Jump to content

TAM aposta em fortalecer hub do Rio e equaciona voos para MAD


Jopeg

Recommended Posts

Caros,

 

In Presstur:

 

TAM aposta em fortalecer hub do Rio

e equaciona voos para Madrid — presidente

Presstur 07-10-2012 (22h59)

 

O reforço das rotas internacionais de e para o Rio de Janeiro é a principal aposta da TAM, maior companhia aérea brasileira e especialmente em ligações internacionais, em que atingiu uma quota de mercado de 89,2% nos primeiros oito meses, segundo avançou o seu presidente, Marco Antonio Bologna, em entrevista ao jornal “O Globo”.

“O mercado do Rio está aumentando a demanda. O pré-sal [extracção de petróleo a grande profundidade] trouxe uma dinâmica interessante”, diz Marco Antonio Bologna ao jornal brasileiro, depois de referir que a estratégia da TAM para o segmento de voos internacionais não é abrir novas rotas, mas sim ter mais frequências e fortalecer o hub do Galeão, aeroporto internacional do Rio de Janeiro.

“Estamos avaliando ainda a possibilidade de Rio-Madrid”, diz ainda assim Marco Bologna, depois de referir que no final deste mês (dia 29) a companhia inicia o Rio-Orlando e a 15 de Novembro começa o Rio-Montevideu, em ambos os casos com voos diários.

“Estamos avaliando ainda a possibilidade de Rio-Madrid. E queremos aumentar a frequência de Nova York”, para onde a TAM tem seis voos por semana, acrescenta o presidente da TAM, que quanto ao mercado de voos domésticos mantém a indicação já transmitida pela companhia de que vai reduzir a capacidade em 7%.

“Vamos deixar de voar tantas horas, tirar frequências em destinos menos rentáveis e teremos mais aviões em solo. Mas vamos continuar atendendo todos os destinos”, diz, deixando entender que a redução incidirá principalmente no Norte e Nordeste, ao dizer que “os mercados menos rentáveis são os de lazer, que estão mais concentrados no Norte e Nordeste”, especificando que no caso do Nordeste “será uma questão de adequar horários”.

Marco Bologna, por outro lado, confirma que esse corte de capacidade implicará reduções de pessoal. “A redução de voos vai implicar ajustes de pessoal”, diz o presidente da TAM, que também perspectiva um regresso da companhia aos lucros no próximo ano.

 

 

Jopeg

Link to comment
Share on other sites

Seria interessante a JJ entrando nessa briga com a IB para MAD.Tomara que esses estudos demonstrem viabilidade desse mercado na Europa.

Link to comment
Share on other sites

Impressão minha ou esse GIG-MAD tem cara de vôo operado pela LAN?

 

Abraços!

 

Também acho que será um Lima-Gig-Mad,embora vale ressaltar que o novo Lima- Gig que será iniciado em breve vai ser operado pela Tam,me refiro ao vôo vespertino que chegara no Gig e serio o provável vôo da Lan que poderia prosseguir para Madri,quem sabe essa rota fique mesmo com a Tam.

Hoje quando um membro da Latam faz um anuncio fica difícil de entender quando os mesmos se referem a cia como uma holding ou especificamente em relação a uma das filiais,mas a reportagem sugere que este seja vôo Tam,tomara,assim já saberíamos para onde os 2 A 330 que sairão do Mia voarão,muito plausível,uma vez que a performance do A330 para Europa e melhor que para Mia,onde agora possivelmente o B767 da Lan operara.

Link to comment
Share on other sites

Também acho que será um Lima-Gig-Mad

 

Bem que podiam lançar ASU-GIG-MAD...ou MVD-GIG-MAD...(ou também LPB-GRU-MAD)...

Link to comment
Share on other sites

Deve ser um 763 ou mesmo 787 da LAN fazendo Lima-Rio-Madri oferecendo ótimos horários Rio-LIma-Rio

 

1 dos dois A330 deve ser usado para ampliar vôos e pelo que foi dito pelo Bologna, o Nova York deve virar diário

Link to comment
Share on other sites

Deve ser um 763 ou mesmo 787 da LAN fazendo Lima-Rio-Madri oferecendo ótimos horários Rio-LIma-Rio

 

1 dos dois A330 deve ser usado para ampliar vôos e pelo que foi dito pelo Bologna, o Nova York deve virar diário

 

Mas Nova impetique já e 6 vezes por semana,não precisa de um A330 exclusivo!

