Jump to content

Avianca prevê expansão de 70% no próximo ano


jambock

Recommended Posts

Meus prezados:

REFORÇO NA FROTA

Avianca prevê expansão de 70% no próximo ano

 

Novos aviões, ampliação de frequências e da malha aérea se somam para a Avianca projetar crescimento de 70% no número de passageiros transportados no próximo ano sobre 2011. A projeção é alcançar em 2012 cerca de 5,4 milhões de usuários nos 147 voos diários para 22 destinos no país e um no Exterior.

 

Até 2 de janeiro, a companhia terá quatro novos Airbus A320 em voo. O primeiro dessa encomenda entrou em operação na sexta-feira, fazendo a rota Porto Alegre-Recife, com escalas em São Paulo (Guarulhos) e Brasília. Com capacidade para 162 passageiros, o A320 amplia a oferta de assentos no primeiro horário dessa linha. Além de zero-quilômetro, os novos Airbus têm um completo sistema de entretenimento, com telas individuais e conexão USB.

 

Em 2012, ainda chegarão mais cinco A318 (a partir de maio), com capacidade para 120 passageiros, somando-se aos cinco já em operação. Nesse caso, são aviões que estavam voando na companhia chilena Lan. A ampliação da frota faz parte de investimento de R$ 2,7 bilhões até 2016.

 

Conforme Tarcísio Gargioni, vice-presidente comercial e de marketing da empresa, o mercado de aviação deve continuar com avanço expressivo em 2012, entre 8% e 9%:

 

– A classe média se acostumou a viajar de avião.

 

Ainda de acordo com o executivo, 70% das passagens na Avianca são pagas por meio de cartão de crédito, em até cinco parcelas. Cerca de 65% dos usuários da empresa são pessoas que viajam a trabalho. Esse segmento é puxado pelos voos entre Rio e São Paulo. Os novos aviões serão utilizados para ampliar a oferta de assentos nas rotas já realizadas, principalmente para o Nordeste. A única nova operação prevista para 2012 é o voo para Maceió. No Rio Grande do Sul, além de Porto Alegre, a companhia voa para Passo Fundo.

 

– Vamos fortalecer nossos destinos – explica Gargioni.

 

fonte: jornal "Zero Hora" 13 dez 2011

Link to comment
Share on other sites

Ampliação de frequências, possíveis novidades no programa de milhagem (quem sabe a aguardada integração com o LifeMiles da Avianca-TACA), uma pesquisa de mercado que está sendo feita com passageiros frequentes para saber se eles aceitariam pagar um pouco mais por um serviço com ainda mais qualidade, como mencionou aqui no Fórum na seção Frequent Flyer o SQ-GRU (quem sabe com a futura implantação de uma classe executiva, o que já acontece nos aviões da Avianca Colombiana), e o já conhecido padrão de serviço, qualidade e conforto das aeronaves.

 

Alguém duvida que a Avianca está apostando em um público que ficou até certo ponto negligenciado desde que a Gol se estabeleceu no mercado trazendo com ela o conceito low cost low fare e um padrão de serviço mais espartano, que acabou sendo em grande parte também implementado pela concorrência?

 

Um abraço.

Link to comment
Share on other sites

Ampliação de frequências, possíveis novidades no programa de milhagem (quem sabe a aguardada integração com o LifeMiles da Avianca-TACA), uma pesquisa de mercado que está sendo feita com passageiros frequentes para saber se eles aceitariam pagar um pouco mais por um serviço com ainda mais qualidade, como mencionou aqui no Fórum na seção Frequent Flyer o SQ-GRU (quem sabe com a futura implantação de uma classe executiva, o que já acontece nos aviões da Avianca Colombiana), e o já conhecido padrão de serviço, qualidade e conforto das aeronaves.

 

Alguém duvida que a Avianca está apostando em um público que ficou até certo ponto negligenciado desde que a Gol se estabeleceu no mercado trazendo com ela o conceito low cost low fare e um padrão de serviço mais espartano, que acabou sendo em grande parte também implementado pela concorrência?

 

Um abraço.

 

Bem observado Flávio. Também creio que há um público que ficou sem opções de conforto com a quebra da Varig e com a mudança radical nos últimos anos da TAM.

 

Espero que em 2012 a Avianca continue crescendo, ampliando a malha para mais destinos e que venha a melhora no sistema de milhagens. Também torço para que na medida em que a companhia cresça, o seu conforto não diminua. :joinha:

 

Abraço.

Link to comment
Share on other sites

Acho que 2012 será o ano da Avianca BR, Tam diminuiu as entregas de aeronaves, a Gol está preocupada com a integração com a Webjet. Só resta Azul como agressiva. Some isso à adição de 5 A318 e possivelmente de mais A319/A320, o resultado vai ser um maior share, claro que comparado com as concorrentes não será muito, mas para ela é um p.uta passo.

Link to comment
Share on other sites

Agora é a hora certa da expansão da AVB, com a possível saída da Tam da Star, a entrada da empresa mãe na Star é hora de consolidar a malha doméstica e acrescentar destinos tanto nacionais e quiçá internacionais.

