Jump to content

Archived

This topic is now archived and is closed to further replies.

Stratocruiser

Inchaço da Infraero desafia concessionária

Recommended Posts

17/02/2012

Inchaço da Infraero desafia concessionária

 

Por Gustavo Patu e Dimmi Amora, de Brasília:

 

As empresas privadas que assumirão a administração de aeroportos brasileiros terão de lidar com um quadro de pessoal que foi multiplicado nos últimos anos pelo governo petista. Dados e documentos oficiais apontam excessos de funcionários e baixa produtividade da mão de obra no setor. Um estudo vê ainda sinais de “inchaço” na burocracia da estatal Infraero, responsável pela infraestrutura aeroportuária do país. O número de empregados da empresa teve expansão de no mínimo 63% desde o início do governo Lula, passando de 8.100 para 13,3 mil ao final de 2010.

 

Os balanços de 2011, ainda não divulgados, deverão mostrar um contingente de 13,9 mil contratados, distribuídos entre os 67 aeroportos e as funções administrativas, sem contar os terceirizados. Trata-se de um crescimento só superado, entre os setores sob exploração das estatais federais, pela Petrobras e suas subsidiárias. Como comparação, o aumento do funcionalismo civil dos ministérios, motivo de críticas à gestão do PT, ficou em 17% no mesmo período.

 

EFICIÊNCIA

 

A ampliação do quadro da Infraero tem, ao menos, uma explicação mais palpável: a igualmente vigorosa elevação do número de passageiros, resultado de crescimento econômico e ascensão social. Essa política, no entanto, manteve os aeroportos do país em baixos patamares de eficiência e produtividade, segundo indicadores adotados internacionalmente. Considerado o contingente próprio da estatal, havia um funcionário da Infraero para cada 12,7 mil passageiros no ano retrasado.

 

De acordo com a ATRS (Sociedade para Pesquisa em Transporte Aéreo, na sigla em inglês), os aeroportos da América do Norte atendem a mais de 40 mil passageiros por empregado anualmente. Analistas recomendam cautela na comparação, porque diversos graus de terceirização podem afetar os resultados. Mas nesses caso, as diferenças são grandes o suficiente para ilustrar o mau desempenho do Brasil. Dos três aeroportos cuja exploração já foi leiloada para a iniciativa privada, o de Brasília tem os melhores indicadores, perto de 30 mil passageiros por empregado. O de Guarulhos está perto da média nacional, e o de Campinas, abaixo.

 

EXCESSO

 

Um trabalho promovido há dois anos pela ANAC (Agência Nacional de Aviação Civil) sintetizou conclusões de estudos anteriores sobre os aeroportos brasileiros. "Os aeroportos brasileiros têm excesso de funcionários: 50% a mais de funcionários por passageiros que a BAA [aministradora privada, responsável, entre outros, pelo aeroporto de Heathrow, em Londres]", diz o texto, sobre estudo de 2001. Com dados de 2008, o trabalho aponta também que a sede e as superintendências respondem por 23% dos quadros da Infraero. "Todos os indicadores de participação do pessoal (...) sugerem um inchaço, tanto da sede como das superintendências", afirma-se.

 

Fonte: http://www1.folha.uo...ssionaria.shtml

Share this post


Link to post
Share on other sites

Bom, espero que com a privatização, os funcionários da Infraero resolvam trabalhar para não ser transferidos.

 

Caso contrário, apenas vamos mudar o lugar dos problemas. Ao invés de ser em GRU, BSB e VCP, será em outros aeroportos Brasil afora.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Por isso que os danados ameacam fazer greve por causa da privatização! Sabem que a mamata vai acabar ... muita gente pra coçar ...

