Jump to content

[CWB] Aeroporto Internacional só no nome


Kleber

Recommended Posts

Aeroporto internacional só no nome

 

Sem voos diretos para Estados Unidos e Europa, Afonso Pena é apenas a primeira de muitas escalas que o passageiro precisa enfrentar para viajar ao exterior

 

 

 

Cinco, sete, dez horas. Esperar por uma conexão é comum para quem saiu do Aeroporto Internacional Afonso Pena, em São José dos Pinhais. De internacional, aliás, ele só tem o nome. Sem voos diretos para os Estados Unidos, Europa e países importantes da América Latina, o único jeito de viajar para outros lugares é esperar, e muito.

 

Por enquanto, apenas a Gol opera um voo internacional. Todos os dias, às 11h05, parte do Afonso Pena um voo direto para Ezeiza, principal aeroporto de Buenos Aires. Para ir mais longe é preciso pagar até R$ 300 a mais por mais um trecho e pousar em algum dos dez aeroportos nacionais que operam voos internacionais diretos e regulares para Europa e América do Norte.

 

 

 

Descentralização não chegou a Curitiba

 

O número de companhias aéreas estrangeiras no Brasil aumentou de 30 em 2006 para 40 em 2011. Com o bom desempenho da economia brasileira, o número de passageiros em voos internacionais quase dobrou nos últimos oito anos, para 18 milhões.

Nesse cenário, as empresas aproveitaram para deixar o eixo Rio-São Paulo e crescer em outros ares. A portuguesa Tap, a panamenha Copa Airlines e a norte-americana American Airlines foram as companhias que mais se expandiram. A primeira opera em dez cidades brasileiras, as outras duas, em sete. Ainda assim, Curitiba ficou de fora.

De acordo com o coordenador do curso de Tecnologia em Pilotagem Profissional de Aeronaves da Universidade Tuiuti do Paraná, Rogério Troidl Bonatto, o Afonso Pena, diferentemente do de Porto Alegre e de outros grandes aeroportos, não é alimentado por voos de outras regiões. “Ele não é um centro de conexões, não é um hub”, afirma.

Embora não tenha impedimentos técnicos, a infraestrutura do Afonso Pena também dificulta. “É um aeroporto mais alto que o de São Paulo e Porto Alegre, o que exige uma pista mais longa para o transporte de muitos passageiros. Curitiba também fica mais distante, o que exige mais combustível. A incidência de nevoeiro também é maior que no restante do país”, explica.

 

E a situação não deve mudar tão cedo. Mesmo com o 4.º maior Produto Interno Bruto (PIB) do país, o 7.º aeroporto mais movimentado e com a 8.ª maior região metropolitana do Brasil (3,1 milhões de habitantes), não há planos para fazer dos voos internacionais a partir de Curitiba algo menos traumático.

 

O motivo é simples: mercado, ou melhor, a falta dele. As grandes empresas aéreas, que nos últimos anos deixaram de operar apenas no eixo Rio-São Paulo, ainda não enxergaram Curitiba e o Paraná como mercados capazes de lotar os 240, 260, 280 lugares disponíveis no Airbus 330 ou um Boeing 767, aeronaves mais usadas para cruzar o Atlântico. Mesmo que a frequência do voo seja semanal. A taxa média de ocupação dos internacionais no Brasil é 79%.

 

De acordo com o presidente da Associação Brasileira de Agências de Viagem (Abav), Antonio Azevedo, é inadimissivel Curitiba não ter ligações diretas com o exterior. “Curitiba é estratégica, tem importância macrorregional. O Afonso Pena poderia ser o ‘hub’ complementar de São Paulo”, protesta. Hub é a base de operação de uma (ou várias) empresas aéreas. É onde a companhia concentra angares, oficinas e outros serviços, e faz escalas para seguir viagem.

 

Na opinião do presidente do Sindicato Nacional das Empresas Aeroviarias, José Márcio Monsão Mollo, se fosse interessante para as empresas ter um voo em Curitiba, elas já teriam. “Não tem mercado consumidor. As empresas não vão decolar com o risco de o avião pousar vazio. Se Curitiba tivesse passageiros, o voo estaria operando”, diz.

 

Um exemplo é a TAM. Até 2010, a empresa operava um voo direto entre Curitiba, Assunção e Buenos Aires. Questionada sobre o fim da rota, que durou menos de dois anos, a companhia enviou uma nota: “As rotas são sempre avaliadas conforme a demanda de cada cidade ou região e anunciadas oportunamente”.

 

Região Sul terá ligação com os Estados Unidos

 

As chances são pequenas, mas Curitiba pode ter um novo voo internacional. Pelo menos é o que diz o diretor de vendas para São Paulo e Região Sul da American Airlines, José Roberto Trinca.

