Jump to content

Cumbica: 20 malas por dia têm objetos furtados no aeroporto


Renan - SAO

Recommended Posts

Como as falhas na segurança e o descaso das companhias aéreas transformaram o aeroporto no alvo perfeito para ladrões de bagagem

 

 

Logo que desembarcou no Aeroporto Internacional de Guarulhos, na tarde de 13 de outubro, a estudante Amanda Nadal, de 21 anos, prostrou-se diante da esteira de bagagens para pegar as quatro malas que trazia de uma viagem aos Estados Unidos. Ela e a mãe, Silvia, voltavam da Disney após dez dias de diversão e compras. Traziam roupas novas, souvenirs – e encomendas. Levaram dinheiro de amigos para comprar um iPad, seis perfumes, dois pares de tênis e dois relógios. Quando chegaram em casa, abriram a mala que trazia os produtos novos e não notaram qualquer avaria no zíper ou no cadeado. Ficaram surpresas ao não encontrar o iPad, os perfumes, os tênis e os relógios que haviam colocado ali. Alguém abrira a mala com cuidado, sem danificá-la, e furtara os objetos.

 

O crime aconteceu enquanto a bagagem estava sob tutela da companhia aérea, a TAM, e dentro de uma área de acesso restrito do aeroporto, controlada por câmeras e policiais federais. Ninguém viu nada, tampouco as câmeras registraram o furto. Amanda e a mãe tiveram um prejuízo de US$ 1,9 mil. Constrangidas, tiraram dinheiro do bolso para ressarcir os amigos que haviam feito encomendas. Agora, cobram a TAM na Justiça.

 

roubo04ed43.jpg

 

Negligência: em ofício, a Infraero deixa dúvidas sobre a eficácia de seu sistema de segurança. "... em nenhum momento fora informado quando da contestação que todas as câmeras estavam em pleno funcionamento". Nas áreas restritas, registramos bagagens sendo tratadas com desleixo e colocadas em áreas vulneráveis (à dir.)

 

 

Casos assim acontecem ao menos quatro vezes por dia. Essa é a média de boletins de ocorrência registrados na delegacia da Polícia Civil no aeroporto. Uma estimativa não oficial de quem acompanha a questão de perto, porém, prevê que ao menos 20 furtos de bagagem sejam cometidos diariamente dentro de Cumbica. A suspeita de autoria dos crimes recai sobre quem trabalha nas áreas restritas. Época SÃO PAULO ouviu quatro funcionários de empresas que prestam serviço de pista no aeroporto. Todos confirmaram, em diferentes graus de detalhamento, a ocorrência de “crimes da mala” em Cumbica. “Esse negócio de furto de bagagem aqui no aeroporto é uma doença”, afirma um dos funcionários. “Isso aqui, patrão, é uma caixa de Pandora”, diz outro.

 

Depois de um período de queda nos últimos três anos, a onda de furtos em Cumbica voltou a crescer nos últimos meses. No final de setembro, o músico Chico Pinheiro, de 35 anos, voltava de Miami num voo da American Airlines. Estava feliz por ter se apresentado e gravado parcerias com colegas dos EUA. Pretendia usar as imagens no DVD que lançará em 2012. Com sua melhor guitarra como bagagem de mão, ele se viu obrigado a despachar a câmera numa mala em que carregava outros equipamentos. A câmera foi furtada junto com alguns deles. Além do prejuízo estimado em US$ 2 mil, Pinheiro ficou sem as imagens dos shows, armazenadas no mesmo cartão de memória com tudo o que ele havia filmado nos últimos quatro meses. Desestimulado por familiares e advogados, Chico deixou por isso mesmo. Procurada, a American Airlines não quis comentar o caso.

 

Os voos com maior incidência de furto vêm de Buenos Aires e Miami, o destino favorito de compras de brasileiros. As companhias aéreas que mais aparecem nos boletins de ocorrência são TAM e American Airlines – as duas que mais voam para essas cidades. Até agosto, 861 vítimas haviam registrado queixa na polícia em Cumbica. Segundo o delegado Ricardo Guanaes Domingues, mais da metade disso representa furtos à bagagem. O número já está próximo das 979 ocorrências de janeiro a dezembro de 2010.