Share this post


Link to post
Share on other sites

Uma sugestão (mesmo eu sendo servidor público, mas no caso, professor): se os caras não quiserem trabalhar, porque creio que privatizado - concessão - o "arrendatário" vai querer ver lucro e vai colocar o povo para trabalhar, não adiantará mandar o cara ficar em casa, pois ele arranjará um outro emprego e vai ficar com o salário da Infraero (só isso já daria uma boa economia de transporte/luz/café/telefone). Faz ele pedir as contas: coloca todo mundo que não quer trabalhar, o "excesso de contingente" em uma sala, poe cada um em uma mesa, sem Internet, sem telefone, só dando o que a legislação manda e deixando que esses caras façam "p. nenhuma" o dia inteiro, 8 horas por dia, 5 dias por semana. No começo vai ser aquela festa, mas vai passar o tempo e bate uma depressão que só quem tem nervos de aço aguenta. Garanto que o quadro de colaboradores vai se estabilizar, ficando gente de qualidade que trabalha com responsabilidade e afinco. É necessário separar o joio do trigo e dar valor para quem realmente é sério - que existem muitos, na verdade a maioria, servidores públicos ou da iniciativa privada.

Fizeram isso comigo na iniciativa privada certa vez, pelo motivo do setor ser extinto e meu FGTS era muto alto, a indenização iria doer para a empresa, me deixando cerca de um ano sem fazer nada, só lendo jornal. Consegui suportar, mudou a diretoria e depois fui bem aproveitado em outro setor. Mas foi um ano muito difícil, deprimente...

 

Quem já passou/passa por maus tratos pela Infraero, torce para que a coisa, não só nos de concessão, mas em todos os aeroportos, melhorem.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Acredito que vai ser isso mesmo que vai acontecer... Os concessionários vão criar a seguinte regra: " Ou vc trabalha, ou transformo sua vida num inferno e vc pede as contas."

Share this post


Link to post
Share on other sites

Bom, espero que com a privatização, os funcionários da Infraero resolvam trabalhar para não ser transferidos.

 

Caso contrário, apenas vamos mudar o lugar dos problemas. Ao invés de ser em GRU, BSB e VCP, será em outros aeroportos Brasil afora.

 

Ali é tanta gente que por mais que botem todos para trabalhar, deverá falta do que fazer rsrsrsrs

Não duvido nada que logo coloquem flanelinha pra limpar parabrisas de avião, pra dar trabalho pra esse contingente todo :rotflol:

Share this post


Link to post
Share on other sites

Uma sugestão (mesmo eu sendo servidor público, mas no caso, professor): se os caras não quiserem trabalhar, porque creio que privatizado - concessão - o "arrendatário" vai querer ver lucro e vai colocar o povo para trabalhar, não adiantará mandar o cara ficar em casa, pois ele arranjará um outro emprego e vai ficar com o salário da Infraero (só isso já daria uma boa economia de transporte/luz/café/telefone). Faz ele pedir as contas: coloca todo mundo que não quer trabalhar, o "excesso de contingente" em uma sala, poe cada um em uma mesa, sem Internet, sem telefone, só dando o que a legislação manda e deixando que esses caras façam "p. nenhuma" o dia inteiro, 8 horas por dia, 5 dias por semana. No começo vai ser aquela festa, mas vai passar o tempo e bate uma depressão que só quem tem nervos de aço aguenta. Garanto que o quadro de colaboradores vai se estabilizar, ficando gente de qualidade que trabalha com responsabilidade e afinco. É necessário separar o joio do trigo e dar valor para quem realmente é sério - que existem muitos, na verdade a maioria, servidores públicos ou da iniciativa privada.

Fizeram isso comigo na iniciativa privada certa vez, pelo motivo do setor ser extinto e meu FGTS era muto alto, a indenização iria doer para a empresa, me deixando cerca de um ano sem fazer nada, só lendo jornal. Consegui suportar, mudou a diretoria e depois fui bem aproveitado em outro setor. Mas foi um ano muito difícil, deprimente...

 

Quem já passou/passa por maus tratos pela Infraero, torce para que a coisa, não só nos de concessão, mas em todos os aeroportos, melhorem.

 

 

O problema do funcionalismo público é que aqueles que prestam concurso querem trabalhar. Mas os cargos de chefia são preenchidos por pessoal que não presta concurso (apadrinhados de partidos) e, portanto, não tem competência técnica para aquelas funções. Sou funcionário público e conheço essa triste realidade. Já imaginaram os engenheiros da Embraer ter que mostrar um projeto de avião para um torneiro mecânico aprovar?

