Jump to content

Ethiopian Airlines posterga início das operações no Brasil


luciano_katia

Recommended Posts

Ethiopian Airlines posterga início das operações no Brasil

 

 

 

 

 

2174317.jpg?width=500

 

A mídia da Etiópia noticiou essa semana que a companhia Ethiopian Airlines postergou o início de suas operações no Brasil por julgar inconvenientes os slots (horários de pouso e decolagem) que lhe foram oferecidos pela administração do aeroporto de Guarulhos. Segundo informações preliminares, esses horários ora autorizados figuravam entre 3h e 5h da madrugada.

 

O CEO da companhia etíope se posicionou reforçando a inconveniência dos horários e a necessidade de uma nova discussão com as autoridades brasileiras. "Já que temos muitos voos de conexão aqui na África, precisamos de um slot conveniente" citou outro executivo da companhia.

 

A linha africana prevê três voos semanais para São Paulo, partindo de Addis Abeba (capital da Etiópia) com escala em Lomé (no Togo), voando com seus novíssimos Boeing 787 Dreamliner. A escala no Togo é estratégica para a empresa pois alimentará os voos de sua afiliada togolesa, a ASKY Airlines.

 

O início dos voos estava previsto inicialmente para Dezembro desse ano, porém dada a falta de consenso quanto aos horários, a nova previsão é Março (ainda não confirmada). Brasil e Etiópia têm firmado um Acordo Bilatoral de Serviço de Transporte Aéreo que permite a empresas dos dois países voar sete voos semanais.

 

Essa semana a Ethiopian Airlines inicia suas operações em Kuala Lumpur (Malaysia) e está conduzindo estudos para a abertura de novas rotas para Moscou, Istambul, Singapura, Seul e Tokyo. A estratégia da companhia, baseada em seu plano denominado Vision 2025, é de focar nos BRICS (Brasil, Rússia, Índia e China), como os maiores fomentadores do crescimento de longo prazo.

 

 

 

http://www.aeroin.ne...acoes-no-brasil

Link to comment
Share on other sites

Não seria melhor eles tentarem Addis Abeba - Rio de Janeiro - São Paulo? Tirava a escala em Tomé e tentavam um acordo para um horário melhor. Seria super sem noção fazer Addis Abeba - Lomé - São Paulo com esse horário. E outra: Pra que escala em Lomé se o 787 tem alcance de sobra pra fazer ADD - GRU direto?

Link to comment
Share on other sites

E outra: Pra que escala em Lomé se o 787 tem alcance de sobra pra fazer ADD - GRU direto?

 

O problema é a enorme altitude de ADD: 7.656 feet. Com isso qualquer avião precisa decolar com muitas toneladas a menos (seja de payload, seja de combustível)...

 

Então talvez o 787 até consiga fazer a rota sem escalas, mas com severa restrição de payload...

 

Só acho então que a rota poderia ser triangular: ADD-LFW-GRU-ADD, sem escala em Lomé quando o vôo partiria de GRU...não é o ideal mas já seria alguma coisa...

Link to comment
Share on other sites

 

O problema é a enorme altitude de ADD: 7.656 feet. Com isso qualquer avião precisa decolar com muitas toneladas a menos (seja de payload, seja de combustível)...

 

Então talvez o 787 até consiga fazer a rota sem escalas, mas com severa restrição de payload...

 

Só acho então que a rota poderia ser triangular: ADD-LFW-GRU-ADD, sem escala em Lomé quando o vôo partiria de GRU...não é o ideal mas já seria alguma coisa...

Ah, sim. Entendi. :joinha: Porém, Lomé tem demanda? Não seria melhor substituir Lomé por outra conexão como Luanda?

Link to comment
Share on other sites

 

O problema é a enorme altitude de ADD: 7.656 feet. Com isso qualquer avião precisa decolar com muitas toneladas a menos (seja de payload, seja de combustível)...

 

Então talvez o 787 até consiga fazer a rota sem escalas, mas com severa restrição de payload...

 

Só acho então que a rota poderia ser triangular: ADD-LFW-GRU-ADD, sem escala em Lomé quando o vôo partiria de GRU...não é o ideal mas já seria alguma coisa...