 

http://epocasaopaulo.globo.com/vida-urbana/cumbica-20-malas-por-dia-tem-objetos-furtados-no-aeroporto/

Link to comment
Share on other sites

  • Replies 66
  • Created
  • Last Reply

Que fantástico.

E o papo da Infraero e das empresas é sempre o mesmo: NINGUÉM SABE, NINGUÉM VIU.

Link to comment
Share on other sites

." Traziam roupas novas, souvenirs – e encomendas. Levaram dinheiro de amigos para comprar um iPad, seis perfumes, dois pares de tênis e dois relógios."

 

 

De maneira nenhuma que justifique ter os bens roubados mas...que o que esse pessoal tava fazendo era a legal não era

 

1,9Mil dólares de encomenda?

 

Eu obrigava a pagar imposto em cima do que estão pedindo para dar de exemplo, tem que acabar essa image de ir para fora e fazer a festa comprando produtos.

 

Outra coisa, reportagem novamente só coloca GRU como problema, esquece do trajeto todo que a mala fez.

 

 

Da vergonha as vezes de ser Brasileiro, um querendo ser mais esperto que o outro

Link to comment
Share on other sites

Não sei como funciona legalmente, mas o que o Mike Sierra falou é verdade.

 

Só me dei conta após ler que a cota estava estourada!!

Link to comment
Share on other sites

São vôos visados. JFK - MIA...a galera fica esperta quando esses vôos chegam!

Não tem aquele esquema de cadeado que existe uma chave que os agentes de segurança conseguem abrir ?

 

Para se ter uma ideia de como as coisas andam, voltei de Paris mes passado. Na correria de fazer a mala lá, coloquei um isqueiro que comprei lá na parte da mala com ziper mas SEM cadeado. Afinal, era um isqueiro comum, da BIC. Estava escrito Paris e o desenho da Torre nele. Qual foi minha surpresa ao abrir a mala ? Ele não estava mais lá!!! Ou seja, neguinho ta roubando até isqueiro bic, de 2 reais!!! Imagina então Ipad, tenis, etc....

 

Aqui no Brasil é assim mesmo...vergonha. Ladroeira até dentro de areas restritas que se dizem ter segurança. Mas particularmente eu nunca colocaria na mala que vou despachar produtos eletronicos. Proximo ano vou para NY. Como vou comprar um notebook lá, vou sem o meu e na volta coloco na minha maleta e vai comigo no avião. Se for comprar Ipad, enfio junto. Na mala, só roupa. se roubarem, o prejuizo é menor!

 

Triste realidade

Link to comment
Share on other sites

vemos cada vez mais gente levando objetos nas maos e a tam passando pente no embarque. rsrs

pax se f* mesmo..

eu tive minha mala remexida num voo da azul. n sei se foi em cnf,na conexao em viracopos ou no destino..

Link to comment
Share on other sites

 

1,9Mil dólares de encomenda?

 

Eu obrigava a pagar imposto em cima do que estão pedindo para dar de exemplo, tem que acabar essa image de ir para fora e fazer a festa comprando produtos.

 

 

 

 

Podia ser 1bi US$, ninguém tem o direito de se apropriar das coisas alheias e muito menos impor ao povo onde deverão gastar ou não o próprio dinheiro... eu hein!!!...

Link to comment
Share on other sites

Trazer na bagagem de mao ,nem sempre 'e possivel, se vc comprar objetos caros na Europa e pedir a devolucao do imposto,vc tem que fazer o checkin ,pesar e etiquetar a mala e leva-la no balcao da alfandega aonde vao te pedir p mostrar os objetos e sua mala ,ja etiquetada fica no balcao da alfandega de onde segue para o aviao,nao te permitem ficar com os mesmos na bagagem de mao.Vc com a declaracao carimbada pela alfandega vai no guiche especifico e recebe em cash a devolucao.Portanto se trouxer na mao nao recebe devolucao,se receber corre o risco de ser roubado!

Link to comment
Share on other sites

 

 

Podia ser 1bi US$, ninguém tem o direito de se apropriar das coisas alheias e muito menos impor ao povo onde deverão gastar ou não o próprio dinheiro... eu hein!!!...

