Jump to content

AA inaugura voo diurno SP-Nova York e renova marca até o final do ano


boulosandre

Recommended Posts

Mais uma companhia aérea internacional cresce sua presença no Brasil. A American Arlines (AA) iniciou nesta terça-feira (02/10) um segundo voo diário para Nova York saindo de São Paulo. "Nossa operação para Nova York é a mais lucrativa de todas. Temos uma grande demanda no segmento de cargas, uma tarifa competitiva e uma ocupação na classe executiva. Esses fatores contribuíram para que conseguíssemos aumentar nossas frequências para este destino", revelou Dilson Verçosa, diretor de vendas e marketing Brasil da American Airlines. O executivo detalhou os planos de expansão da companhia no país em encontro com a imprensa especializada. O MERCADO&EVENTOS embarcou no voo inaugural e visita até a próxima sexta-feira (05/10) os principais atrativos de Nova York.

 

Essa segunda frequência diária e direta é realizada no período diurno. A aeronave sai às 07h40 do aeroporto internacional de Guarulhos, pousando no aeroporto internacional de JFK às 16h35. O voo dura 09h20. A volta parte de Nova York às 10h, chegando em São Paulo às 20h45. "Ao contrário de nosso atual voo noturno que tem condições de atender, a partir de conexões, passageiros do Brasil todo, essa operação diurna será dedicada ao mercado local de São Paulo e de Nova York. Também estamos atendendo a uma preferência do americano por voar nesse horário", explicou Verçosa. Essa rota é operada com o boeing 777-200 e partiu com 110 passageiros. O processo de pedido do novo voo e a autorização dos órgãos americanos, da Infraero e da Anac demorou cerca de um ano. "Incluimos a nova operação em nosso sistema de distribuição há dois meses e acreditamos muito no sucesso", acrescentou.

 

A American também opera uma rota direta para Nova York saindo do Rio de Janeiro. Durante a alta temporada brasileira - dezembro de 2012 a 1º de março de 2013 - essa operação passa a ser diária. A partir de 15 de dezembro, a empresa aérea terá uma oferta total de 111 frequências semanais ligando o Brasil aos Estados Unidos. "Ultrapassamos a quantidade estabelecida há quatro anos pelo acordo bilateral. Naquela época, tinhamos apenas dois voos diários. Hoje, subimos para sete frequências diárias", ressaltou o diretor. No mês que vem, as rotas Salvador-Miami e Recife-Miami serão realizadas cinco vezes por semana. Para o início de dezembro, a companhia confirmou a entrada de uma segunda frequência diária entre o Rio e Miami e mais opções de voos saindo de Belo Horizonte e Brasília para a cidade da Flórida e que, atualmente, contam com quatro voos semanais cada uma.

 

Nova Frota e Marca - A American Airlines tem grandes expectativas de lucro para o primeiro trimestre do ano que vem. Esse otimismo é sustentado pela chegada de novas aeronaves à malha e novos serviços a bordo. A empresa comprou 416 aviões e os primeiros equipamentos serão entregues a partir de 2013. A cidade de São Paulo, inclusive, será a primeira no mundo a receber um novo modelo de boeing 777-300 no voo para Dallas. "Nessa aeronave, vamos instalar um bar entre a primeira classe e a executiva", adiantou Verçosa. Em 16 dezembro, a American terá, ao todo, quatro voos por semana para Dallas partindo de cidades brasileiras. Também em 2013, estão programadas a vinda de aeronaves Airbus. "Já para o final de 2014, em outubro, especificamente, começamos a receber os modelos de última geração do 787", contou.

 

A proposta, segundo o diretor, é substituir os boeing 757 utilizados nas rotas para o Nordeste por aeronaves Airbus em um prazo de até dois anos. Os aviões 787, por sua vez, entrarão no lugar dos modelos 767-300 operados no Rio de Janeiro e em Belo Horizonte. Enquanto essas mudanças não ocorrem, a companhia investe em renovação de serviços. A partir de janeiro do ano que vem, a American começa a troca de assentos na classe executiva - elas se transformarão em verdadeiras camas e a primeira classe será eliminada em determinadas rotas. Além disso, todos os voos de longa distância da companhia contará com wifi. Esse produto já é oferecido nos voos domésticos da empresa nos Estados Unidos. Antes disso, no entanto, a American deve anunciar a esstruturação de sua marca. "Isso acontecerá até o final do ano", garante Verçosa, mencionando que essa renovação de branding eliminará a cor prateada da pintura dos aviões da American Airlines. "A companhia tem mais de 85 anos e a última modernização foi feita há muito tempo. Esse é o momento certo", justficou.