 

A American Airlines, empresa americana que transporta 44% dos brasileiros que vão diariamente ao Estados Unidos, quer expandir os negócios no Brasil, onde já está presente em sete cidades brasileiras, nas regiões Norte, Nordeste e Sudoeste.

 

Planos

 

O próximo passo da companhia será lançar um voo direto entre a Região Sul e algum das cidades-bases de operações da empresa: Miami, Dallas, Los Angeles, Chicago ou Nova York. O último lançado pela companhia faz a rota diária Miami-Manaus-Miami, com apenas 5h10 de duração.

 

De acordo com Trinca, o voo pode sair de Curitiba ou Porto Alegre. “Temos um levantamento que mostra que 50% dos paranaenses que vão aos Estados Unidos voam de American. E isso é muito positivo, coloca Curitiba numa posição de destaque”, conta.

 

Por enquanto, o único entrave para solicitar a rota para Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) é a aeronave. “Para operar no Sul, nós precisamos de um Boeing 767 e nós não temos o avião disponível”, explica.

 

Sem detalhar o cronograma, Trinca adianta que as operações começam assim que houver avião, mas não confirma nem a origem nem a frequência do voo. “Existe a possibilidade de o voo partir de Porto Alegre ou de Curitiba. Também há a possibilidade de fazer escala em Curitiba, não sabemos. Mas a American tem muito interesse no mercado”, afirma.

 

 

 

Info_Aeroportos_Eco_16092012.jpg

 

http://www.gazetadop...nal-so-no-nome-

Link to comment
Share on other sites

Aleluia, os Paranaenses acordaram para o problema. A primeira fase é realmente entender e aceitar que existe um problema, mas acho que o principal fator limitador não foi muito bem coberto. Não é o mercado, que é relativamente interessante, mas a falta de uma pista de fato e a introdução para "ontem" de um ILS Cat 3 para aumentar a confiabilidade da operação.

Se isso ocorrer, a Copa chega em meses e possivelmente American Airlines e TAP ou Iberia.

Link to comment
Share on other sites

quem foi o imbecil que escreveu isso?

 

por acaso é só com voo pra EUA e Europa que um aeroporto se caracteriza como internacional? E mais, é só com voo de passageiro que consegue isso?

 

Há voos de passageiros para a américa latina e voos de carga de Frankfurt, Amsterdã, Miami, Luxemburgo... O cidadão podia estudar um pouco mais sobre o que escreve.

 

Apesar de não ter lido quase nada da matéria, imagino do que se trata e entendo, mas dizer que é internacional só o nome foi um dos fatores que me fizeram desistir de ler

Link to comment
Share on other sites

Eu tava dando uma olhada nas cartas de performance do 767 agora, e num dia de muito calor em CWB acho que ia ter que ter um "soft-field take off"! hahaha

Espero que venha mesmo, a American vai sendo uma desbravadora dos cantos do Brasil se isso se concretizar.

Link to comment
Share on other sites

Aleluia, os Paranaenses acordaram para o problema. A primeira fase é realmente entender e aceitar que existe um problema, mas acho que o principal fator limitador não foi muito bem coberto. Não é o mercado, que é relativamente interessante, mas a falta de uma pista de fato e a introdução para "ontem" de um ILS Cat 3 para aumentar a confiabilidade da operação.

Se isso ocorrer, a Copa chega em meses e possivelmente American Airlines e TAP ou Iberia.

aleluia? a critica dos moradores do sul com o descaso do governo com seus aeroportos é historica.

Link to comment
Share on other sites

18 parágrafos curtos e em 1 (e meio), o cerne do problema:

 

 

 

De acordo com o coordenador do curso de Tecnologia em Pilotagem Profissional de Aeronaves da Universidade Tuiuti do Paraná, Rogério Troidl Bonatto, o Afonso Pena, diferentemente do de Porto Alegre e de outros grandes aeroportos, não é alimentado por voos de outras regiões. “Ele não é um centro de conexões, não é um hub”, afirma.

 

Embora não tenha impedimentos técnicos, a infraestrutura do Afonso Pena também dificulta. “É um aeroporto mais alto que o de São Paulo e Porto Alegre, o que exige uma pista mais longa para o transporte de muitos passageiros. Curitiba também fica mais distante, o que exige mais combustível. A incidência de nevoeiro também é maior que no restante do país”, explica.

 

 

 

se não der jeito na estrutura (pista e pátio), não tem como ser agregador.. sem falar que é muito perto de SP..

 

políticos podem atrair voos mas manter..