 

Certamente, mas tem se passar dos U$500 tem que pagar imposto.

Link to comment
Share on other sites

 

Certamente, mas tem se passar dos U$500 tem que pagar imposto.

 

E em que parte da notícia está escrito que as vítimas não iam pagar o imposto? Pelo que eu entendi o roubo foi feito antes da passagem pela aduana. Sequer houve a chance. Aposto que todos eles pagariam de bom grado os impostos se puderem ter a sorte de terem os seus objetos restituídos.

 

Brasil, o país onde a vítima é roubada e ainda é considerada culpada...

Link to comment
Share on other sites

 

E em que parte da notícia está escrito que as vítimas não iam pagar o imposto? Pelo que eu entendi o roubo foi feito antes da passagem pela aduana. Sequer houve a chance. Aposto que todos eles pagariam de bom grado os impostos se puderem ter a sorte de terem os seus objetos restituídos.

 

Brasil, o país onde a vítima é roubada e ainda é considerada culpada...

 

E depois ficam a questionar, de onde sai tanto corrupto?

Link to comment
Share on other sites

 

 

Podia ser 1bi US$, ninguém tem o direito de se apropriar das coisas alheias e muito menos impor ao povo onde deverão gastar ou não o próprio dinheiro... eu hein!!!...

 

E que tal você copiar meu post todo onde cito claramente

 

"De maneira nenhuma que justifique ter os bens roubados mas"

 

Eu hein...

 

O povo aqui adora querer dar lição em cima de tudo, esquece que as vezes é melhor ficar calado

 

Philoclimber,

 

Pode sim, só fazer o seguro da mala e pagar...

Link to comment
Share on other sites

 

E em que parte da notícia está escrito que as vítimas não iam pagar o imposto? Pelo que eu entendi o roubo foi feito antes da passagem pela aduana. Sequer houve a chance. Aposto que todos eles pagariam de bom grado os impostos se puderem ter a sorte de terem os seus objetos restituídos.

 

Brasil, o país onde a vítima é roubada e ainda é considerada culpada...

Fernando Cima

 

Trazer encomendas do exterior, onde ficou claro o objetivo de revenda (independente do viajante ter lucro ou não, pois não será presente já que ao menos o valor do produto será pago) é errado, já que só é permitido trazer artigos para SEU uso pessoal.

Link to comment
Share on other sites

Fernando Cima

 

Trazer encomendas do exterior, onde ficou claro o objetivo de revenda (independente do viajante ter lucro ou não, pois não será presente já que ao menos o valor do produto será pago) é errado, já que só é permitido trazer artigos para SEU uso pessoal.

 

Agora além do CENIPA virtual temos aqui também a Receita Federal virtual.

 

Você tem razão. Ainda bem que os ladrões apreenderam o iPad, relógios e tênis que a criminosa família estavam trazendo como encomenda para amigos. A nação penhoradamente agradece aos meliantes.

 

Já o músico estava trazendo apenas objetos de uso pessoal. Será que ele pode pedir restituição aos ladrões? Quem sabe apresentando a nota fiscal...

Link to comment
Share on other sites

 

Agora além do CENIPA virtual temos aqui também a Receita Federal virtual.

 

Você tem razão. Ainda bem que os ladrões apreenderam o iPad, relógios e tênis que a criminosa família estavam trazendo como encomenda para amigos. A nação penhoradamente agradece aos meliantes.

 

Já o músico estava trazendo apenas objetos de uso pessoal. Será que ele pode pedir restituição aos ladrões? Quem sabe apresentando a nota fiscal...

Não, não sou receita federal virtual, apenas você que não sabe interpretar um texto

Link to comment
Share on other sites

Eu obrigava a pagar imposto em cima do que estão pedindo para dar de exemplo, tem que acabar essa image de ir para fora e fazer a festa comprando produtos.

 

Trazer encomendas do exterior, onde ficou claro o objetivo de revenda (independente do viajante ter lucro ou não, pois não será presente já que ao menos o valor do produto será pago) é errado, já que só é permitido trazer artigos para SEU uso pessoal.