 

mercadoeeventos.com.br

Link to comment
Share on other sites

Vai ser muito interessante esse diferencial da AA implementar a substituiçao dos 767-300 hoje operando GIG-MIA ,GIG-DFW e GIG-JFK nos modernos B787. Que belo Upgrade para o GIG.

Link to comment
Share on other sites

Não me surpreende a AA ter tirar o prata polido dos aviões. Simplesmente não tem como fazer aquela (falta de) pintura nas fuselagens dos 787, que são feitas de materiais compostos. Agora é só ver o que vai sair e torcer para não seguir a tendência de pinturas sem graça que algumas empresas estão segundo.

Link to comment
Share on other sites

Ué, por que não grifaram a ocupação dessa vez ? Alta demais ? 110 passageiros com tarifa promocional, 5 ou 10 mil milhas extras de bonus, amplo apelo de marketing, 15% de desconto na tarifa durante 10 dias, 50 mil milhas pela Business, 62.500 pela First, 20 mil pela economica.... Com dólar a R$ 2,00 esse voo está fadado a ser o mais low yield da American para o Brasil.

 

Aproveitem, é o melhor voo para resgatar milhas na rota Brasil-EUA hoje em dia. Até 20/Dez podem aguardar 3 ou 4 dias antes que com certeza os premios promocionais vão estar disponiveis. Amanhã cedo premio de 50K e 62.5K disponiveis.

 

E para depois de 31/JAN, tende também a ser uma boa opção, com tarifa Business em conta ( e ainda ajuda o AA950/951 a ter tarifa mais promocional ). Eu já comprei uma ida e volta e emiti 2 premios com milhas nesse voo !

Link to comment
Share on other sites

Que modelos da Airbus a AA está adquirindo? E que modelo voará para o Nordeste?

Encontrei na rede uma notícia de que a empresa vai adquirir diversos modelos da Airbus, mas apenas da família A320 (A319, A320 e A321).

Trocar um 757 por um A320 ou A321 nas rotas nordestinas não vai ser lá grandes coisas...

Link to comment
Share on other sites

Ué, por que não grifaram a ocupação dessa vez ? Alta demais ? 110 passageiros com tarifa promocional, 5 ou 10 mil milhas extras de bonus, amplo apelo de marketing, 15% de desconto na tarifa durante 10 dias, 50 mil milhas pela Business, 62.500 pela First, 20 mil pela economica.... Com dólar a R$ 2,00 esse voo está fadado a ser o mais low yield da American para o Brasil.

 

Aproveitem, é o melhor voo para resgatar milhas na rota Brasil-EUA hoje em dia. Até 20/Dez podem aguardar 3 ou 4 dias antes que com certeza os premios promocionais vão estar disponiveis. Amanhã cedo premio de 50K e 62.5K disponiveis.

 

E para depois de 31/JAN, tende também a ser uma boa opção, com tarifa Business em conta ( e ainda ajuda o AA950/951 a ter tarifa mais promocional ). Eu já comprei uma ida e volta e emiti 2 premios com milhas nesse voo !

 

Lipe,

 

Acho que é este o interesse da AA como foi mencionado pelo Dilson Verçosa: aumentar ainda mais o número de Brasileiros em NY, ainda que este voo, logicamente, tenha um yield mais baixo.

Importante sempre ler a matéria toda com atenção, onde ele diz que NY é a operação mais lucrativa de todas, ou seja, deve valer a pena comprometer um pouco o yield para atrair mais pax.