 

ADD tem duas pistas: uma com 4600m e outra com 4700m. Até acho que um ADD-GIG-GRU-ADD ajudaria a diluir os riscos mas mesmo assim ainda acho uma bela forçada de barra. A escala em LFW torna o cenário ainda mais inviável seja na ida, na volta ou nos dois.

 

Antes de pensar no Brasil a ET precisa ampliar sua malha africana, eliminar escalas em voos para a Ásia (aumentando a atratividade dos mesmos para pax em conexão) e etc.

Link to comment
Share on other sites

Mais uma vez os aeroportos brasileiros passam vexame frente ao cenário internacional. Primeiro já é a falta de espaço (tanto para aeronaves, e mais ainda para passageiros) que impossibilitou a operação de voos com o A380, sendo que Qatar, Air France, Emirates e Lufthansa já confirmaram interesse em alocar o superjumbo na rota para GRU, e agora, a falta de horários diginos que espantou a Ethiopian, que não foi a primeira a adiar o início das operações. Tomara que não aconteça o mesmo com a Royal Air Maroc nem com a Etihad.

Link to comment
Share on other sites

Mais uma vez os aeroportos brasileiros passam vexame frente ao cenário internacional. Primeiro já é a falta de espaço (tanto para aeronaves, e mais ainda para passageiros) que impossibilitou a operação de voos com o A380, sendo que Qatar, Air France, Emirates e Lufthansa já confirmaram interesse em alocar o superjumbo na rota para GRU, e agora, a falta de horários diginos que espantou a Ethiopian, que não foi a primeira a adiar o início das operações. Tomara que não aconteça o mesmo com a Royal Air Maroc nem com a Etihad.

 

Caso de vergonha mundial!!! O principal aeroporto do continente não inaugura um novo terminal há exatos 20 anos...em um periodo que a economia do Brasil cresceu fortemente.

 

A US tenta há anos entrar em GRU e nunca quis se submeter aos horários que a Infraero disponibiliza...faz muito bem!

 

Pelo menos, a Etihad já garantiu os horários requeridos, constando GRU inclusive no seu timetable.

 

Acredito que GRU só voltará a crescer acompanhando o crescimento da sua região de influência a partir de 2014.

Link to comment
Share on other sites

Mais uma vez os aeroportos brasileiros passam vexame frente ao cenário internacional. Primeiro já é a falta de espaço (tanto para aeronaves, e mais ainda para passageiros) que impossibilitou a operação de voos com o A380, sendo que Qatar, Air France, Emirates e Lufthansa já confirmaram interesse em alocar o superjumbo na rota para GRU, e agora, a falta de horários diginos que espantou a Ethiopian, que não foi a primeira a adiar o início das operações. Tomara que não aconteça o mesmo com a Royal Air Maroc nem com a Etihad.

 

Com a RAM, já aconteceu.

Link to comment
Share on other sites

Mas culpar apenas o aeroporto neste caso não dá, né?

A rota que a Ethiopian quer também é meio sem noção.

Melhor ficar na dela, e ainda mais como membro da Star, distribuir passageiros junto com a SAA via JNB.

Link to comment
Share on other sites

ADD tem duas pistas: uma com 4600m e outra com 4700m.

 

Ameniza, mas não faz muita diferença - mesmo com peso limitado, o avião acaba usando quase toda a pista e precisa decolar por causa do limite de velocidade dos pneus...

 

Se eu tiver tempo, coloco a limitação de decolagem do A330-200 em situação semelhante (já que a Boeing não divulgou dados oficiais do 787-8 até hoje)...

 

 

Caso de vergonha mundial!!! O principal aeroporto do continente não inaugura um novo terminal há exatos 20 anos...em um periodo que a economia do Brasil cresceu fortemente.

 

E a Índia e a China, que simplesmente proibiram (ou limitaram, no caso da China) a operação do A380 para proteger as companhias locais?

 

E a Alemanha, que não libera mais frequencias pra Emirates??

 

E o Canadá, que não libera mais frequencias pra Qatar??

