Jump to content

Damaged Qantas A380 Will Return In March


Recommended Posts

Jan 5, 2012

 

 

By Adrian Schofield

QantasA380-engine_Qantas.jpg

Qantas says the Airbus A380 that was badly damaged following an uncontained engine failure in November 2010, VH-OQA, is finally due to return to service in March.

 

Repair work on the A380 “is progressing well,” a Qantas spokesman tells Aviation Week. Repairs began in May 2011 and are expected to cost AU$135 million ($139.75 million). In early 2011, Qantas said the aircraft would fly again by the end of that year. However, for the past six months, the airline has signaled that a return to service early this year was more likely.

 

VH-OQA was forced to make an emergency landing in Singapore due to an uncontained engine failure in one of its Rolls-Royce Trent 900 engines, with flying debris causing significant structural damage to the aircraft. This incident led Qantas to ground its A380 fleet while inspections were conducted. The engine failure was eventually traced to a Rolls-Royce manufacturing fault.

 

Despite early speculation that VH-OQA would be written off, the decision was made to repair it. The cost is covered by insurance. The repairs are being carried out at an SIA Engineering Co. (SIAEC) facility in Singapore. Most of the work is being done by a team of up to 40 Airbus employees, although staff from Qantas Engineering and SIAEC also are supporting the effort.

 

The aircraft required structural wing repairs and the full replacement of the other systems affected, including pneumatic, electrical and hydraulic systems. All of the original engines on VH-OQA have been removed and replaced with new engines supplied by Rolls-Royce.

 

According to Qantas, the repair work will be certified by Airbus, and the relevant airworthiness authorities are receiving regular briefings and are auditing the work. Airbus and Qantas will carry out flight testing.

 

While the repairs to VH-OQA are covered by insurance, Qantas last year negotiated an AU$95 million settlement from Rolls-Royce to compensate for the A380 fleet grounding.

 

Source: aviation_week.jpg http://www.aviationw...ch&channel=comm

Link to comment
Share on other sites

$140 mi de prejuízo é quase 45% do valor do A380!

 

Por um pouco mais e veríamos o primeiro A380 virando panela, talvez só tenha valido a pena pq o seguro cobriu....

 

Sem o seguro, teria sido inviavel recuperar a aeronave.

 

Teria ido para a panela ou para o museu.

 

"The aircraft required structural wing repairs and the full replacement of the other systems affected, including pneumatic, electrical and hydraulic systems. All of the original engines on VH-OQA have been removed and replaced with new engines supplied by Rolls-Royce. "

 

Baseando na extensao dos reparos, por muito pouco nao tivemos o primeiro acidente fatal com o A380 ...

Link to comment
Share on other sites

A Qantas uma vez mandou reparar um 747-400 que varou a pista, se não me engano, na Tailândia. Foi o VH-OJH. Disseram que a aeronave seria perda total, mas para a Qantas é mais importante manter a marca de nunca na história ter perdido um avião a jato. Algo que, graças a Deus, perdura até hoje. Creio que foi a mesma coisa com esse A380.

 

Só por curiosidade, diz a lenda que esses reparos no 747 aí custou próximo dos 100mi de Dólares. Proporcionalmente ao preço do avião, bem mais que no caso do A380.

Link to comment
Share on other sites

Os danos foram mais graves do que eu pensava. Por pouco não foi um acidente, tripulação de parabéns!

 

Danos na Asa - Foto em Vôo

 

Bombeiros

 

Turbina

 

Turbina de perto

 

Visão geral da Asa

 

Interior da Asa

 

VH-OQA turbina em reparos

 

VH-OQA em reparos 1

 

VH-OQA em reparos 2

Link to comment
Share on other sites

Os danos foram mais graves do que eu pensava. Por pouco não foi um acidente, tripulação de parabéns!

 

Danos na Asa - Foto em Vôo

 

Bombeiros

 

Turbina

 

Turbina de perto

 

Visão geral da Asa

 

Interior da Asa

 

VH-OQA turbina em reparos

 

VH-OQA em reparos 1

 

VH-OQA em reparos 2

 

Nossa, não tinha visto essas imagens...realmente impressionante e preocupante!

Link to comment
Share on other sites

Considerando a história daquele 747 que perdeu a cauda 20 anos depois, com probleminha de remendinho malfeitinho...

 

NA MINHA OPINIÃO inadequada e desqualificada ( tolerância zero para retrucamento provocativo não positivo, ou seja sabotadores de tópicos nota 10, sorry hehehehe )

na minha opinião...

 

seria mais interessante a Qantas e a Boeing desmontarem o bichinho usando alguma estratégia de marketing bacana...

do que uma microfissura em qualquer parte da aeronave, qualquer parte mesmo, 20 anos depois, abrir um mínimo na hora errada...

 

Haja visto que houve desprendimento de metal a mais de 800km/hora, e esse micro relaxamento do metal micro fissurado

implodir a nossa aguiazinha gorda ( não parece ??? olhem ela em 40 graus de inclinação, de baixo para cima.. hehehe ) daqui a 20 anos...

 

Erro de logística da seguradora, que devia ter chamado o pessoal na surdina e exigirem uma estratégia de marketing positiva para o "panelamento",

mas principalmente, imediatismo e falta de consultores na área, porque, SENDO PESSIMISTA E FATALISTA, e ACHISTA SEM NOÇÃO NENHUMA,

daqui a 20 anos, vai ser essa mesma aeronave que pode colocar a perder o super lema da Qantas...

 

A seguradora ainda não sabe, mas vai pagar a aeronave 1/2 vez em 2012 e mais uma outra vez em 2032...

 

Fatalidade previsível ? É o tal do nível de exigência 10²² ... Hehehehehe

 

Nao acho que voce esteja errado.

 

Nao me consta que tenham trocado a asa inteira, trocaram?

 

Fizeram reparos na mesma, pelo que sei ...

Link to comment
Share on other sites

Archived

This topic is now archived and is closed to further replies.

×
×
  • Create New...

Important Information

Saiba os termos, regras e políticas de privacidade