Jump to content

Galeão: 1h40 para pegar as malas na esteira....


jambock

Recommended Posts

Meus prezados:

Meus prezados:

Em sequência a :

http://forum.contato...php/topic/81720

http://forum.contato...php/topic/80977

http://forum.contato...php/topic/78481

http://forum.contato...php/topic/77446

http://forum.contato...php/topic/75615

O velho Galeão...

Esteira 5

Madrugada de terça, dois voos internacionais lotados chegam ao mesmo tempo no aeroporto internacional do Rio. Em qualquer cidade medianamente desenvolvida, isso é fato corriqueiro. Aqui, é prenúncio de aborrecimento para os passageiros.

A fila do controle de passaporte preocupa. Fazendo um cálculo conservador, 500 pessoas aguardam para serem atendidas por seis funcionários. Mas, surpresa, anda mais rápida do que se poderia imaginar.

 

A encrenca começa na hora de pegar as bagagens. A primeira leva -pouco mais de meia dúzia de malas- surge rapidamente na esteira 5, mas fica nisso. Passam-se dez minutos até que novo carregamento apareça.

 

A entrega a conta-gotas prossegue. Um cartaz informa que, em caso de reclamações, o passageiro deve se dirigir à companhia de aviação. A moça com uniforme da empresa diz aos queixosos: "É sempre assim, demora mesmo". Solícita, avisa aos viajantes cansados e, agora, estressados: "Às vezes, extravia". Em voo sem escalas? "Também", responde.

 

Uma hora após o pouso, grande parte dos passageiros ainda espera, ansiosa, por suas malas. É o momento exato para a lei de Murphy ("se algo pode dar errado, dará") entrar em ação: a esteira 5 enguiça.

 

Os passageiros emudecem. É praticamente um minuto de silêncio pela esteira 5. Até que surge a primeira vaia, o primeiro grito de "mala, mala", logo acompanhado em coro pelos viajantes. Do meu lado, o estrangeiro que chegava ao Rio pela primeira vez, em uma viagem de negócios, pergunta: "É sempre assim?".

 

Uma hora e quarenta minutos após o pouso, consigo encontrar minha bagagem. Saio dali fazendo as contas: faltam dois anos e meio para a Copa do Mundo, quatro anos e meio para os Jogos Olímpicos. Será que até lá teremos um aeroporto de verdade ou vamos ter que continuar a gritar "mala, mala"?

fonte: Cristina Grillo para a Folha de São Paulo, via CECOMSAER 16 nov 2011

Link to comment
Share on other sites

Ah, que isso, pessoal reclama a toa, só 1h40 pra pegar mala no internacional e 40 minutos no nacional? Vcs queriam o que? Imigração sem fila? Malas em perfeito estado, sem ter suas coisas roubadas e em 5 minutos? Estão querendo demais....

 

É minha gente, só falando assim.... Salve-se quem puder!! E tenho absoluta certeza que vamos passar uma vergonha danada na copa/olimPIADAS.

Link to comment
Share on other sites

Segunda o AA950 pousou no JFK por volta de 6h10. O AA256 chegou só as 7h

 

Passei pela imigração graças ao sistema automático que faço parte (adeus agentes de imigração) e minha mala levou 5 minutos para aparecer.

Sai do aeroporto às 7h15, e ainda haviam muitas malas do AA950 na esteira, já parada, e uma fila bemmmm longa de Brasileiros aguardando imigração.

 

É o que o Road Runner falou.... lá fora ninguém reclama

 

Mas dentro do assunto... no GIG o problema é das cias aéreas e da truculência da receita que de tempos em tempos resolve passar TODAS as malas no Raio X.

Link to comment
Share on other sites

Eu já esperei bagagem 2 horas em JFK, 1:40 em MIA... e nào saiu no jornal :( :(

E' isso aì, Paìs de Primeiro Mundo !! E sou seguro que esse problema de atraso de bagagem acontece em muitos outros aeroportos do "Primeiro Mundo"... O pior é que sao roubadas também.... triste !

Link to comment
Share on other sites

Esqueci de comentar que em LHR uma vez demorei tanto na imigração (por causa de fila) que minha bagagem já tinha sido levada para o LL...

 

E também não fiz barraco...

Lipe, você não vale ehehehe você está numa casta superior :P

Link to comment
Share on other sites

Isso acontece em tudo que é aeroporto do mundo, mas a aviação aqui no Brasil virou o mimimimimimimimi clássico da imprensa.

Sabe como é que é... o brasileiro que nunca viveu fora pensa que tudo aì no Brasil dà nojo... (eu também era assim).