Link to comment
Share on other sites

Precisa de 3/7 de um A330 para virar diário

 

Sim,mas desta forma ainda fica livre outro A330 plenamente e o outro,parcialmente,daria para assumir o Gig- Fra diário ,como já foi solicitado inclusive ,e o Cdg,correto? Mas se os A330 que serão devolvidos ficarem na frota e ainda adicionarem os 2 B 777 que chegam em 2013 há chances do Lrh virar diário e um Gig- Mxp,este então apenas 3 v por semana,desconsiderando que Mad ,como tu sugeres,ficara nas mãos da Lan

Link to comment
Share on other sites

Mas a TAM ja solicitou o cancelamento do GIG-MIA que ela opera?

 

Existem algumas coisas que ainda estão no pano preto. Em outra matéria, foi dito que vai ocorrer uma mudança da identidade visual das marcas (TAM E LAN). É difícil de acreditar que a LAN passe a operar sozinha novos voos no Rio, a passo que a TAM iria se retirar na mesma proporção.

Eu desconfio muito que em se tratando de rotas internacionais para America do Norte e Europa, ambas as empresas vão trabalhar com intercâmbio de tripulações. Desconfio que ocorrerá uma padronização dos uniformes e pinturas de aeronaves, dando assim um padrão de serviços e oferta de voos. Afinal, se eu quiser voar de TAM a partir do Rio para Miami, não me interessa voar de Lan e vice versa. Não tem lógica você tirar uma marca e produto e apostar em outra e outro, respectivamente. O mais lógico seria padronizar, de forma que o passageiro sinta independente do avião, ele poderá contar com tripulantes, produto desejado no ato da compra.

Link to comment
Share on other sites

Mas a TAM ja solicitou o cancelamento do GIG-MIA que ela opera?

 

Existem algumas coisas que ainda estão no pano preto. Em outra matéria, foi dito que vai ocorrer uma mudança da identidade visual das marcas (TAM E LAN). É difícil de acreditar que a LAN passe a operar sozinha novos voos no Rio, a passo que a TAM iria se retirar na mesma proporção.

Eu desconfio muito que em se tratando de rotas internacionais para America do Norte e Europa, ambas as empresas vão trabalhar com intercâmbio de tripulações. Desconfio que ocorrerá uma padronização dos uniformes e pinturas de aeronaves, dando assim um padrão de serviços e oferta de voos. Afinal, se eu quiser voar de TAM a partir do Rio para Miami, não me interessa voar de Lan e vice versa. Não tem lógica você tirar uma marca e produto e apostar em outra e outro, respectivamente. O mais lógico seria padronizar, de forma que o passageiro sinta independente do avião, ele poderá contar com tripulantes, produto desejado no ato da compra.

 

Sim,e verdade que ainda não foi nada oficializado em relação ao Gig- Mia,apenas especulações que indicam que isso ocorrera,concordo contigo que se voassem com uma marca global,como o próprio Bologna já citou que esta em estudo e ainda por cima tiverem tripulações mistas,acho que seria algo muito bacana,porém não sei se os Cuetos estão dispostos a colocar num vôo originado no Chile,escala no Gig,aí trocar a Trip por uma mista com bazucas e dai decolar a Mia,acho que isso não seria algo fácil e pratico de organizar,mas nada pode ser descartado,afinal de oficial só temos a troca do Gru-Bog da Tam pela Lan e o Gru-Lima onde a Lan retirou seu vôo e colocou o A330 no vôo da Tam,além do reforço do vôo da Tam no Gig (vôo novo)

Link to comment
Share on other sites

 

Sim,e verdade que ainda não foi nada oficializado em relação ao Gig- Mia,apenas especulações que indicam que isso ocorrera,concordo contigo que se voassem com uma marca global,como o próprio Bologna já citou que esta em estudo e ainda por cima tiverem tripulações mistas,acho que seria algo muito bacana,porém não sei se os Cuetos estão dispostos a colocar num vôo originado no Chile,escala no Gig,aí trocar a Trip por uma mista com bazucas e dai decolar a Mia,acho que isso não seria algo fácil e pratico de organizar,mas nada pode ser descartado,afinal de oficial só temos a troca do Gru-Bog da Tam pela Lan e o Gru-Lima onde a Lan retirou seu vôo e colocou o A330 no vôo da Tam,além do reforço do vôo da Tam no Gig (vôo novo)

 

Mas será que não existe uma modalidade de intercâmbio entre empresas, que seja permitido entre o Chile e Brasil? No mais, poderíamos ter sempre meia trip chilena inativa, para compor o gig-mia com outra metade de trip brasileira , enquanto que a trip que fez o scl-gig troca de avião e faça o voo de volta para o Chile ou mantenham 2 767 baseados no Brasil, exigindo que os passageiros troquem de aeronave.

