Jump to content

Turkish deve operar IST-GIG a partir de março de 2012


C010T3

Recommended Posts

Saiu na coluna do Ancelmo Gois a seguinte nota:

 

15211d66.jpg

O Globo - 21.12.2011

 

Eu acho esse serviço altamente improvável, por isso trato essa nota como rumor, que, aliás, é o propósito da coluna, por isso peço que evitem aqueles discursos inflamados contra o colunista.

Link to comment
Share on other sites

Até seria interessante e seria uma solução para incluir EZE também na dança deixando GRU com seu voo dedicado. Mas vejo essa notícia com um pouco de ceticismo apesar do Ancelmo ter boas fontes.

Link to comment
Share on other sites

Bem, se a IST-GRU estiver essa coca-cola toda que dizem por aí, acho um movimento nartural. E claro, os eventos que estão por vir contribuem. Outro ponto é que ela precisaria de slots em GRU e já havia manifestado que seria um entrave na operação do GRU-EZE. Enfim, vamos ver se o bigode acerta.

 

Outro detalhe, março de 2012 está muito em cima. Ou o hotran sai agora ou o voo não sai na data estimada pelo jornalista.

Link to comment
Share on other sites

Outro detalhe, março de 2012 está muito em cima. Ou o hotran sai agora ou o voo não sai na data estimada pelo jornalista.

 

Nada disso. A TK pode dar entrada no HOTRAN até 30 dias antes do voo. O que pode ter acontecido foi uma negativa de aumento de voo em GRU em horário adequado para a TK. O resultado final dos slots saiu há poucos dias.

Se a TK deseja mesma voar para EZE ou mesmo só aumentar operações no Brasil, é possível que ela não esteja querendo esperar GRU liberar. Aí, poderiam fazer estilo DT, voando 4x semanais para GRU e 3x semanais para o GIG, com ou sem continuação para EZE.

 

De qualquer forma, acho muito improvável tudo isso.

Link to comment
Share on other sites

 

Nada disso. A TK pode dar entrada no HOTRAN até 30 dias antes do voo. O que pode ter acontecido foi uma negativa de aumento de voo em GRU em horário adequado para a TK. O resultado final dos slots saiu há poucos dias.

Se a TK deseja mesma voar para EZE ou mesmo só aumentar operações no Brasil, é possível que ela não esteja querendo esperar GRU liberar. Aí, poderiam fazer estilo DT, voando 4x semanais para GRU e 3x semanais para o GIG, com ou sem continuação para EZE.

 

De qualquer forma, acho muito improvável tudo isso.

 

O voo de SP se bem me lembro foi iniciado no mês de março e em dezembro já havia sido anunciado. Mesmo se a ANAC permitir vender antes de entrar com o hotran, é uma janela curta.

Link to comment
Share on other sites

Isso é coisa da Rio Negócios.

Criaram uma área de inteligência aérea que tem dado bons frutos e passaram a focar em atrair voos ao Rio.

 

Mas eu concordo, e sou cético quanto ao sucesso desse voo. Não vejo ligações tão fortes e uma alta demanda de se contar com conexões e com turistas de lado a lado.

Link to comment
Share on other sites

Outro problema eu creio que seja uma certa falta de widebodies na Turkish: ela já recebeu os 12 77W que tinha encomendados, e agora eles só tem para receber 3 A332F e 3 A330-300, que não creio que tenham alcance para fazer o vôo rentavelmente...(e não possuem encomendas para 787 ou A350)...

 

Bom, claro que a entrega de novos A330-300 pode liberar algum A330-200 pra fazer a rota...ou mesmo A340-300, mas nesse caso não acho que o "produto" seja muito competitivo (frente à Emirates e outras européias), pois os A340 tem o interior mais antiquado...

Link to comment
Share on other sites

Sei não.....

 

Demanda? Pode até ter....afinal, a TK voa para tudo quanto é canto...(Rússia, leste europeu, Israel, Ásia, Oriente médio....), e a Emirates é mais interessante se o destino for a Ásia ou parte do Oriente Médio (fora a questão ridícula do visto). Brasileiros não precisam de visto para a Turquia.....e por aí vai......

 

Porém, acho meio cedo. Também não acredito muito no bigodudo (apesar de ser fã dele) mas, onde há fumaça, há fogo!

 

Abçs.

Link to comment
Share on other sites

Eu acho que há mercado sim, mas tem que entrar devagarinho, com marketing agressivo, promover com agentes de viagens e 2x por semana, quem sabe não vinga?

 

Tem muita gente fazendo turismo para a Turquia e adorando, e até pouco tempo aqui no Rio praticamente só se ia de Air France.

Link to comment
Share on other sites

Eu acho que há mercado sim, mas tem que entrar devagarinho, com marketing agressivo, promover com agentes de viagens e 2x por semana, quem sabe não vinga?

 

Tem muita gente fazendo turismo para a Turquia e adorando, e até pouco tempo aqui no Rio praticamente só se ia de Air France.

 

2 vezes por semana seria pra focar só turismo, aí eu acho que não vinga mesmo. E não conheço a fundo a malha da TK, mas não me parece o perfil dela também.

Link to comment
Share on other sites

Para acabar com o tema :)

 

 

De: Claudio Matos (e-mail omitido por mim)

Enviada em: quinta-feira, 22 de dezembro de 2011 09:59

Para: XXXXXX

Assunto: RE: Tentativas

 

Bom dia!

 

Estão informando erroneamente esta saída do Rio. Na verdade é que a Turkish fechou outro acordo com a TAM (acordo codeshare) para que cada uma possa vender o voo da outra, então continua a mesma coisa como estava antes RIO / SAO com a TAM e SAO / IST com a Turkish.

Na China além de Guangzhou nós também operamos Shangai, Hong Kone e Beijing.

 

Atenciosamente,

 

Cláudio de Matos

Agente de Vendas e Reservas

Tel.: (11) 3371-9600

Fax: (11) 3371-9610

sales@flyturkish.com.br

www.flyturkish.com.br

Av. Paulista 2073, Conj. Nacional,

Horsa II - 23º andar, conj. 2301

CEP 01311-940 / São Paulo-SP

Link to comment
Share on other sites

Se a informação for em off, o cara não ia confirmar antes da matriz.

 

Sem contar que o code-share não tem data para ser iniciado por depender de aprovação governamental.

Link to comment
Share on other sites

Eu acho que ese voo acabaria rápido aqui no Rio, não vejo mercado pra isso.

 

A TAM também "não tem visto mercado" no GIG, tirou voos daqui e está levando uma lavada da British e da Lufthansa.

A Emirates ainda nem começou e já comemora excelente ocupação.

 

Istanbul está relativamente perto do Oriente Médio - leia-se Líbano e Israel, que têm grandes colônias de imigrantes e descendentes no Brasil -, da Europa Oriental (que tem atraído muitos turistas brasileiros), é porto de partida de muitos cruzeiros marítimos e tem conexões para toda a Europa. Então, por que não? Acho mais provável o sucesso da Turkish do que o da Qatar Airways (aquela região já vai ser bem servida com os voos da Emirates).

Link to comment
Share on other sites

Por que não? Simples! Por falta total de aeronaves!

 

Antes de GIG, GRU e destinas na China, por exemplo, devem tornar-se diários. Mas a THY não tem mais B777-300ER para receber...

 

Essa eu aposto que não sai. Até porque o Lipe nem se manifestou.

 

Abraços!

Link to comment
Share on other sites

Archived

This topic is now archived and is closed to further replies.

×
×
  • Create New...

Important Information

Saiba os termos, regras e políticas de privacidade