Jump to content

VARIG: à caça de uma turbina


jambock

Recommended Posts

Meus prezados:

À caça de uma turbina

Como foi a operação para evitar a retomada do equipamento.

Na tarde de terça-feira, uma equipe de três mecânicos e o representante legal da empresa de leasing GA Telesis Turbine, Sérgio Romariz, estavam no aeroporto de Congonhas para retirar uma turbina de um Boeing 737-300 da Varig por falta de pagamento. A companhia desviou o avião para Porto Alegre e o "recolheu" ao hangar da Varig Engenharia e Manutenção (VEM), impedindo o arresto. Hoje, os advogados da empresa norte-americana tentarão repetir a operação - e desta vez esperam conseguir - na capital gaúcha.

A permissão para o desmembramento da turbina foi obtida por meio de decisão liminar do juiz responsável pela 10ª Vara Cível do Rio de Janeiro, Luiz Fernando Andrade Pinto, concedida em 19 de abril. A Varig deve entre R$ 400 mil e R$ 500 mil à GA, conforme informou Luiz Felipe Butori, advogado do escritório César e Pascual Advogados Associados, representante da empresa de leasing.

O avião que carregava a turbina da GA era um Boeing 737-300 prefixo PP-VNZ. A aeronave vinha de Belo Horizonte, faria escala no Rio e iria para o aeroporto de Congonhas, em São Paulo. A Varig justificou que tinha 98 passageiros no Galeão com passagem para Porto Alegre e que o vôo para a capital gaúcha estava atrasado. Por isso, optou por colocá-los a bordo do PP-VNZ e mandar o avião para o Rio Grande do Sul (aterrissou ontem às 18h). Em Congonhas, para surpresa dos advogados da GA, chegou outro Boeing, de prefixo PP VOY, às 16h40min.

- Acho que tentaram ganhar tempo para conseguir recorrer, mas trabalhamos em outras frentes e nossa expectativa é conseguir pegar a turbina na tarde desta quinta-feira, em Porto Alegre - disse Butori.

Manutenção "programada" é razão para avião estar na Capital.

Uma das frentes referidas pelo advogado é o pedido à Justiça do Rio que estenda a ordem de arresto da turbina a todos os aeroportos do país. Ou seja, a proibição para que o avião decole de qualquer aeroporto. A outra é conseguir que a ordem de execução chegue para a Justiça gaúcha, o que até as 19h de ontem não havia ocorrido.

Fontes informaram que o avião "desviado" deveria ter voltado de Porto Alegre para o Galeão às 3h de ontem. Depois, o horário passou para as 12h, mas a aeronave permaneceu no hangar da VEM durante todo o dia. A Varig limitou-se a dizer que o avião estava em Porto Alegre para uma manutenção "já programada", sem permitir que fosse fotografado. A companhia aérea garantiu que sua diretoria jurídica iria pedir a cassação da liminar. A esperança da Varig é que a 8ª Vara Empresarial do Rio, responsável pela recuperação judicial da empresa, tome alguma medida para impedir o arresto.

Saiba mais

> Uma turbina de um Boeing 737-300 como a que a GA Telesis arrendou à Varig está avaliada em US$ 3 milhões.

> O atraso do pagamento do aluguel do equipamento é estimado entre R$ 400 mil e R$ 500 mil.

> A principal preocupação da companhia aérea é que, se a GA Telesis conseguir recuperar a turbina, abrirá precedente para outros credores de leasings de turbinas e de aviões fazerem o mesmo.

> Até agora, a Varig tem conseguido se proteger deste tipo de pedido, beneficiada pela blindagem da recuperação judicial. Os pedidos de arresto têm sido bloqueados pela 8ª Vara Empresarial do Rio.

> Se tiver de devolver a turbina, a Varig tirará de operação mais um Boeing 737-300, principal equipamento para rotas domésticas da companhia. Hoje, a frota da Varig tem 54 aviões em operação e 17 parados.

fonte: jornal "Zero Hora" 4 mai 2006

Um abraço e até mais...

Cláudio Severino da Silva

jambock@brturbo.com.br

Link to comment
Share on other sites

Já não entendo mais nada. :P

Uma hora a Varig não precisa devolver aviões, na outra tem que devolver turbina... :whistling:

Espero que a Pioneira tem a força necessária pra dar uma virada nesta situação! :hypocrite:

Abraços! :rofl:

Link to comment
Share on other sites

Espero que o juiz da 8a Vara conceda a Varig uma liminar ou mesmo suspenda os efeitos da medida em poder da GA Telesis.

 

Ou restará a Varig parar o que deve à essa empresa !

 

Do jeito que a malha está, perder mais um avião operacional é suicidio!

 

Felipe

Link to comment
Share on other sites

Archived

This topic is now archived and is closed to further replies.

Guest
This topic is now closed to further replies.
×
×
  • Create New...

Important Information

Saiba os termos, regras e políticas de privacidade