 

Em 19/09, no site mercadoeeventos, há uma extensa matéria sobre um evento de promoção de NY em SP com o CEO da NYC&Company, mostrando a importância do mercado Brasileiro em NY (terceiro no mundo MAS campeão de gastos na cidade) e o interesse em reforçar os laços de SP com NY, e onde é mencionado que "A cidade de São Paulo, especificamente, teve uma participação fundamental para essa conquista".

http://mercadoeeventos.com.br/site/noticias/view/88710

 

Este voo certamente vai atrair Brasileiros mais sujeitos a preços ou que queiram usar suas milhas para upgrade, além de Americanos que queiram visitar a negócios SP ou a lazer o Brasil, já que ele pode dormir em SP uma noite na ida e uma na volta aproveitando para conhecer a cidade. Excelente iniciativa e acho que todos nos Brasileiros deveriamos torcer para que este voo fique em definitivo.

Link to comment
Share on other sites

Vou fazer esse voo dia 22/11, e está programado para sair às 09:40 de GRU e às 11:20 de JFK.

 

Realmente a tarifa foi algo sensacional. (R$ 1600,00 com taxas), mas incrivelmente esse preço estava apenas nos consolidadores, na própria AA estava mais de 2000,00

Link to comment
Share on other sites

Que modelos da Airbus a AA está adquirindo? E que modelo voará para o Nordeste?

Encontrei na rede uma notícia de que a empresa vai adquirir diversos modelos da Airbus, mas apenas da família A320 (A319, A320 e A321).

Trocar um 757 por um A320 ou A321 nas rotas nordestinas não vai ser lá grandes coisas...

 

É provavel que utilizem o A321 que oferecerá três classes e 110 assentos, salvo engano. A proposta deverá ser oferecer um voo diário para cada capital nordestina atualmente atendida pela AA. A oferta cairá um pouco, mas o produto vai melhorar. Quem sabe não incluam mais voos diários, possibilitando uma gama maior de horários para os passageiros?

Link to comment
Share on other sites

 

É provavel que utilizem o A321 que oferecerá três classes e 110 assentos, salvo engano. A proposta deverá ser oferecer um voo diário para cada capital nordestina atualmente atendida pela AA. A oferta cairá um pouco, mas o produto vai melhorar. Quem sabe não incluam mais voos diários, possibilitando uma gama maior de horários para os passageiros?

 

Certamente quando citam o aeronave Airbus deve ser o A321 pois a AA não tem outro tipo de avião da fabricante européia encomendado,ou seja,será sim o A321, que por sinal será lindo ,conforme inclusive o próprio fórum daqui postado com exclusividade por um de nossos colegas,mas não me recordo qual o tópico, só sei que e padrão de widie em aeronave narrow,com Ptv e poltronas full flat na first.

Link to comment
Share on other sites

Acredito que o redator tenha se enganado. Os A321 da AA serão usados nas rotas domésticas trans-USA e para os destinos operados pelo B752 na Europa. Estes voos tem no máximo 5hs de duração e chegarão próximo do limite do alcance da aeronave. Não acredito nos A321 fazendo BSB, REC e FOR.

Link to comment
Share on other sites

Acredito que o redator tenha se enganado. Os A321 da AA serão usados nas rotas domésticas trans-USA e para os destinos operados pelo B752 na Europa. Estes voos tem no máximo 5hs de duração e chegarão próximo do limite do alcance da aeronave. Não acredito nos A321 fazendo BSB, REC e FOR.

Também acho, e jamais com a configuração transcon que ela vai adotar. Se colocar o que vai ter de pessoas fazendo XXX-Nordeste-MIA para ter mais espaço.

Link to comment
Share on other sites

Ué, por que não grifaram a ocupação dessa vez ? Alta demais ? 110 passageiros com tarifa promocional, 5 ou 10 mil milhas extras de bonus, amplo apelo de marketing, 15% de desconto na tarifa durante 10 dias, 50 mil milhas pela Business, 62.500 pela First, 20 mil pela economica.... Com dólar a R$ 2,00 esse voo está fadado a ser o mais low yield da American para o Brasil.