Share this post


Link to post
Share on other sites
O problema do funcionalismo público é que aqueles que prestam concurso querem trabalhar. Mas os cargos de chefia são preenchidos por pessoal que não presta concurso (apadrinhados de partidos) e, portanto, não tem competência técnica para aquelas funções. Sou funcionário público e conheço essa triste realidade. Já imaginaram os engenheiros da Embraer ter que mostrar um projeto de avião para um torneiro mecânico aprovar?

 

Discordo. Já fui funcionário público concursado (saí pois vi que funcionalismo público não era pra mim) e assim como existem ótimos funcionários, existem *muitos* concursados que fazem no máximo 1/3 do trabalho que esperaria-se que seja feito. O mínimo necessários pra "não passar vergonha" com os colegas...

Share this post


Link to post
Share on other sites
Bom, espero que com a privatização, os funcionários da Infraero resolvam trabalhar para não ser transferidos.

Caso contrário, apenas vamos mudar o lugar dos problemas. Ao invés de ser em GRU, BSB e VCP, será em outros aeroportos Brasil afora.

Djolo, esqueça!

os caras nao vao se "adaptar" ao esquema privado, vao tudo voltar para a infrazero e inchar ainda mais o cabidão!

Share this post


Link to post
Share on other sites

Djolo, esqueça!

os caras nao vao se "adaptar" ao esquema privado, vao tudo voltar para a infrazero e inchar ainda mais o cabidão!

 

A volta pode ser até interessante, pois podem deixar ainda mais ineficiente a 'empresa' e assim vão ultrapassar o 'limiar de ruptura', obrigando uma intervenção mais drástica no sistema.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Não querendo ser determinista, mas acho que a máxima ''o homem é produto do meio'' é responsável ao menos por 70% dessa ineficiencia como um todo.

 

Seu chefe nem aparece no trabalho, vc precisa dele para dar continuidade aos trabalhos, o que que vc faz? Aos poucos vc vai começando a se moldar a trabalhar em ritmo cada vez mais lento tentando assimilar o ritmo do chefe, afinal de que adianta vc terminar um trabalho, que precisa da assinatura dele e esperar 2 ou 3 dias até que ele apareça denovo e vc vai ficar 2 ou 3 dias sem poder fazer PN? ai vc vai, trabalha uma hora e passa 3 na net, vai conversar com o pessoal do outro setor, começa a dar saídas no meio do expediente para lanchar ou pagar uma conta e depois de 2 ou 3 anos vc ta fazendo isso quase que no piloto automático, a ponto que, se não chegar um novo chefe e der um choque de gestão, vc vai levando esse ritmo até se aposentar.

 

Vim de duas experiências públicas extremamente antagônicas nesse aspecto, no Amapá meu chefe (cargo comissionado como é o padrão) ia duas vezes por semana em um expediente, chegava as 9h e saia as 11h (ele tinha uma empresa, onde dedicava a maior parte do tempo de trabalho dele) , e nessas duas horas que ele passava ele se limitava a assinar o que fosse preciso, bater um papo descontraido com alguns colega e ir embora. Muitos outros servidores faziam revesamento na escala de trabalho, chegavam ao menos 1h atrasado todos os dias, saiam com frequencia para resolver assuntos pessoais, enfim, as coisas não andavam. Quando eu cheguei eu tentei dar o melhor, os projetos saiam, os desenhos ficavam prontos, mas parava por que precisava da assinatura de um, de uma reunião com outro, e essas coisas eu não tinha como fazer sozinho. Pra não ficar louco com a ociosidade eu engatei uma especialização em Brasília que me obrigava a viajar todo mês, e me dedicava aos estudos para conseguir ''matar'' o tempo, mas chegou uma hora que eu vi que não dava mesmo e comecei a tentar outra coisa.

 

Aqui em Curitiba é o inverso oposto, meu chefe (que é servidor de carreira, ou seja concursado) chega as 7h25 da manhã e as vezes sai as 20h ( nosso expediente vai até as 17h30), trabalha aos sábados, faz plantão, está sempre presente, logo a equipe inteira segue o barco, somos 14 servidores no total e tocamos a fiscalização as obras de manutenção de um setor cidade com quase 200 mil habitantes, creio que em outros lugares com 30, não se faz o mesmo trabalho.