Link to comment
Share on other sites

Mas será que não existe uma modalidade de intercâmbio entre empresas, que seja permitido entre o Chile e Brasil? No mais, poderíamos ter sempre meia trip chilena inativa, para compor o gig-mia com outra metade de trip brasileira , enquanto que a trip que fez o scl-gig troca de avião e faça o voo de volta para o Chile ou mantenham 2 767 baseados no Brasil, exigindo que os passageiros troquem de aeronave.

 

Não sei se entendi bem, mas essa ultima passagem seria de conexão de voos da LAN em território brasileiro?

O chile não tem direito de 7° Liberdade, o voo tem que continuar para o país de origem.

 

Ou de LAN pra TAM?

Aí não tem sentido o voo, é só alimentação.

 

Quanto a questão trabalhista o Mercosul não é área de livre trabalho ainda e os brasileiros teriam que ter visto de trabalho para a LAN.

E acredito em dificuldades de uma equipe da LAN poder acumular com a TAM, teria que ser fixa.

Link to comment
Share on other sites

 

Não sei se entendi bem, mas essa ultima passagem seria de conexão de voos da LAN em território brasileiro?

O chile não tem direito de 7° Liberdade, o voo tem que continuar para o país de origem.

 

Ou de LAN pra TAM?

Aí não tem sentido o voo, é só alimentação.

 

Quanto a questão trabalhista o Mercosul não é área de livre trabalho ainda e os brasileiros teriam que ter visto de trabalho para a LAN.

E acredito em dificuldades de uma equipe da LAN poder acumular com a TAM, teria que ser fixa.

 

Mas não pode ocorrer mudança de aeronave durante o voo?

 

Vistos seriam complicados de serem emitidos em ambos os países? Eu sinceramente não conheço nada sobre isso.

Link to comment
Share on other sites

Deve ser um 763 ou mesmo 787 da LAN fazendo Lima-Rio-Madri oferecendo ótimos horários Rio-LIma-Rio

 

1 dos dois A330 deve ser usado para ampliar vôos e pelo que foi dito pelo Bologna, o Nova York deve virar diário

Estranhamente , o voo GIG-LIM da JJ estava com restriçao de horario ,ate o momento a JJ nao reformulou sua proposta de

Hotran para a rota e continua indefinido se virá GIG-LIM a JJ 3 x semana ou de repente ja solicitem LIM-GIG-MAD de B763 ou 787

Link to comment
Share on other sites

o chile não faz parte do Mercosul ....

 

Mas é associado. Será que não existe nenhuma facilidade por conta disso?

Link to comment
Share on other sites

Estranhamente , o voo GIG-LIM da JJ estava com restriçao de horario ,ate o momento a JJ nao reformulou sua proposta de

Hotran para a rota e continua indefinido se virá GIG-LIM a JJ 3 x semana ou de repente ja solicitem LIM-GIG-MAD de B763 ou 787

A restrição foi gerada por erro da própria TAM que,segundo me recorde,havia pedido o Lima e o Mvd no mesmo horário,correto?

Link to comment
Share on other sites

Mas a TAM ja solicitou o cancelamento do GIG-MIA que ela opera?

 

Existem algumas coisas que ainda estão no pano preto. Em outra matéria, foi dito que vai ocorrer uma mudança da identidade visual das marcas (TAM E LAN). É difícil de acreditar que a LAN passe a operar sozinha novos voos no Rio, a passo que a TAM iria se retirar na mesma proporção.

Eu desconfio muito que em se tratando de rotas internacionais para America do Norte e Europa, ambas as empresas vão trabalhar com intercâmbio de tripulações. Desconfio que ocorrerá uma padronização dos uniformes e pinturas de aeronaves, dando assim um padrão de serviços e oferta de voos. Afinal, se eu quiser voar de TAM a partir do Rio para Miami, não me interessa voar de Lan e vice versa. Não tem lógica você tirar uma marca e produto e apostar em outra e outro, respectivamente. O mais lógico seria padronizar, de forma que o passageiro sinta independente do avião, ele poderá contar com tripulantes, produto desejado no ato da compra.

