai mais poder voar né? Isso não basta não?

Link to comment
Share on other sites

Pelo que eu me lembre, assim que o acidente ocorreu, o comandante do helicóptero é INVA e a aeronave é certificada single pilot. Confere?

 

Sendo assim coloco a questão: Em muitos aeroclubes e escolas de aviação do país, é muito fácil voce pagar horas de voo e voar, sem nem ter banca de PP da ANAC. Isso eu já presenciei muitas vezes com colegas meus. Como fica essa questão? Se o comandante for INVA e a banca em nome do Marrone esteja válida, a defesa entraria com alegação de que ele estava recebendo algum tipo de instrução, nao poderia?

 

instrução é sem passageiro e sem carga né? Mas nesse caso quase vitimou um passageiro.

Link to comment
Share on other sites

  • 4 weeks later...

Meus prezados:

MP pede nova investigação do caso Marrone

 

O Ministério Público de São José do Rio Preto, SP, pediu hoje a reabertura do inquérito policial que apura a queda do helicóptero do cantor Marrone - da dupla sertaneja Bruno & Marrone -, que caiu na cidade em 2 de maio.

 

O promotor Fábio Luíz Mikulin pediu novas investigações porque entendeu que o inquérito não apontou o motivo da queda e não identificou quem estava pilotando o aparelho quando caiu no parque de exposições da cidade, depois de ser reabastecido no aeroporto Eribelto Manoel Reino, em Rio Preto.

O promotor também quer saber se o acidente ocorreu por falha mecânica ou erro do piloto e, por isso, solicitou os laudos do acidente feitos pelos peritos da Polícia Técnica e da Aeronáutica.

 

No inquérito enviado ao Ministério Público, o delegado Luís Chaim, responsável pelas investigações, pediu o enquadramento de Marrone por contravenção penal ao pilotar o aparelho sem habilitação no trajeto do voo entre Curitiba (PR) e Rio Preto.

Mas o inquérito não identificou Marrone como sendo o piloto no momento da queda. Por isso o cantor, embora tenha admitido a condução do aparelho, não pôde ser indiciado. Com as novas investigações, o Ministério Público quer ter a certeza sobre a responsabilidade do cantor pela queda do aparelho. No momento do acidente, o cantor ocupava a poltrona direita do aparelho, reservada ao comandante do voo.

 

Além de Marrone, estavam no helicóptero o piloto Almir Carlos Bezerra, que teve parte da perna amputada, e o primo e assessor do cantor, Jardel Alves Borges, que ficou internado por vários dias na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do Hospital de Base.

fonte: Diário do Grande ABC, via CECOMSAER 14 set 2011

Link to comment
Share on other sites

- Tem muita gente jogando confete para o alto e falando coisas das quais sequer possui conhecimento.

 

- Ohhh Gente Boa.

 

- Devagar com o andor que o Santo é de barro.

 

- Há muita especulação nessa estória, principalmente da imprensa ávida por sensacionalismo.

 

- O delegado falar A ou C ou B, não quer dizer muita coisa, aliás ele nem deveria estar se manifestando, pois o que vale "preto no branco" é o promotor de justiça ou MP conforme o caso.

 

- Ora, quantos e quantos casos preparados por alcaides são refutados por falhas técnicas.

 

- Desnecessário repisar na tecla que o Relatório Final de Acidente do CENIPA, aponta causas e não culpado.

 

- Acho extremamente salutar que as pessoas falem e exprimam suas opiniões, mas nesse caso está havendo um erro de halo, pois quem é que disse que é proibido que uma pessoa que possua um CCT (Cartão de Conhecimentos Teóricos) emitido pela ANAC, não possa receber instrução em uma aeronave que não seja de escola ou de aeroclube ?

 

- Até onde vai meu pequeno conhecimento em habilitação de aeronautas, sei que para se receber instrução em uma aeronave TIPO, o instrutor pode ser um PLA que possua o TIPO da aeronave na CHT.

 

- Tudo isso, e muito mais, já foi dito em outro Fórum aqui no CR.

 

- OhHHHH, Calma Lá Gente BOA......

 

- Estive com o piloto Almir Bezerra antes e depois do acidente.