 

Isso influencia tanto que uma colega minha de Natal que passou nesse mesmo concurso namora um servidor da receita federal de joinville, e ele um dia desse quando a gente passeava disparou a seguinte para minha colega que contava estar muito atarefada na secretaria dela: '' Você é servidora, só se estressa se quiser'', e começou a argumentar que é dificil colocar alguém pra fora no serviço público e isso e aquilo, etc... aí ela soltou e eu prntamente confirmei: '' É complicado vc chegar atrasado quando todos chegam cedo, é dificil vc não produzir enquanto todos produzem, é dificil vc n se comprometer com um determinado volume de trabalho quando todos se comprometem.''

 

Então acho que muitos poderão sim se adaptar ao trabalho, ao ver o exemplo da nova gestão e segui-lo, outros mais ''psicoadaptados'' a operação padrão de fato, pedirão para sair!

Share this post


Link to post
Share on other sites
A volta pode ser até interessante, pois podem deixar ainda mais ineficiente a 'empresa' e assim vão ultrapassar o 'limiar de ruptura', obrigando uma intervenção mais drástica no sistema.

interessante para a empresa, pessimo para nós que bancamos a infrazero.

 

Seu chefe nem aparece no trabalho, vc precisa dele para dar continuidade aos trabalhos, o que que vc faz? Aos poucos vc vai começando a se moldar a trabalhar em ritmo cada vez mais lento tentando assimilar o ritmo do chefe

fale por vc nao pelos outros!

Share this post


Link to post
Share on other sites

interessante para a empresa, pessimo para nós que bancamos a infrazero.

 

 

fale por vc nao pelos outros!

 

Vc nem lê o texto todo e fica falando besteira.

 

Eu não falei por mim, pois se vc ler o que escrevi até o fim vai ver que eu tomei uma atitude diferente. Eu falo pela média, cerca de 80% dos servidores entram com uma imensa vontade de trabalhar, até por que batalharam muito para estar ali, e aos poucos vão se psicoadaptando ao meio. Isso é tão comum que vários professores dos preparatórios dão esse exemplo, pois a maioria das pessoas não jogam fora a oportunidade de uma situação financeira estável por que o chefe é preguiçoso e inconsequente.

 

Nesse concurso do Amapá cerca de 30 pessoas de fora passaram junto comigo, somente eu e outro colega que incomodados com a situação decidimos partir para outra, todos os outros até hoje estão lá na mesma situação e vão ficar creio eu por muitos e muitos anos.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Infraero divulga informe para tranquilizar categoria

 

 

Diretoria da Infraero mandou um aviso para funcionários de aeroportos privatizados

 

No mesmo dia em que a Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) confirmou oresultado do leilão dos aeroportos de Guarulhos, Viracopos e Brasília, habilitando todos os três consórcios vencedores do leilão de privatização dos terminais, a Infraero divulgou internamente um comunicado interno para acalmar seus funcionários. O informe, repassado à Agência Estado com exclusividade por uma fonte, diz que a diretoria de administração da empresa estava se dirigindo aos empregados para "tranquilizar a categoria, nesse momento de naturais incertezas próprias do ser humano" por conta da concessão dos três aeroportos à iniciativa privada.

 

No texto, a diretoria reafirma o acordo feito com os trabalhadores que prevê, por exemplo, garantia de emprego aos funcionários transferidos da Infraero para a concessionária por cinco anos, limitada a 31 de dezembro de 2018, e realização de uma espécie de Programa de Demissão Voluntária (PDV) para incentivar a migração dos trabalhadores da Infraero para concessionária e aposentadorias.

 

"Inicialmente vale ser lembrado que garantias estabelecidas em Acordo Coletivo de Trabalho, envolvendo Infraero e o Sindicato, por meio do Contrato de Concessões, a empresa confirma seus compromissos e espera o fiel cumprimento das partes contratantes", diz o comunicado.

 

Além disso, o documento informa que já foi constituída a Comissão Paritária, composta de sete empregados indicados pela Infraero, incluindo um representante de cada aeroporto e outros sete indicados pelo Sindicato Nacional dos Aeroportuários (Sina), com os trabalhos já em andamento.

 

Também foi repassado aos funcionários que "diante da alternativa de transferências para outras dependências, a Diretoria de Administração destaca que antes haverá o cadastramento de interessados, com entendimento entre as partes, quando serão mapeadas todas as alternativas e condições, não havendo da parte da Infraero qualquer medida unilateral descabida em relação ao assunto".