 

.. lutem por estrutura. CWB merece. Mercado tem, mas com um aeroporto nessa condição, sempre vai faltar alguma coisa..

Link to comment
Share on other sites

Sei la viu, CWB é tão perto de SP que não sei se segura uma rota para Europa ou America do Norte!

O numero de frequencias na rota CWB-SAO tambem é bom! Ou seja, o paxs nao precisa ficar horas e horas em SP aguardando uma conexao!

 

Os maiores absurdos está no Norte/Nordeste, onde o paxs desce até SP, aguarda horas pela conexao, e sobe para EUA/Europa (se bobear, passando por cima de casa!

Link to comment
Share on other sites

Desde quanto o PIB do Paraná ultrapassou o do Rio Grande do Sul e eles passaram a ser a quarta economia do Brasil??? A reportagem diz isso.

Link to comment
Share on other sites

Desde quanto o PIB do Paraná ultrapassou o do Rio Grande do Sul e eles passaram a ser a quarta economia do Brasil??? A reportagem diz isso.

 

Curitiba é a 4 cidade mais rica do Brasil, enquanto Porto Alegre é a setima.

 

Na lista, aparecem:

as 25 cidades mais ricas do Brasil, em função do PIB

 

Cidade - PIB R$ 2009 (IBGE) - Pop. Est. 2011 IBGE

1º São Paulo SP - R$ 389.317.167.000,00 - 11 316 149 Hab.

2º Rio de Janeiro RJ - R$ 175.739.349.000,00 - 6 355 949 hab.

3º Brasília DF - R$ 131.487.268.000,00 - 2 609 997 hab.

4º Curitiba PR - R$ 45.762.418.000,00 - 1 764 540 hab.

5º Belo Horizonte MG - R$ 44.595.205.000,00 - 2 385 639 hab.

6º Manaus AM - R$ 40.486.107.000,00 - 1 832 426 hab.

7º Porto Alegre RS - R$ 37.787.913.000,00 - 1 413 094 hab.

8º Salvador BA - R$ 32.824.229.000,00 - 2 693 605 hab.

9º Guarulhos SP - R$ 32.473.827.000,00 - 1 233 436 hab.

10º Fortaleza CE - R$ 31.789.186.000,00 - 2 476 589 hab.

 

Detalhe: Isso ja em 2009.

Link to comment
Share on other sites

O problema de CWB, além dos mencionados, é a proximidade com SP. Pode ter um diário para MIA, PTY, LIS e alguns no Cone-Sul, mas é só.

 

O que seria interessante para CWB, assim como POA, é buscar ser o hub do Mercosul. Mas isso dependeria se a Infraero local tivesse maior autonomia, incentivos para as empresas operarem lá, promoção turística/econômica da cidade . . .

Link to comment
Share on other sites

 

Curitiba é a 4 cidade mais rica do Brasil, enquanto Porto Alegre é a setima.

 

Na lista, aparecem:

as 25 cidades mais ricas do Brasil, em função do PIB

 

Cidade - PIB R$ 2009 (IBGE) - Pop. Est. 2011 IBGE

1º São Paulo SP - R$ 389.317.167.000,00 - 11 316 149 Hab.

2º Rio de Janeiro RJ - R$ 175.739.349.000,00 - 6 355 949 hab.

3º Brasília DF - R$ 131.487.268.000,00 - 2 609 997 hab.

4º Curitiba PR - R$ 45.762.418.000,00 - 1 764 540 hab.

5º Belo Horizonte MG - R$ 44.595.205.000,00 - 2 385 639 hab.

6º Manaus AM - R$ 40.486.107.000,00 - 1 832 426 hab.

7º Porto Alegre RS - R$ 37.787.913.000,00 - 1 413 094 hab. 26.7

8º Salvador BA - R$ 32.824.229.000,00 - 2 693 605 hab.

9º Guarulhos SP - R$ 32.473.827.000,00 - 1 233 436 hab.

10º Fortaleza CE - R$ 31.789.186.000,00 - 2 476 589 hab.

 

Detalhe: Isso ja em 2009.

 

Sobre os seus dados, se vc calcular o PIB per capta (divide pelo numero da populacao do municipio) vai ver que o de POA e maior que o de Curitiba....de qualquer forma a pergunta que eu fiz foi outra foi sobre o PIB do RS e do PR (até onde eu sei o RS é a quarta economia do país - quarto PIB e na noticia saiu que seria o do PR). Pura curiosidade minha.

Link to comment
Share on other sites

 

O que seria interessante para CWB, assim como POA, é buscar ser o hub do Mercosul. . .

