Jump to content

American Airlines anuncia a demissão de 13.000 empregados


Carlos Augusto

Recommended Posts

Fonte: Valor online, 01/02/2012

 

Por Valor

 

 

SÃO PAULO - A American Airlines vai eliminar 13 mil empregos, ou o equivalente a 18% de seus 73 mil funcionários, como parte de um plano para cortar US$ 2 bilhões em custos operacionais e incrementar em US$ 1 bilhão sua receita no primeiro ano de reestruturação com o processo de concordata, informou a Bloomberg.

 

Todos os grupos de trabalho, incluindo a administração, terão de reduzir seus custos em 20%. A American também pretende eliminar seus quatro planos de aposentadoria. A AMR, holding da American Airlines, pediu concordata no dia 29 de novembro de 2011.

Link to comment
Share on other sites

Xiiii, :#####: pra mim então. pois vou voar nela em Abril/começo de Maio, de Orlando á Cancun é volta. Espero que de tudo certo, pois senão acabou minha viagem. Realmente,

1222.jpg

Link to comment
Share on other sites

O corte de comissários e pilotos vai bater na casa de 2.700.

 

A maior parte dos cortes vai ser em áreas onde na verdade veremos terceirizações (manutenção, solo, serviços diversos) ou maior automação (matriz).

 

Mas com certeza serão uns 30-50 aviões a menos voando.

Link to comment
Share on other sites

Melhor cortar 13 mil hoje, do que segurar tudo como estava e depois, precisar demitir os 73 mil.

 

Boa sorte à AA!!!

Link to comment
Share on other sites

 

São 5: DFW, MIA, ORD (Chicago), LGA/JFK e LAX

 

Certo. Essa quantidade de hubs se justifica hoje em dia? Eliminar um ou mais de um deles pode ter impacto positivo na saúde financeira da empresa?

Link to comment
Share on other sites

Xiiii, :#####: pra mim então. pois vou voar nela em Abril/começo de Maio, de Orlando á Cancun é volta. Espero que de tudo certo, pois senão acabou minha viagem. Realmente,

 

Eu também comprei a passagem para voar no final de Abril com eles. Só espero que a viagem não acabe antes de começar.

Link to comment
Share on other sites

 

Certo. Essa quantidade de hubs se justifica hoje em dia? Eliminar um ou mais de um deles pode ter impacto positivo na saúde financeira da empresa?

No mercado americano a maioria dos hubs se comporta na verdade como focus city. Então, sim, acho que se justifica.

Link to comment
Share on other sites

Podem concentrar também os voos da American Eagle porque afinal, internacional dá mais U$!!!

 

E da onde vem os passageiros ? Rotas O&D são limitadas.

Link to comment
Share on other sites

 

Certo. Essa quantidade de hubs se justifica hoje em dia? Eliminar um ou mais de um deles pode ter impacto positivo na saúde financeira da empresa?

 

Na verdade a estratégia da American faz sentido, mas talvez tenham que reduzir as rotas domésticas em alguns mercados. Chicago talvez faça menos sentido e possa ser substituida com uma parceria forte com a Alaska (que cobre Seattle) e a JetBlue (que pode tomar implementar maior capilaridade no JFK)

Link to comment
Share on other sites

Melhor cortar 13 mil hoje, do que segurar tudo como estava e depois, precisar demitir os 73 mil.

 

Boa sorte à AA!!!

 

Concordo, a American precisa passar por esse "enxugamento" para voltar a ser rentável no futuro, agora será que o plano de renovação de frota continuará?

Link to comment
Share on other sites

 

Na verdade a estratégia da American faz sentido, mas talvez tenham que reduzir as rotas domésticas em alguns mercados. Chicago talvez faça menos sentido e possa ser substituida com uma parceria forte com a Alaska (que cobre Seattle) e a JetBlue (que pode tomar implementar maior capilaridade no JFK)

 

Ela poderia fechar um acordo de code-share com a B6 e reduzir voos domésticos em JFK para destinos da B6 e também a B6 reduzindo alguns voos em FLL ou MCO em favor da AA em MIA.

Link to comment
Share on other sites

Melhor cortar 13 mil hoje, do que segurar tudo como estava e depois, precisar demitir os 73 mil.

 

Boa sorte à AA!!!

 

Parabéns pelo post! Sensato !

 

:joinha:

Link to comment
Share on other sites

Enxurgar, enxurgar, sanar, limpar adequar-se a realidade e quem sabe daqui alguns anos esses empregos diretos e indiretos não estejam disponibilizados novamente, com uma American Airlines forte e limpa.

Coisa que relutaram em fazer, devido ao seu orgulho Texano e hoje pagam acima do quê era para ser feito anos antes.

Link to comment
Share on other sites

Não sei por que...mas tenho maus pressentimentos com o AA980 nessa leva de trechos que possivelmente serão afetados pela reestruturação da AA.

 

Corte deve ser principalmente rotas domesticas e Europa, creio que o mercado que a AA mais gosta de depois de Londres não deva sofrer tanto não.

AA e Am.Latina é mina de ouro.

Link to comment
Share on other sites

Corte deve ser principalmente rotas domesticas e Europa, creio que o mercado que a AA mais gosta de depois de Londres não deva sofrer tanto não.

AA e Am.Latina é mina de ouro.

 

Eu acho que é provável até upgrade de aeronave em algumas rotas para a América Latina, uma vez que sobrarão aviões após essa reestruturação, excetuando-se aqueles que serão devolvidos/paralisados, é claro. Por outro lado, antes de pensar em upgrade é preciso resolver a equação do outro tópico, sobre a atual queda de demanda entre Brasil e EUA...

 

Quem sabe um aumento da oferta por parte da AA para o Brasil recoloque os preços em patamares civilizados?

Link to comment
Share on other sites

Enxurgar, enxurgar, sanar, limpar adequar-se a realidade e quem sabe daqui alguns anos esses empregos diretos e indiretos não estejam disponibilizados novamente, com uma American Airlines forte e limpa.

Coisa que relutaram em fazer, devido ao seu orgulho Texano e hoje pagam acima do quê era para ser feito anos antes.

 

Se uma certa empresa Brasileira com a estrela na cauda tivesse feito isso lá por 2001/2002, quem sabe a história não teria sido diferente...

 

Mas Inês é morta...

 

Boa sorte a AA!

Link to comment
Share on other sites

Archived

This topic is now archived and is closed to further replies.

×
×
  • Create New...

Important Information

Saiba os termos, regras e políticas de privacidade