Share this post


Link to post
Share on other sites

Tem é que demitir essa corja de safados!Isso sim! Mamando nesse governo petista!

Share this post


Link to post
Share on other sites

Tem é que demitir essa corja de safados!Isso sim! Mamando nesse governo petista!

 

Você não sabe do que está falando. A Infraero é a zona que é por motivos políticos e burocráticos. Os funcionários que prestaram concurso trabalham dia a dia como eu e você, então abandone esse discurso imbecil de generalizar os males de uma empresa nas costas de todos seus colaboradores

Share this post


Link to post
Share on other sites

 

Você não sabe do que está falando. A Infraero é a zona que é por motivos políticos e burocráticos. Os funcionários que prestaram concurso trabalham dia a dia como eu e você, então abandone esse discurso imbecil de generalizar os males de uma empresa nas costas de todos seus colaboradores

 

Então os funcionários estão excluidos dessa politicagem toda e de toda essa burocracia?? Concordo que não devemos generalizar e o buraco é bemmmm mais embaixo, por ter muita politicagem envolvida, a Infrazero é um dos orgãos do governo que mais assalta o caixa do governo. E desde que o PT assumiu as rédeas do Brasil, isso tem sido mais claro e frequente, e o pior é a naturalidade como a qual acontece.

 

Convenhamos, os próprios funcionários tb não ajudam! Claro que existem exceções, mas a maioria é muito muito ruim de serviço, sempre de cara fechada, má vontade e nunca sabem de nada, principalmente nos grandes aeroportos. Todos nós que vivemos isso diariamente sabemos o quanto a vida poderia ser bem mais leve se a Infraero fosse mais prestativa. É tudo uma bagunça, 2 pessoas para fazerem o serviço de 1, mas só que nenhuma das duas conseguem realizar o trabalho pq precisam tirar uma folguinha aqui, tomar um cafezinho a colá. Por isso concordo com o BE, e não acho um discurso imbecil, pelo contrário, só assim serão selecionados aqueles que realmente querem fazer a diferença, daqueles que só querem o dindin depositado no final do mês para tomar a cervejinha com os amigos!

 

Estava conversando com meu tio, já que a empresa que ele trabalha participou do do leilão, então eles tiveram acesso a dados dos 3 aeroportos. Ele me disse que a quantidade de dinheiro que GRU gera pra Infraero é absurda, é tnao surreal que só a participação gerada por GRU dava para manter vários aeroportos espalhados pelo Brasil a fora. Por isso a briga ferrenha para ganhar GRU. Outra coisa que ele me disse é que os dados e as prestações de conta são uma bagunça, totalmente mascaradas e nada bate!

 

abs

Share this post


Link to post
Share on other sites
Posted · Hidden by Mills, February 19, 2012 - Não acrescentou nada ao tópico
Hidden by Mills, February 19, 2012 - Não acrescentou nada ao tópico
Você não sabe do que está falando. A Infraero é a zona que é por motivos políticos e burocráticos. Os funcionários que prestaram concurso trabalham dia a dia como eu e você, então abandone esse discurso imbecil de generalizar os males de uma empresa nas costas de todos seus colaboradores

:facepalm:

Share this post


Link to post

Então os funcionários estão excluidos dessa politicagem toda e de toda essa burocracia?? Concordo que não devemos generalizar e o buraco é bemmmm mais embaixo, por ter muita politicagem envolvida, a Infrazero é um dos orgãos do governo que mais assalta o caixa do governo. E desde que o PT assumiu as rédeas do Brasil, isso tem sido mais claro e frequente, e o pior é a naturalidade como a qual acontece.

 

Convenhamos, os próprios funcionários tb não ajudam! Claro que existem exceções, mas a maioria é muito muito ruim de serviço, sempre de cara fechada, má vontade e nunca sabem de nada, principalmente nos grandes aeroportos. Todos nós que vivemos isso diariamente sabemos o quanto a vida poderia ser bem mais leve se a Infraero fosse mais prestativa. É tudo uma bagunça, 2 pessoas para fazerem o serviço de 1, mas só que nenhuma das duas conseguem realizar o trabalho pq precisam tirar uma folguinha aqui, tomar um cafezinho a colá. Por isso concordo com o BE, e não acho um discurso imbecil, pelo contrário, só assim serão selecionados aqueles que realmente querem fazer a diferença, daqueles que só querem o dindin depositado no final do mês para tomar a cervejinha com os amigos!