 

 

Acho que esse titulo vai ficar com Porto Alegre, apesar do PIB de CWB ser maior conforme postado, mas pela infraestrutura... POA tem praticamnete o mesmo tamanho de pista que CWB, porém com a vantagem de ser 11' ... E finalmente com o aumento da pista (que parece que finalmente vai sair, já tiraram praticamente toda a vila) e construção do novo terminal de carga, e implantação do CAT II, POA sai na frente de CWB...

Link to comment
Share on other sites

Sei la viu, CWB é tão perto de SP que não sei se segura uma rota para Europa ou America do Norte!

O numero de frequencias na rota CWB-SAO tambem é bom! Ou seja, o paxs nao precisa ficar horas e horas em SP aguardando uma conexao!

 

e BH?

Link to comment
Share on other sites

A Pluna ainda fazia voos p MVD, eu penso que ASU tb seria uma boa rota p CWB...

O fato de haverem aeroportos internacionais mesmo que não haja voos regulares veem a calhar na hora em que uma aeronave advinda do exterior tenha que alternar ou mesmo para tafego de Charter, Carga, Executivos...

Link to comment
Share on other sites

Na opinião do presidente do Sindicato Nacional das Empresas Aeroviarias, José Márcio Monsão Mollo, se fosse interessante para as empresas ter um voo em Curitiba, elas já teriam. “Não tem mercado consumidor. As empresas não vão decolar com o risco de o avião pousar vazio. Se Curitiba tivesse passageiros, o voo estaria operando”, diz.

 

Certamente devia dizer o mesmo de todas as outras cidades brasileiras que nos últimos anos ganharam vôos internacionais. Mas...

Link to comment
Share on other sites

 

Sobre os seus dados, se vc calcular o PIB per capta (divide pelo numero da populacao do municipio) vai ver que o de POA e maior que o de Curitiba....de qualquer forma a pergunta que eu fiz foi outra foi sobre o PIB do RS e do PR (até onde eu sei o RS é a quarta economia do país - quarto PIB e na noticia saiu que seria o do PR). Pura curiosidade minha.

 

De acordo com a notícia:

 

"E a situação não deve mudar tão cedo. Mesmo com o 4.º maior Produto Interno Bruto (PIB) do país, o 7.º aeroporto mais movimentado e com a 8.ª maior região metropolitana do Brasil (3,1 milhões de habitantes), não há planos para fazer dos voos internacionais a partir de Curitiba algo menos traumático."

 

É falado sobre a cidade mesmo. E nesse caso, a matéria está certa, Curitiba realmente é o 4 maior PIB do Brasil, à frente de Porto Alegre.

Estudos relacionados à estados, ja são outros quinhentos, e sinceramente, eu não cheguei a pesquisar sobre isso... hehehe

Link to comment
Share on other sites

Na opinião do presidente do Sindicato Nacional das Empresas Aeroviarias, José Márcio Monsão Mollo, se fosse interessante para as empresas ter um voo em Curitiba, elas já teriam. “Não tem mercado consumidor. As empresas não vão decolar com o risco de o avião pousar vazio. Se Curitiba tivesse passageiros, o voo estaria operando”, diz.

 

Ah os sindicatos .. sempre abrilhantando os debates .. só que não.

Link to comment
Share on other sites

Porto Alegre ao meu ver centraliza mais o RS que Curitiba. Uma das explicações da vantagem de POA.

 

Foz do Iguaçu, Londrina e Maringá tem boas ligações com São Paulo, e no caso de IGU, também com o Rio.

 

Acho que CWB mereceria sim um voo para os EUA, Portugal e PTY.

 

Outra coisa. Apesar da rivalidade CWBxPOA que tentou mostrar a sua cara aqui neste tópico, o problema de Curitiba é que ela é vizinha de um gigante e que, por ela ser grande, o Gigante (SAO), apesar de seu tamanho, sentiria falta dos PAX de CWB em seus voos.

 

Sinceramente, um dos aeroportos que mereceria a privatização seria o Afonso Pena. Com um ILS CAT III, uma pista maior, e um terminal pouca coisa melhor - e também com mais pátio, as opções realmente aumentariam.

 

Só viajando um pouco na maionese: acho que um CWB-REC-CDG seria bem interessante, não?

Link to comment
Share on other sites

Um amigo disse que a Renault doou um "kit"ou sei lá como se chama para ILS CAT III em Curitiba e que este encontra-se guardado desde a sua doação (instalação da Renault na região. Alguém sabe algo a respeito?

 

Meteorologia sempre restringiu muito CWB.

Link to comment
Share on other sites

Archived

This topic is now archived and is closed to further replies.

×
×
  • Create New...

Important Information

Saiba os termos, regras e políticas de privacidade