 

Aproveitem, é o melhor voo para resgatar milhas na rota Brasil-EUA hoje em dia. Até 20/Dez podem aguardar 3 ou 4 dias antes que com certeza os premios promocionais vão estar disponiveis. Amanhã cedo premio de 50K e 62.5K disponiveis.

 

E para depois de 31/JAN, tende também a ser uma boa opção, com tarifa Business em conta ( e ainda ajuda o AA950/951 a ter tarifa mais promocional ). Eu já comprei uma ida e volta e emiti 2 premios com milhas nesse voo !

A resposta está aqui:

"Incluimos a nova operação em nosso sistema de distribuição há dois meses e acreditamos muito no sucesso", acrescentou.

 

Eles tiveram muitos problemas para conseguir a aprovação da rota, tirando frequências elegíveis para GRU, do GIG, por isso um voo com 50% de ocupação.

 

E eles foram bem realistas: o noturno permite conexões, já o diurno não. E sabem que existe a preferência de um público americano por voar diurno, certamente aqueles já acostumados a voar Europa e "Far East". E realmente é interessante de se notar esse fato curioso: uma rota, dois voos, um deles o suposto menos rentável e o outro comprovadamente o mais rentável de toda a malha. Se a suposição for verdadeira, o resultado final continua sendo satisfatório.

:joinha:

Link to comment
Share on other sites

Acredito que o redator tenha se enganado. Os A321 da AA serão usados nas rotas domésticas trans-USA e para os destinos operados pelo B752 na Europa. Estes voos tem no máximo 5hs de duração e chegarão próximo do limite do alcance da aeronave. Não acredito nos A321 fazendo BSB, REC e FOR.

Também fiquei com a pulga atrás da orelha: os A321 são doméstico, mas se vêm substituir os 757, quais aviões irão pra BSB, REC E SSA? 767 no curto prazo? Ou o Nordeste realmente ganhará o A321? Se sim, haveria diminuição em assentos. Compensaria com FOR? BEL?!

Link to comment
Share on other sites

A configuração que eu li dos novos a321 da AA são: 10 na first, 20 na business e 72 na economica, 102 no total e vem pra substituir os 757 mesmo.

 

Um dos sites que olhei

 

http://boardingarea.com/blogs/thewanderingaramean/2012/07/americans-new-transcon-a321-config-announced/

Link to comment
Share on other sites

Vou fazer esse voo dia 22/11, e está programado para sair às 09:40 de GRU e às 11:20 de JFK.

 

Realmente a tarifa foi algo sensacional. (R$ 1600,00 com taxas), mas incrivelmente esse preço estava apenas nos consolidadores, na própria AA estava mais de 2000,00

 

snme ganhará milhas extras se pontuar no Aadvantage

Link to comment
Share on other sites

Será que a AA não terá duas configurações de A321? Uma mais doméstica e outra internacional para substituir os 757. Em alguns mercados o 767-300 pode ser muito grande.

 

A345, o Airbus A321 premium vai se limitar provavelmente a 20-30 unidades, pois o objetivo é substituir os 767-200 que operam costa a costa com 3 classes. Os demais devem ficar com 2 classes.

Link to comment
Share on other sites

A resposta está aqui:

"Incluimos a nova operação em nosso sistema de distribuição há dois meses e acreditamos muito no sucesso", acrescentou.

 

Eles tiveram muitos problemas para conseguir a aprovação da rota, tirando frequências elegíveis para GRU, do GIG, por isso um voo com 50% de ocupação.

 

Duvido muito que isso tenha levado tanto tempo para aprovação. Obviamente precisavam das frequências do GIG-MIA, pois era a unica forma de fazê-lo. Mas se eles dizem, quem sou eu.

 

 

E eles foram bem realistas: o noturno permite conexões, já o diurno não. E sabem que existe a preferência de um público americano por voar diurno, certamente aqueles já acostumados a voar Europa e "Far East". E realmente é interessante de se notar esse fato curioso: uma rota, dois voos, um deles o suposto menos rentável e o outro comprovadamente o mais rentável de toda a malha. Se a suposição for verdadeira, o resultado final continua sendo satisfatório.