 

Estava conversando com meu tio, já que a empresa que ele trabalha participou do do leilão, então eles tiveram acesso a dados dos 3 aeroportos. Ele me disse que a quantidade de dinheiro que GRU gera pra Infraero é absurda, é tnao surreal que só a participação gerada por GRU dava para manter vários aeroportos espalhados pelo Brasil a fora. Por isso a briga ferrenha para ganhar GRU. Outra coisa que ele me disse é que os dados e as prestações de conta são uma bagunça, totalmente mascaradas e nada bate!

 

abs

 

Fil, Praticamente tudo o que você disse se encaixa no que mencionei acima, problemas políticos e burocráticos. Sobre a suposta má vontade do pessoal de linha de frente da Infraero, tudo é muito subjetivo. Você pode dizer que eles são vagabundos, eu dizer que não são, mas e aí? Aonde vamos chegar assim? Tudo isso, dessa forma que você e alguns aqui se manifestam não tem nada de concreto. Não sei se por comodismo ou apenas por fazer parte do grupo dos "haters" as pessoas preferem chamar o funcionário da empresa de vagabundo do que tentar discutir e entender os pontos que levam alguma ineficiência da Infraero. Existe tantos fatores para se discutir mas para alguns a única razão é porque fulano é um "mamador de teta" e "vagabundo". Nisso só posso lamentar por algumas pessoas terem uma visão tão fechada e preferir se alimentar de raiva do que racionalidade.

 

Um funcionário da Infraero e de boa parte de estatais são mais ineficientes do que boa parte das empresas privadas por vááários motivos, o Mr. Loner citou algumas delas no post acima e poderiamos produzir uma discussão mais madura seguindo esse rumo, mas fazer o que se a galera prefere escrever posts de 5 palavras em que 4 delas são baseados em destilação de ódio. Qualquer tópico sobre a Infraero é assim, quando o assunto amadurecer (me refiro aos participantes) talvez um dia entenderemos melhor as razões da Infraero ser a porcaria que é.

 

abs

Share this post


Link to post
Share on other sites
Posted · Hidden by Mills, February 19, 2012 - Provocação a outro usuário
Hidden by Mills, February 19, 2012 - Provocação a outro usuário

:facepalm:

 

 

Landing, deu um "like" no seu post pra vc ficar feliz, agora senta lá no cantinho na espera de mais um tópico da Infraero :joinha:

Share this post


Link to post

Kodiak,

 

Acredito que pelos meus posts já dá para saber minha posição em relação a Infraero né?! :lol: Mas na realidade eu tenho esse sentimento por todo os órgãos públicos, principalmente aqui no Brasil, mas só que a Infraero é o que mais chama atenção, pelo fato de conviver com ela diariamente. Eu sou daquelas pessoas que acredita que o poder deve ser decentralizado da mão do governo, deixando apenas o básico sob sua batuta. Não que eu seja radical, mas é que o governo já se mostrou inábil em relação aos nossos queridos e amados aeroportos. Hj o sistema público brasileiro anda em extrema decadência, habitado por aquelas que almejam segurança, benefícios, horários flexíveis e pouca responsabilidade(mesmo tendo muita responsabilidade, alguns as tratam como mero contratempo). Isso que virou o sistema público no Brasil.Muitos não levam a sério, estudam para passar e depois fazem questão de estagnar. Falo isso com conhecimento de causa, visto que, tenho vários amigos concursados ou prestando concurso, e que possuem esse mentalidade. Qualquer cursinho vc pode notar isso.

 

Outro ponto que eu gostaria de chegar são os gastos que esses funcionários dão ao governo. São mais custosos que qualquer outro tipo de mão de obra. Poxa, 60 dias de férias? Aumento a cada 6 meses?? Se vc fizer um curso meio boca, vc recebe um aumento?? Poxa, já que está assim, pq não dar raça pelo seu trbalho? Fazer valer esse investimento? Nesse momento que não vejo isso, deixando claro que são muitos, mas não a totalidade.E o pior que não há um controle do governo, já que muitas vagas foram criadas para agradar a população, comprar votos. Cargos criados para nada, sem função. Essa situação deixa qualquer gestor enlouqecido, pq ele sabe que o que mais se gasta é com mão de obra, encargos trabalhistas, férias e etc, principalmente no Brasil. Quando as coisas não vão bem em uma empresa, qual a primeira coisa a se fazer: demissões.

