Jump to content

Viracopos tem lista de compensações ambientais


Cassio.Fernandes

Recommended Posts

Viracopos tem lista de compensações ambientais

 

 

Uma das 61 exigências feitas pela Cetesb para obra é a criação de uma unidade de conservação

 

A concessionária Aeroportos Brasil Viracopos terá que implantar uma unidade de conservação em Campinas, fazer uma avaliação de emissões dos gases de efeito estufa no Aeroporto Internacional de Viracopos e apresentar programa de abatimento e compensação dessas emissões para poder colocar em operação, em maio de 2014, antes da Copa do Mundo de futebol, o novo terminal de passageiros. A Companhia Ambiental do Estado de São Paulo (Cetesb) está fazendo 61 exigências ambientais à concessionária, sendo que 28 delas terão que ser implantadas durante as obras da primeira fase de expansão, outras 29 terão que ser cumpridas para solicitar a licença de operação e quatro serão implantadas durante a operação.

 

A Prefeitura de Campinas quer que o Parque Natural Municipal dos Jatobás seja incluído na unidade de conservação que a concessionária terá que constituir. A implantação desse parque está entre as diretrizes do plano local de gestão (PLG) da Macrozona 5, aprovado pela Câmara Municipal

 

Segundo a proposta, esse parque deverá englobar o fragmento de cerrado e as áreas de conservação permanente do Rio Capivari, no trecho entre o Jardim Lisa e o Parque Itajaí, para poder preservar os fragmentos de vegetação nativa. O plano é que a área tenha acesso público monitorado, exclusivamente para ações de educação ambiental, trilhas ecológicas e pesquisa científica. Nas diretrizes de implantação do parque está a preservação de exemplares arbóreos significativos existentes das espécies jatobá e copaíba. O projeto de formação do parque inclui a recuperação de áreas degradadas por atividades de mineração, preservando as lagoas formadas pelas antigas cavas de mineração.

 

A concessionária diz que a constituição da unidade de conservação é uma exigência para solicitação da Licença Ambiental de Operação e que está constituindo um grupo de trabalho para interface com as secretarias de Meio Ambiente estadual e municipal, visando à identificação da área mais adequada para sua constituição.

 

Processo

 

Segundo a concessionária Aeroportos Brasil Viracopos, as exigências da Cetesb “reforçam a seriedade do processo conduzido pelos técnicos do governo do Estado e da Prefeitura no licenciamento ambiental da primeira fase de ampliação do Aeroporto Internacional de Viracopos”. A concessionária informou que vem “cumprindo rigorosamente todas as exigências legais do contrato de concessão” e o mesmo processo será realizado para atendimento das condicionantes ambientais.

 

A Cetesb liberou, no final de agosto, a licença de instalação necessária para a primeira fase de ampliação do aeroporto. As obras iniciadas incluem a construção do novo terminal, áreas de taxiamento, pátio de aeronaves, novas áreas de estacionamento — incluindo o edifício garagem — e obras de infraestrutura básica e vias de acesso internas. Além da unidade de conservação e compensação de emissões de gases, a licença de instalação foi emitida condicionada a uma série de intervenções que a concessionária será obrigada a fazer para obter a terceira licença ambiental, a licença de operação, que permitirá colocar em funcionamento as novas estruturas.

 

As condicionantes incluem programas de comunicação social, de ação integrada com as prefeituras, de monitoramento da qualidade das águas superficiais e subterrâneas, de recomposição vegetal, de monitoramento da fauna silvestre, de contratação e desmobilização da mão de obra, de educação ambiental, de segurança no trânsito.

 

A concessionária só poderá colocar em operação as novas estruturas se comprovar que instalou as infraestruturas sanitárias solicitadas, que executou os programas ambientais da fase de implantação, de integração intermodal, de monitoramento de ruídos e gerenciamento de resíduos sólidos, e uma estação de monitoramento de qualidade do ar.

 

Fonte: http://rac.com.br/noticias/campinas-e-rmc/145031/2012/09/14/viracopos-tem-lista-de-compensacoes-ambientais.html

 

Depois dessa lista de exigencias eu acho que VCP não vai conseguir ser aquele aeroporto gigantesco que foi previsto nos projetos, essas exigencias da Cetesb vai limitar e muito a aerea do aeroporto, e atrasar o futuro do mesmo como ja aconteceu no passado.

Link to comment
Share on other sites

Archived

This topic is now archived and is closed to further replies.

×
×
  • Create New...

Important Information

Saiba os termos, regras e políticas de privacidade