:joinha:

 

Não é por nada Brasuca, mas você fazer isso para gerar 90 + 60 = 150 dividido por 2 = 75 não me parece inteligente, ainda mais em tempo onde:

 

a) Tripulações limitadas

b) Equipamentos limitados

 

Ampliar o uso da frota e do RH para obter um resultado final inferior ao que se consegue regularmente ? Nem GRU-MIA se sustentou (e carrega conexões de forma muito melhor) e me pergunto por que GRU-JFK que não carrega conexão, alimenta um mercado menor, e tem forte competição (são 4 players na rota contra 2 para Miami).

Eu sou cético pelo efeito que gera no yield final.

Link to comment
Share on other sites

A American encomendou um total de 119. Esses que serão configurados 10/20/72 substituirão os 767-200 nas rotas transcontinentais JFk-LAX/SFO/MIA e os 757 em algumas rotas. Os A321 terão duas configurações na AA. Não foram divulgados qual será a segunda nem quantos aviões utilizaram tal configuração. Os 757 nos voos para a América do Sul e Europa deverão ser substituídos por A321 sempre que possível, e por A320 quando não for.

Link to comment
Share on other sites

 

Lipe,

 

Acho que é este o interesse da AA como foi mencionado pelo Dilson Verçosa: aumentar ainda mais o número de Brasileiros em NY, ainda que este voo, logicamente, tenha um yield mais baixo.

Importante sempre ler a matéria toda com atenção, onde ele diz que NY é a operação mais lucrativa de todas, ou seja, deve valer a pena comprometer um pouco o yield para atrair mais pax.

 

Brasileiros ? Acho que é bem claro que as 7h40 da manhã o que se pode carregar são Paulistanos. Segunda a Sexta tem trânsito em SP atualmente por volta das 6h ?

NY é de longe rentável... impressiona a ocupação antiga do AA951 e o AA973, sempre carregados nas classes premium.

E isso que não entendi...a opção pelo horário lastimável.

 

Em 19/09, no site mercadoeeventos, há uma extensa matéria sobre um evento de promoção de NY em SP com o CEO da NYC&Company, mostrando a importância do mercado Brasileiro em NY (terceiro no mundo MAS campeão de gastos na cidade) e o interesse em reforçar os laços de SP com NY, e onde é mencionado que "A cidade de São Paulo, especificamente, teve uma participação fundamental para essa conquista".

http://mercadoeevent...cias/view/88710

 

O que seria o mundo sem São Paulo !

Mas é obvio que o maior mercado (e mais rico) , tem o maior peso. Eu vivo concordando e dizendo que SP tem sim a maior origem leisure do Brasil, e não tem como não ter.

 

Este voo certamente vai atrair Brasileiros mais sujeitos a preços ou que queiram usar suas milhas para upgrade, além de Americanos que queiram visitar a negócios SP ou a lazer o Brasil, já que ele pode dormir em SP uma noite na ida e uma na volta aproveitando para conhecer a cidade. Excelente iniciativa e acho que todos nos Brasileiros deveriamos torcer para que este voo fique em definitivo.

 

Paulistanos.... ao colocar o preço do hotel e o tempo perdido, vai valer a pena ir para sua cidade. Se ele lotar de FF, pode ter certeza que sai da malha rapidamente.

A unica coisa positiva desse voo, dito por gente da AA: "todos os demais voos vão ganhar com queda na demanda FF" . E eu sou testemunha...consegui 2 bilhetes de F no GRU-JFK noturno com 62.500 pontos, graças ao diurno. Isso é sustentável ? Não acho.

Amanha : Diurno 4F 10J Noturno 8F 32J .... duplicou o custo , aumentou a receita talvez em 15% .Isso sem contar que quem acompanha os voos da AA, JFK-GRU nunca se vendeu por menos de US$ 5 mil na Executiva... ultimamente está cheio de US$ 3,200 e o diurno por até US$ 2,800!

ps: sabado mesma forma

 

Obvio que tudo pode mudar se liberarem os Brasileiros do visto. Mas acho uma aposta muito antecipada da American

Link to comment
Share on other sites

Archived

This topic is now archived and is closed to further replies.

×
×
  • Create New...

Important Information

Saiba os termos, regras e políticas de privacidade