 

Sinceramente Kodiak, tem muito mais pessoas reclamando do que elogiando a Infraero, e essa fama dela não veio de graça não cara!!

 

Abs

Share this post


Link to post
Share on other sites

Kodiak,

 

Acredito que pelos meus posts já dá para saber minha posição em relação a Infraero né?! :lol: Mas na realidade eu tenho esse sentimento por todo os órgãos públicos, principalmente aqui no Brasil, mas só que a Infraero é o que mais chama atenção, pelo fato de conviver com ela diariamente. Eu sou daquelas pessoas que acredita que o poder deve ser decentralizado da mão do governo, deixando apenas o básico sob sua batuta. Não que eu seja radical, mas é que o governo já se mostrou inábil em relação aos nossos queridos e amados aeroportos. Hj o sistema público brasileiro anda em extrema decadência, habitado por aquelas que almejam segurança, benefícios, horários flexíveis e pouca responsabilidade(mesmo tendo muita responsabilidade, alguns as tratam como mero contratempo). Isso que virou o sistema público no Brasil.Muitos não levam a sério, estudam para passar e depois fazem questão de estagnar. Falo isso com conhecimento de causa, visto que, tenho vários amigos concursados ou prestando concurso, e que possuem esse mentalidade. Qualquer cursinho vc pode notar isso.

 

Outro ponto que eu gostaria de chegar são os gastos que esses funcionários dão ao governo. São mais custosos que qualquer outro tipo de mão de obra. Poxa, 60 dias de férias? Aumento a cada 6 meses?? Se vc fizer um curso meio boca, vc recebe um aumento?? Poxa, já que está assim, pq não dar raça pelo seu trbalho? Fazer valer esse investimento? Nesse momento que não vejo isso, deixando claro que são muitos, mas não a totalidade.E o pior que não há um controle do governo, já que muitas vagas foram criadas para agradar a população, comprar votos. Cargos criados para nada, sem função. Essa situação deixa qualquer gestor enlouqecido, pq ele sabe que o que mais se gasta é com mão de obra, encargos trabalhistas, férias e etc, principalmente no Brasil. Quando as coisas não vão bem em uma empresa, qual a primeira coisa a se fazer: demissões.

 

Sinceramente Kodiak, tem muito mais pessoas reclamando do que elogiando a Infraero, e essa fama dela não veio de graça não cara!!

 

Abs

 

Fil, não estou contestando isso tudo que disse. já manifestei em outros tópicos que sou à favor da privatização da Infraero, mas com uma regulação decente para evitar um aumento abusivo nas taxas aeroportuárias, como já aconteceu em outros países. O que estou condenando é a forma que alguns usuários se comportam quando o assunto é a Infraero. Me interesso por esse assunto assim como todos e quando vejo um tópico sobre ela eu gostaria de ver uma discussão de qualidade, adulta e sem esses posts imaturos que não estão à altura do que costumamos ver no CR. Como também já disse no post anterior, também acho que os funcionários da estatal são ineficientes e o quadro está inchado (na verdade nos setores da linha de frente nem sempre é assim, o inchaço é mais presente nos cargos administrativos), mas essa deficiência não é porque todo mundo que trabalha lá é um bando de vagabundos, essa afirmação é simplista e ignorante. O problema gira ao redor do que todos nós conhecemos dentro de uma empresa estatal, burocracia, falta de um quadro técnico na diretoria e falta de comunicação, entre vários outros motivos.