 

Focar em dois Hubs inicialmente, que estão consolidados, no caso, GRU e BSB.

Acho que com uma malha consistente já dá pra pensar ao menos em um futuro GRU-MIA(não creio em destino internacional saindo de outro destino, inicialmente).

 

2012 comoo A345_Leadership disse pode ser o ano da AVB.

Link to comment
Share on other sites

Ano da AVB vai ser 2012! Tem tudo para ser grande, desde que aproveite suas chances e empresa mãe deixe ela ficar com alguns aeronaves maiores para voar para a Europa e EUA! Seria uma segunda opção sem ser a TAM, e atenderia um público mais reservado!

Link to comment
Share on other sites

Torço muito para que a AVB encontre (e creio que já o fez) seu espaço no mercado e continue com seu ótimo padrão de qualidade, sem comprometer outros pontos, como regularidade, segurança e simpatia.Mas é preciso, como disse em outro post, jogar no lixo as laranjas podres que teimam em contaminar o resto do saco."Ineficiência Operacional" é algo inaceitável nos dias de hoje!

 

abçs,

Link to comment
Share on other sites

Acredito que este índice de 70% de crescimento já é levando em conta a saída da TAM e consequentemente a entrada da Avianca BR em alguma aliança, ou OW ou *A.

 

Sem a entrada numa aliança... não cresce nem 35 %...

Link to comment
Share on other sites

Lembrando que a AVB tem encomendados 7 A330, 14 A319 e 7 A320 (acho que ja inclui os A320 que chegaram).

Com essa informacao, ta mais do que claro que a partir de 2014 os 14 Fokker 100 vao ser substituidos pelos 14 A319.

Vai fazer igual a Tam, que, quando substituiu os F-100, optou pelos A319 pra entrar em seu lugar.

Link to comment
Share on other sites

AVB tem 7 A330 encomendados? Que eu saiba é o grupo Avianca, se vem para AVB são outros quinhentos...

 

Me refiro so as aeronaves para a Avianca Brasil. Foi o que eu li.

Entao acertaram na quantidade de A319/320 e erraram a quantidade de A330? Humm, sei nao!

Link to comment
Share on other sites

Calma moçada, tudo a seu tempo.

 

E podem esperar pelos widebodies na Avianca Brasil, até porque isso é um passo natural.

 

Aliás, não só A330, mas segundo as palavras do próprio presidente da Avianca-TACA, tem um outro widebody mais moderno da Airbus que foi adquirido para ser operado a partir do mercado brasileiro, enquanto aquele outro também mais moderno, só que da Boeing, vai para a Colômbia.

 

Mas por enquanto, e como deve ser no meu modo de ver, o foco principal é o fortalecimento dentro do mercado brasileiro, algo que como disse anteriormente, deveremos ver bastante durante o ano que está chegando.

 

Um abraço.

Link to comment
Share on other sites

Me refiro so as aeronaves para a Avianca Brasil. Foi o que eu li.

Entao acertaram na quantidade de A319/320 e erraram a quantidade de A330? Humm, sei nao!

 

A Avianca-Brasil tem zero encomendas de aeronaves novas, seja com a Airbus, seja com a Boeing.

 

Todas as aeronaves que ela está recebendo estão vindo de:

- encomendas da Avianca-Colombia;

- encomenda do "Grupo Synergy" para o A350 (mas é a única);

- companhias de leasing; Os 4 A320 que estão chegando este ano estão vindo da Aviation Capital Group, como pode-se comprovar pela tabela de Pedidos e Entregas da Airbus (ver em Deliveries no mês de Novembro)

 

E a Avianca tem encomendas para 10 A330, já tendo recebido sete. Os últimos 3 chegam agora em 2012 - inclusive eu já fotos do próximo A330 a ser entregue, e é pra companhia colombiana...

 

E não, o 787 não virá para a companhia brasileira (ao menos não é isso que está planejado por enquanto). A A350 até pode ser, mais isso é um futuro distante...

Link to comment
Share on other sites

Pois é Chico.

 

Na verdade não há porque cada companhia aérea do grupo, seja ele o Avianca-TACA ou o Synergy, fazer suas próprias encomendas.

 

Os aviões virão sempre através da Avianca colombiana no que se refere a encomendas feitas diretamente à fabricante ou leasing, e não só para a Avianca-Brasil mas para todas as empresas relacionadas à Avianca-TACA e ao Synergy, até porque acredito que a TACA não tem mais nenhum avião a receber das encomendas dela, ou se tem são poucos.

 

Aliás nem entendi bem o porque dos A350 terem sido encomendados pelo Synergy, mas o fato é que, quando foram indagados sobre o porque de encomendarem o 787 e o A350, a resposta foi clara: adequação à demanda, sendo que o 787 se adequava melhor à demanda dos voos a partir da Colômbia e o A350 à demanda dos voos a partir do Brasil.

 

Um abraço.

Link to comment
Share on other sites

Archived

This topic is now archived and is closed to further replies.

×
×
  • Create New...

Important Information

Saiba os termos, regras e políticas de privacidade