 

- Desafio qualquer neófito ou Ban-Ban-Ban da aviação a provar que o helicóptero Esquilo (AS-350) não pode ser voado na esquerda.

 

- Um Promotor não vai cair nessa arapuca e correr o risco de sua denúncia ser denegada.

 

- Gente, ......... Conheço o Bezerra há muito tempo e sei que conhecimento e responsabilidade são atributos que não lhe faltam.

- Fazer um estardalhaço desse sem ter conhecimento de causa é no mínimo sensacionalismo marrom.

 

- Para quem não tem conhecimento de causa, deverá ter um mínimo de discernimento.

- O motor do helicóptero foi recolhido à Turbomeca (RJ), e as causas já foram apuradas.

 

- Só lamento que o Bezerra não tenha acompanhado o Run-Up no banco de ensaios, pois depois que a sua perna foi amputada ele teve complicações e voltou a ser internado.

 

- Lamento porque o Bezerra foi mecânico de helicopteros da FAB por muitos anos e também trabalhou na Helibrás por muitos outros.

 

- Houve uma falha mecânica, o RF certamente mostrará isso, espero que o SERIPA que investigou o fato tenha no mínimo a decência de ter colocado um especialista que pelo menos tenha o curso do helicóptero e já tenha trabalhado com um.

 

- Essa estória de colocar "escrevente" para para fazer relatório técnico parece ser meio recorrente na FAB.

 

- Fazer pouso corrido e auto-rotação com certeza o Bezerra sabe bem.

 

- Quanto ao cantor Marrone que estava na posição direita, pergunto a quem está atirando pedras:

 

- Se ele possui um CCT e as regras permitem que ele receba instrução primária em aeronave que não seja de escola ou aeroclube , qual violação à lei ele cometeu ?

 

- Se ele, o cantor Marrone, declarou no inquérito que no momento em que houve a perda de potência e em conseqüência o pouso forçado, não era ele quem pilotava e não há testemunha em contrário, por que querem lhe imputar isso ?

 

- Se não houve vítimas fatais e não houve violação a regras ou leis, pergunto-vos, como se pode falar em crime ou contravenção ?

 

- Ora, ora, o que está em andamento é um inquérito civil, por dever de ofício do delegado de polícia, se houver indícios de crime, caberá a Promotoria ou MP conforme o caso acatar a denúncia do Delegado.

 

- Como disse no começo, é salutar que as pessoas discutam sobre aviação, porém fico chateado ao ver pessoas usando este fórum para fazer um exercício de adivinhação, creio que o local adequado para se fazer esse tipo de coisas seria numa tenda de adivinhação de ciganos.

 

- Mas se o problema é mágoa coletiva ou sei lá oquê contra o cantor, então seria melhor buscar o caminho de uma igreja ou um psicólogo.

 

- Na aviação não há lugar para peladeiros, se voce pretende ser um aviador, seja profissional.

 

- Tenho dito.

Link to comment
Share on other sites

  • 1 month later...

Meus prezados:

Fobia de avião faz Marrone se afastar dos palcos

O cantor Marrone, de 47 anos, foi obrigado a cancelar shows devido a uma crise psicológica provocada por fobia de avião.

A notícia foi divulgada por sua assessoria de imprensa na semana passada.

 

O problema teria sido desencadeado após o acidente de helicóptero sofrido por ele, no mês de maio passado.

Na ocasião o cantor sofreu escoriações; seu primo, Jardel Borges, sofreu traumatismo craniano e o piloto teve parte da perna amputada.

Desde então, para cumprir com seus compromissos profissionais, Marrone vinha enfrentando longas viagens de carro.

 

No dia 11, porém, devido a uma turnê que a dupla realizaria no Norte, o cantor teve uma grave crise de pânico. A equipe, então, achou por bem Marrone ser avaliado por médicos.

Segundo Marrone, que está em Goiânia, a idéia de viajar para um lugar distante o deixou apavorado.

Seu companheiro Bruno irá cumprir a agenda normalmente.

fonte: revista Guia da TV nº 232

Link to comment
Share on other sites

Archived

This topic is now archived and is closed to further replies.

×
×
  • Create New...

Important Information

Saiba os termos, regras e políticas de privacidade