 

Na sua primeira mensagem você pede para cobrar o imposto, na segunda diz que eles não podiam trazer de jeito nenhum. Realmente eu não sei interpretar isso.

Link to comment
Share on other sites

Gostaria de passar minha opinião:

- Não é só no Brasil que mexem nas malas. Claro que em GRU e outros aeroportos a situação é dificil , mas querer deixar de fora os aeroportos estrangeiros da responsabilidade não está correto. Em alguns aeroportos dos EUA e CDG e LHR tem uma galerinha que dá dor de cabeça as empresas a varias gerações.

- Se você é passageiro e vai trazer um caminhão de coisas nas malas o melhor é guardar os valores em mala de mão . Deixar as coisas de valor baixo nas malas . Se for muita coisa despache como carga.

Link to comment
Share on other sites

." Traziam roupas novas, souvenirs – e encomendas. Levaram dinheiro de amigos para comprar um iPad, seis perfumes, dois pares de tênis e dois relógios."

 

 

De maneira nenhuma que justifique ter os bens roubados mas...que o que esse pessoal tava fazendo era a legal não era

 

1,9Mil dólares de encomenda?

 

1-Não vi ilegalidade nenhuma trazer 1.9 K em produtos,seja próprio seja em encomendas.Onde você viu ilegalidade?

 

 

2-A máfia dos violadores de mala esta espalhada nos principais aeroportos do pais.Para combater esta e outras mazelas é só entregar a gestão dos aeroportos a iniciativa privada.

Link to comment
Share on other sites

." Traziam roupas novas, souvenirs – e encomendas. Levaram dinheiro de amigos para comprar um iPad, seis perfumes, dois pares de tênis e dois relógios."

 

 

De maneira nenhuma que justifique ter os bens roubados mas...que o que esse pessoal tava fazendo era a legal não era

 

1,9Mil dólares de encomenda?

 

Eu obrigava a pagar imposto em cima do que estão pedindo para dar de exemplo, tem que acabar essa image de ir para fora e fazer a festa comprando produtos.

 

Outra coisa, reportagem novamente só coloca GRU como problema, esquece do trajeto todo que a mala fez.

 

 

Da vergonha as vezes de ser Brasileiro, um querendo ser mais esperto que o outro

 

 

 

Vc pode trazer notebook ou Ipad,isento.As demais compras estao dentro do razoavel,nada ilegal.Vc esta misturando assunto, esta se reclamando arrombamento e roubo de bagagem, o ladrao continua a ser ladrao,mesmo que a pessoa exceda`sua cota.Entendo que vc apoia roubo de mercadoria caras se nao pagaram imposto.Realmente da vergonha ter pessoas que pensam como vc

Link to comment
Share on other sites

O que tem a ver gestão privada com violação de malas Master? Simplesmente o funcionário da empresa de handling abre a mala antes mesmo de retirá-la do porão da aeronave com uma caneta bic, escolhe o que quer, põe dentro da cueca e fecha o zíper da mala que nunca vai aparentar que foi violada. Depois, para sair com o iPad na cueca deve ser um pouco mais difícil, mas nada que uma amizade com o funcionário da empresa de inspeção no raio-x não resolva. Seja a empresa contratada pela Infraero ou pela Fraport.

 

Funcionários mal-intencionados infelizmente são uma praga difícil de ser removida, até porque quem trabalha honestamente tem medo de denunciar quem está "na maldade", para não se incomodar ou temer represálias.

Link to comment
Share on other sites

Não sei como funciona legalmente, mas o que o Mike Sierra falou é verdade.

 

Só me dei conta após ler que a cota estava estourada!!

Trazer produtos do exterior cujo valor total é superior à quota de isenção não é ilegal. Ilegal é passar pela Aduna sem declarar, com a intenção de não pagar o imposto de importação. Legalmente, só seria contrabando se as "encomendas" nao fossem declaradas, se as passageiras passassem direto pelo "nada a declarar" e fossem barradas, etc. No caso em questão, nunca saberemos, pois os produtos foram roubados antes de as bagagens passarem pela Aduana.

Link to comment
Share on other sites

Archived

This topic is now archived and is closed to further replies.


×
×
  • Create New...

Important Information

Saiba os termos, regras e políticas de privacidade