 

Sobre sua opinião de que o estado deveria ter apenas uma participação em setores essenciais acho que seria um assunto para outro tópico, mas adianto que na minha opinião não existe uma regra geral, cada caso é um caso. Na crise de 2008, por exemplo, se não fosse a atitude de algumas estatais para segurar a economia creio que a crise teria chegado com muito mais força no Brasil, enquanto bancos privados diminuiam a linha de crédito, o BB e a Caixa seguraram a bronca para movimentar a economia, enquanto a Vale demitiu 4000 funcionários a Petrobras focou em investimentos no país. Não estou criticando as privadas, apenas afirmando que os dois lados possuem suas qualidades e defeitos, não há fórmula mágica ou o vilão e o mocinho como alguns gostam de rotular.

 

Sobre os "benefícios" do funcionalismo público. No caso da Infraero, os funcionários não gozam de periodos de férias de 60 dias, o salário não é alto (piso de R$1200,00), alguns benefícios porém são bons mas nada surreal,possuem plano de saúde, odontológico, VR, cesta básica etc.

 

Por essas e outras que estou apenas defendendo uma discussão com uma cabeça mais aberta para as coisas, e não a Infraero.

abs

Share this post


Link to post
Share on other sites
Posted · Hidden by Mills, February 19, 2012 - Resposta provocativa
Hidden by Mills, February 19, 2012 - Resposta provocativa
Landing, deu um "like" no seu post pra vc ficar feliz, agora senta lá no cantinho na espera de mais um tópico da Infraero :joinha:

é de aviadores como vc que nao precisamos!

na hora de defender a infrazero ou o governo vc é o primeiro!

na hora de defender a classe que é bom fica com essa provocaçao besta!

falso moralista é uma desgraça mesmo!

 

ps: vira o disco! se meu "reputation" te incomoda, nao tem problema, eu passo todo ele para vc! ele nao faz minha conta bancaria ser maior e também nenhuma mulher veio dar pra mim até agora por causa dele! agora mensagem sua por causa dele ja vi umas 5 aqui no forum! ve se cresce e cuida da sua vida em vez da minha!

Share this post


Link to post

 

Você não sabe do que está falando. A Infraero é a zona que é por motivos políticos e burocráticos. Os funcionários que prestaram concurso trabalham dia a dia como eu e você, então abandone esse discurso imbecil de generalizar os males de uma empresa nas costas de todos seus colaboradores

 

Discurso Imbecil?

 

Imbecil é apoiar o MAIOR furto a esse Brasil. A pior estatal disparada é a Infraero.

 

Não há motivo algum em se falar bem da Infraero. É CLARO que existem funcionários bons e dedicados mas TODOS estão mascarados atras de um sistema ineficiente que é a maquina publica!

 

Sabemos todos aqui que enquanto aeroportos mundo a fora (ate em países 10x mais pobres que o Brasil) são maquinas de fazer dinheiro, lugares para o turismo e diversão aqui no Brasil são poços de dividas, locais feios e mal conservados e de infraestrutura da década de 70. ACORDA, ou muda privatizando ou muda no voto! Como nesse Brasil NUNCA vai mudar nada no voto e o povo tem o que merece, o PT reina na safadeza, então nada melhor que privatizar e deixa quem realmente quer LUCRAR no comando.

 

Esse seu discurso amigo nada mais é que o mesmo dos funcionários com MEDO. Pois agora vão ter metas e auditorias para PROVAR que estão trabalhando e fazendo o que devem fazer, e não mamar as custas do contribuinte. Agora o lema é OU TRABALHA OU VAI PRA RUA!

 

Vou ser MUITO criticado, mais concurso publico pra min é a maior safadeza desse Brasil. Sou 100% a favor de acabar com isso. 70% dos concursados nesse Brasil são pessoas que estão fazendo corpo mole e mamando as custas do contribuinte. 70% desses concursados fazem ½ do trabalho que alguém “normal” produz isso tudo pela falta de pressão sobre o trabalhador. VERGONHA É A PALAVRA CERTA!!

 

Então mantenho meu discurso! TEM QUE DEMITIR SIM!Passa a faca nessa corja de filhos do PT!O contribuinte não tem que pagar o pato da safadeza!!

 

E digo mais EU SOU funcionário publico da saúde desse Brasil e não é por ser funcionário publico que faço corpo mole, tenho vergonha disso e faço jus ao dinheiro que o povo paga ao governo e que depois volta pra min como salario.

 

É só isso!

Share this post


Link to post
Share on other sites

×
×
  • Create New...

Important Information

Saiba os termos, regras e políticas de privacidade