 

Deixa eu levantar duas questões:

 

1) quantas classes tem os aviões TAM e quantas tem os LAN? Se os TAM tiverem configurados com primeira classe e os LAN não, então essa pode ser a resposta: High Yield metal TAM (JFK, CDG, LHR, FRA), do contrário vai de LAN (MIA, MAD)

 

2) alguns falarm que os passageiros teriam antipatia por voar LAN. Vou dar a minha opinião pessoal, com base no que observo (o que não se deve fazer, o correto é se basear em pesquisas). A minha opinião é a que depois da VARIG ter morrido os cariocas se sentiram sem cia. de bandeira, afinal a TAM demorou muito para valorizar o Rio. Sem falar que tem aquelas lendas urbanas de que José Dirceu e o PT "desligaram os aparelhos da VARIG" para favorecer a TAM. Isso tudo, somado aos acidentes fatais da TAM, criou uma antipatia no carioca pela vermelha, uma rejeição, pois a sede da VARIG era aqui, era um orgulho, empregava milhares, tinha toda a sua estrutura tecnológica aqui e oferecia vôos diretos. Muito difícil um usuário da aviação não conhecer alguém que tenha perdido o emprego e sofrido muito nesse processo.

O fato da TAM ter ficado com o T2 do GIG, ter entrado na Star e ter demorado anos para lançar vôos diretos internacionais à partir do GIG só contribuiu com a antipatia. (mataram a azul, que tinha alto padrão e era grande empregadora na cidade, pegaram o lugar dela em tudo e substituíram por uma paulista que caga para o Rio e com má fama na sua manutenção...)

Muita gente só voa TAM porque a empresa é quem decide ou por falta de opção. A rejeição é grande. Fora o programa Fidelidade que muda de regra todo dia, sempre para pior.

A verdade é que por mais feio que seja (pois envolve empregos brasileiros), quando o controle da TAM foi pro Chile muita gente aqui pensou "bem feito!". #prontofalei.

Quando o Rio estava nos seus piores anos quem se manteve no GIG foi a VARIG, a AA e a Air France e depois da RG ter falido, ficamos com AA e AF. A TAM nunca valorizou o Rio (natural, seu HUB sempre foi GRU), mas também não fez muito esforço em quebrar a antipatia. Aquela campanha publicitária "amor pelo Rio" não enganou ninguém.

AF foi a transportadora oficial dos Jogos Militares de 2011, carregou a bandeira olímpica Londres-Rio quando o natural teria sido a British ou a TAM. E acho até que o acidente do A330 estreitou os laços afetivos Rio-França.

O carioca é mais emocional que o paulista, dizer que vai incrementar os vôos no Rio por causa do pré-sal pega mal, soa como "ah, nunca deu bola pra gente, agora que temos petróleo você traz vôos para cá tentando abocanhar um pouco do bolo.." Era melhor ter dito que ia fortalecer o Hub GIG pela "importância da cidade" e pronto.

O que estou querendo dizer com isso é que na minha percepção os cariocas vêem todas a cias. como "de fora".

Se AA, AF e LAN colocarem comissários brasileiros já basta para suprir aqueles passageiros que só falam português.

Mais uma vez isso é a minha percepção pessoal do que vejo à minha volta desde 2006.

Link to comment
Share on other sites

Não é por nada não, mas diria que a TAM esteja querendo mexer seus palitinhos para não deixar a GOL/Webjet GOL nadar de braçadas no Rio.

Link to comment
Share on other sites

A restrição foi gerada por erro da própria TAM que,segundo me recorde,havia pedido o Lima e o Mvd no mesmo horário,correto?

 

Correto, a JJ solicitou tanto GIG- MVD ,quanto GIG-LIM no mesmo horário de partida as 07:45 hs do GIG gerando restriçao na ANAC. O Hotran para MVD foi reformulado para 07:44 e ja foi efetivamente autorizado á vigorar em 15/11/2012.

Link to comment
Share on other sites

 

Correto, a JJ solicitou tanto GIG- MVD ,quanto GIG-LIM no mesmo horário de partida as 07:45 hs do GIG gerando restriçao na ANAC. O Hotran para MVD foi reformulado para 07:44 e ja foi efetivamente autorizado á vigorar em 15/11/2012.

Já o Lima segue indefinido?

Link to comment
Share on other sites

Já o Lima segue indefinido?

 

sIM, depois que a ANAC indeferiu o pedido da JJ por restriçao de horário, a JJ nao fez outra reformulaçao de horário.Portanto nao sabemos se teremos GIG-LIM 3X sem de A320 ou aguardaremos a surpresa da LATAM com um possível LIM- GIG-MAD-GIG-LIM de B763 ou 787.

Link to comment
Share on other sites

Archived

This topic is now archived and is closed to further replies.

×
×
  • Create New...

Important Information

Saiba os termos, regras e políticas de privacidade