Jump to content

Ryanair diz que tráfego do seu site aumentou 40% desde a convocação da greve


tm6631

Recommended Posts

A Ryanair não perdeu tempo e diz que os passageiros escolhem a companhia "low cost", para evitar a greve convocada pelos pilotos da TAP. Desde o anúncio da greve o tráfego do seu site aumentou 40%. Ryanair acusa pilotos da TAP de não terem consideração pelos passageiros.

[/left]

A Ryanair, em comunicado, diz "condenar" a convocação dos 8 dias de greve pelos pilotos da TAP.

 

A companhia "low cost" que tem estado em "guerra" aberta com a companhia aérea de bandeira referiu ainda que "claramente os pilotos da TAP não têm consideração pelos passageiros e as suas famílias nem pelo país que passa por uma situação delicada e precisa, mais do que nunca, de desenvolvimento e crescimento turístico".

 

Daniel de Carvalho, responsável de comunicação a Ryanair, acrescentou, no mesmo documento: "Estas greves repetitivas dos tripulantes da TAP perturbam todos os anos milhares de passageiros e as suas famílias, que precisam em Lisboa de uma companhia aérea com tarifas baixas e livres de greves".

 

A Ryanair tem tentado entrar em Lisboa, mas até agora, sem conseguir um acordo com a ANA, não tem sido possível.

 

"Com esta greve insensata de 8 dias ainda mais passageiros vão preferir as tarifas baixas da Ryanair isentas de greves e suplementos de combustível, para viajar este Inverno", concluiu a empresa.

 

A empresa disse ainda que após o anúncio da greve verificou um aumento de 40% do tráfego do nosso site português.

 

A Ryanair anunciou, nesta semana, que existem "milhares de tripulantes, em toda a Europa - 252 só em Portugal -, que ficarão sem salário entre um e cinco meses, até Abril", devido à sazonalidade e ao aumento do preço do combustivel.

 

No total, a companhia vai deixar em terra 80 dos 300 aviões que tem em operação. "Sempre houve estas reduções devido à sazonalidade, mas nunca desta forma. Isto aconteceu agora porque a empresa encerrou bases na Europa e permitiu que fossem feitas transferências em excesso para Portugal”, alega um tripulante, cuja identidade permanece anónima pois o "receio de represálias imediatas é constante no dia-a-dia da Ryanair", noticiou o "Dinheiro Vivo".

 

"Neste Inverno, há 252 tripulantes em Portugal em licença sem vencimento por períodos que variam entre uma semana e cinco meses. Isto em mais de 500", revela a Ryanair.

[/left][/left]

ryanair1aviaonot.jpg

[/left][/left]

[/left]

Link to comment
Share on other sites

se os trabalhadores fossem unidos com certeza, só de sacanagem, os da Ryanair parariam em solidariedade aos seus colegas portugueses, e aí eu queria ver o dono dessa empresa rir ou falar qualquer coisa...

 

mas como hoje em dia o trabalhador quer é ver outro trabalhadpor se dar mal pra ter seu emprego garantido louvando o patrão, é nisso que dá...

Link to comment
Share on other sites

Archived

This topic is now archived and is closed to further replies.

×
×
  • Create New...

Important Information

Saiba os termos, regras e políticas de privacidade