Depois de 15 anos de exterior, vì que o Brasil nao é tanto diferente dos outros Paìses . Valorizamos o nosso Paìs !! :Brazil:

Link to comment
Share on other sites

Sabe como é que é... o brasileiro que nunca viveu fora pensa que tudo aì no Brasil dà nojo... (eu também era assim).

Depois de 15 anos de exterior, vì que o Brasil nao é tanto diferente dos outros Paìses . Valorizamos o nosso Paìs !! :Brazil:

 

Complexo de vira-lata.

Link to comment
Share on other sites

Beleza. Tá justiticado então, normalíssimo esperar 01:40 pela mala.

 

Não, não está correto esperar uma mala por 01:40, o que estamos dizendo é que isso não ocorre somente no Brasil, seja aqui ou em qualquer lugar está errado sim!!

Mas o errado não acontece somente aqui.

Link to comment
Share on other sites

Uma coisa é esperar 40 minutos por mala em voo nacional num aeroporto gigante, onde vc desembarcou numa remota distante e tal.

 

Outra coisa é tirar mala do porão, botar num carrinho, carregá-lo por 100m ou menos e colocar as malas na esteira, que é a realidade brasileira. Basta ver que o SDU é imbatível nesse ponto e tem a menor média de tempo de restituição de bagagem. E não tem nada de muito diferente dos outros aeroportos. A maioria no Brasil sequer necessita de elevação das malas para o desembarque!

Link to comment
Share on other sites

Então para algumas pessoas, se o sujeito tiver os fundilhos violados no exterior, pode ter aqui dentro também. Muito sólido este argumento.

 

É como eu canso de dizer, aqui ao invés de mirar no ideal pra chegar próximo dele (problemas pontuais podem acontecer), o pessoal se apressa em procurar um problema igual pra justificar. É incrível a gana de defender o mal feito nesse nosso Brasil. Tudo contra o tal "complexo de vira-lata".

 

Piada.

Link to comment
Share on other sites

Uma vez esperei 40 min por uma mala em BSB, a justificativa foi que, como eu vinha de MCP e é aeroporto em estado de fronteira, haveria uma inspeção mais minunciosa...

 

Mas ,udando de assunto, notaram que as reportagens relatando problemas no GIG estão mais intensas que nunca... mesmo sabendo que o GIG sempre apresentou o mesmo problema?

Link to comment
Share on other sites

Então para algumas pessoas, se o sujeito tiver os fundilhos violados no exterior, pode ter aqui dentro também. Muito sólido este argumento.

 

É como eu canso de dizer, aqui ao invés de mirar no ideal pra chegar próximo dele (problemas pontuais podem acontecer), o pessoal se apressa em procurar um problema igual pra justificar. É incrível a gana de defender o mal feito nesse nosso Brasil. Tudo contra o tal "complexo de vira-lata".

 

Piada.

 

Perfeito o seu comentário!! Em vêz de procurar melhorar, aparecem logo justificativas tipo: " por que reclamar?no país X ou Y isso também acontece"....

Link to comment
Share on other sites

V - E - R - G - O - N - H - A: Todos os aeroporto brasileiros eram pra ter porte internacionais,já seremos sede da Copa e das Olimpiadas!

Link to comment
Share on other sites

Eu tenho grande "experiencia" em esperar por malas, uma vez que sempre viajo em voos nacionais com malas despachadas.

(aliás, acho um absurdo pessoas que viajam com uma mala de mão + dois ou tres pacotes, tudo como bagamge de mão)

 

Na minha "estatistica pessoal", os aeroportos onde a restituição é mais demorada são o GIG (campeão absoluto), seguido de perto por BSB. Nesses aeroportos não é anormal o tempo de espera pelas malas superar os 40 minutos. Dentro os aeroportos movimentados, os que oferecem o menor tempo de espera estão o SDU, CWB e CGH. VIX e FLN, pelas proprias caracteristicas, tambem não demoram muito pra devolver as malas, mas não servem de comparação por conta do movimento menor em relação aos outros citados.

 

Com relação a espera em voos internacionais, no GIG e em GRU, não tenho muito a reclamar. Tive experiencias piores em Malpensa, Fiumicino, Bruxelles e Heatrow.

 

Antonio

Link to comment
Share on other sites

Mas ,udando de assunto, notaram que as reportagens relatando problemas no GIG estão mais intensas que nunca... mesmo sabendo que o GIG sempre apresentou o mesmo problema?

 

Espero que você não seja adepto das "teorias conspiratórias" ( :P brincadeirinha!)...

 

Possivelmente tem dois pontos de vista, cada qual com um fundo de realismo / verdade:

 

- Com tantos eventos previstos para o Rio nos próximos anos, é natural que haja maior visibilidade ao GIG (eventualmente mais cobrança), mesmo para problemas que sempre existiram.

