Jump to content

Sócio e fundador da Easyjet anuncia criação de nova companhia aérea


Stelios4K

Recommended Posts

Sócio e fundador da Easyjet anuncia criação de nova companhia aérea

 

Dublin, 26 set (EFE).- O fundador e um dos proprietários da companhia aérea britânica Easyjet, Stelios Haji-Ioannou, lançará uma nova companhia no mercado, informou nesta segunda-feira a empresa em nota oficial.

 

O empresário anunciou sua decisão por escrito e surpreendeu todo o setor britânico de aviação, já que sua nova companhia, batizada Fastjet, vai competir com a própria empresa que fundou há 16 anos.

 

De fato, a relação entre Haji-Ioannou e a companhia aérea Easyjet foi marcada por vários conflitos nessas últimas semanas.

 

Em nota, a Easyjet adverte que tomará as medidas necessárias para proteger seus direitos e os interesses de seus acionistas caso "qualquer atividade da Fastjet, Sir Stelios e outra companhia controlada por ele infrinja os acordos já estabelecidos".

 

No ano passado, o empresário se afastou da direção da Easyjet por sua oposição aos planos de expansão da companhia aérea, que contempla a aquisição de novos aviões da Airbus.

 

Haji-Ioannou pediu à companhia que, em lugar de investir o lucro nos planos de expansão, redistribuísse a quantia entre seus acionistas.

 

Na semana passada, o clima de desentendimento parece ter dado uma trégua, já que a companhia aérea, na qual a família Haji-Ioannou participa com 38% das ações, decidiu pagar os dividendos a seus acionistas.

 

 

http://economia.uol.com.br/ultimas-noticias/efe/2011/09/26/socio-e-fundador-da-easyjet-anuncia-criacao-de-nova-companhia-aerea.jhtm

 

UOL

 

 

 

comentario:

pelo visto meu xara vai fazer estrago de novo!

Link to comment
Share on other sites

Não sabia que ele tinha se tornado Sir.

 

comentario:

pelo visto meu xara vai fazer estrago de novo!

 

Stelios, eu não sei se ele terá o mesmo êxito que na Easyjet. Atualmente o mercado LCLF europeu não tem as mesmas perspectivas de 10 anos atrás. Temos grupos como AFR-KLM e DLH-SWR que se reduziram seus custos, mesmo que não seja ao mesmo nível que as LCLF, até dizem que a autoridade portuária de AMS concede mais descontos para a KLM que a Easyjet e outras low-costs. Hoje, com a crise que estão passando, só há poucos países que ainda pode explorar este filão. A não ser que a estratégia dele é aproveitar o mercado desfragmentado do leste europeu e consolidar em um grande grupo transnacional.

Link to comment
Share on other sites

Archived

This topic is now archived and is closed to further replies.

×
×
  • Create New...

Important Information

Saiba os termos, regras e políticas de privacidade