 

- Com aumento do movimento (atual e futuro), é provável que os problemas se intensifiquem, tanto pior se não houver investimentos de forma equivalente e outras ações (de grande a pequeno porte).

 

Sugestões para melhorar? Investir mais, melhorar práticas de gerenciamento e fazer com que cada ator (Infraero, Receita, PF, empresas, usuários etc.) entenda que pode ter um papel importante, fazendo sua parte melhor que na atualidade (em alguns casos, mudando procedimentos; em outros, pequenos atos que fazem a diferença; já que mudar mentalidade seria pedir demais... :lala:), em prol melhorar o dia a dia do aeroporto - é realmente importante despertar esta conscientização.

 

Tem ainda a questão da concessão...

 

Perfeito o seu comentário!! Em vêz de procurar melhorar, aparecem logo justificativas tipo: " por que reclamar?no país X ou Y isso também acontece"....

 

É verdade... Curioso que volta e meia haja comentários do tipo "mas isso também acontece lá fora" e, em outras ocasiões, "não podemos comparar aqui e lá fora"... :cutuca:

 

Cada um pode ter lá sua razão :lala:, mas minimizar problemas nada contribui para que sejam atacados e, mesmo que não haja intenção (como parece ser o caso dos colegas acima), infelizmente acabam contribuindo, de alguma forma, para fortalecer "o empurrar com a barriga".

Link to comment
Share on other sites

 

- Com aumento do movimento (atual e futuro), é provável que os problemas se intensifiquem, tanto pior se não houver investimentos de forma equivalente e outras ações (de grande a pequeno porte).

 

 

Você tocou em um ponto importante: o aeroporto ficou por muitos anos com um movimento pequeno, principalmente no internacional, onde poucas grandes aeronaves chegavam ao mesmo tempo. O bom funcionamento de um aeroporto é feito por uma boa liderança e pelos funcionarios que trabalham lá e há certamente uma falha grave de gestão porque parece que os fucnionarios não estão ainda totalmente adaptados à nova realidade. Não faz sentido em um aeroporto que opera abaixo de sua capacidade ter problemas tão sérios em entregar bagagens por exemplo, sendo que, como disseram, os grandes avioes estacionam "ao lado" das esteiras.

Link to comment
Share on other sites

Triste esse pessoal que que nivelar tudo por baixo...

 

Bem... Não sei se entendi bem seu comentário e para quem o foi.

 

Sinceramente?

 

A situação dos aeroportos no Brasil não é boa. No caso de GIG, não é das piores, mas o intenso aumento de movimento (atual e esperado para o futuro) acende a luz amarela (de atenção) - precisa sim investir mais lá, exatamente para que ali não se reproduza o que mais intensamente se vê (de ruim / péssimo) em GRU, BSB, VIX, GYN etc. (e é óbvio que nestes casos mais acentuados de problemas, precisa investir mais massiçamente).

 

Nivelar por baixo é aceitar o regular, ruim ou péssimo (literalmente: nivelar por baixo) como algo normal, aceitável (não estou afirmando que foi o caso dos colegas que comentaram anteriormente, mas pode dar a entender isso também, para quem não os conhece). Não é ou não deveria ser assim.

 

Claro que picos localizados de situações de maior uso, na forma de maior demora ao receber bagagens, fazer check-in etc., não é "privilégio" só de aeroportos brasileiros (isso sem contar a sazonalidade de alguns, feriados etc.), como muitos colegas já exemplificaram. Agora se lá fora isso também ocorre, não é "justificativa" para quando aqui ocorre, aceitar isso, quando sabemos perfeitamente das deficiências de infraestrutura no Brasil (notadamente mais intensas que lá fora).

 

Devemos trabalhar todos, cada um fazendo seu melhor (esta abordagem é algo diferente e mais interessante que só "meter o pau" na Infraero, inclusive), para que a situação melhore ou se aprimore, digamos assim. Mas, no limite, este melhorar sempre vai passar por quem administra o aeroporto (aí não tem como fugir das responsabilidades, notadamente da Infraero).

Link to comment
Share on other sites

Cheguei no GIG vindo de LIS e as malas apareceram 1h 20 min depois. Absurdo isso. V -E-R-G-O-N-H-A T-O-T-A-L. E muitos aqui ainda defendem isso. Não quero saber se lá fora é "assim ou assado". O que me interessa é aqui, temos que ser o melhor e não ficarmos nos comparando com ninguém.

Link to comment
Share on other sites

Archived

This topic is now archived and is closed to further replies.

×
×
  • Create New...

Important Information

Saiba os termos, regras e políticas de privacidade