 

E Heathrow, que sofre a tempos de limitação de slots, e não tem nem previsão de resolver o problema??? (já que precisa da 3a. pista pra isso)

 

E JFK, CDG, FRA...creio que em todos esses aeroportos é difícil conseguir slots em horários premium...também é uma vergonha mundial?

 

E o novo aeroporto de Berlim, que está atrasado a mais de um ano e estourou (longe) o orçamento? (era pra ter aberto no início deste ano e ficou pra Outubro de 2013)

 

Problemas existem em todo lugar.

 

Pelo menos aqui temos perspectivas de resolver em médio prazo...

Link to comment
Share on other sites

 

E Heathrow, que sofre a tempos de limitação de slots, e não tem nem previsão de resolver o problema??? (já que precisa da 3a. pista pra isso)

 

E JFK, CDG, FRA...creio que em todos esses aeroportos é difícil conseguir slots em horários premium...também é uma vergonha mundial?

 

E o novo aeroporto de Berlim, que está atrasado a mais de um ano e estourou (longe) o orçamento? (era pra ter aberto no início deste ano e ficou pra Outubro de 2013)

 

Problemas existem em todo lugar.

 

Pelo menos aqui temos perspectivas de resolver em médio prazo...

 

Chico, com certeza problemas existem em todo lugar, mas alguns desses exemplos que você citou com certeza já passaram por uma ou mais ampliações, o que é inexplicavelmente difícil acontecer por aqui. E quando acontece, já passou da hora há anos!

Duvido que a solução encontrada para os problemas desses aeroportos tenha sido algo parecido com esses puxadinhos, da maneira como foram feitos aqui.

Se o mínimo tivesse sido feito por aqui nos últimos anos, com certeza não teríamos tantas restrições hoje.

 

Sobre a Índia, China, Alemanha e Canadá são problemas políticos, e não de infraestrutura aeroportuária.

Link to comment
Share on other sites

Como o pessoal aqui tem complexo de vira-lata... vcs não viram o comercial da Brahma não, gente? Se nossos aeroportos estarão superlotados será de alegria, a alegria do povo brasileiro, isso sim! :jive:

Link to comment
Share on other sites

alguém sabe o que está aocntedendo com a Etiópia para que ela pense em usar esse voo com essas escalas e com o 787? Não é possivel que eles sejam tão malucos de jogar grana fora, se o voo é tão sem noção assim. Sei que a economia etíope é iminentemente agrícola, sem estrutura industrial e, pelo o que me aprece, não está na rota do petróleo e do gás. então? Qual é a jogada? alguém sabe?

 

ah...sei que a etiópia, além de islâmica, é aliada dos EUA..o resto to por fora.

Link to comment
Share on other sites

ah...sei que a etiópia, além de islâmica, é aliada dos EUA..o resto to por fora.

 

A Etiópia é um país predominantemente cristão com cerca de 63% da população seguindo a religião. Os muçulmanos são o segundo grupo mais numeroso com 34%.

 

E aparentemente, a ET está buscando fazer de ADD um hub de conexões mas ela precisa otimizar sua malha atual pra isso além de aumentar a capilaridade em regiões próximas como Oriente Médio e África.

Link to comment
Share on other sites

E Heathrow, que sofre a tempos de limitação de slots, e não tem nem previsão de resolver o problema??? (já que precisa da 3a. pista pra isso)

 

E JFK, CDG, FRA...creio que em todos esses aeroportos é difícil conseguir slots em horários premium...também é uma vergonha mundial?

 

E o novo aeroporto de Berlim, que está atrasado a mais de um ano e estourou (longe) o orçamento? (era pra ter aberto no início deste ano e ficou pra Outubro de 2013)

 

Problemas existem em todo lugar.

 

Existem, mas se for pensar, lá as soluções são muito ais rápidas e eficazes. JFK, CDG, FRA e LHR estão sim saturados, mas todos os aeroportos já tem grandes projetos de ampliação em andamento:

 

O JFK está expandindo o terminal 4, e vão expandir o terminal 1.

CDG acabou de inaugurar o Terminal 2S4 e vai reformar os terminais 2B, 2D e 2F.

FRA acabou de inagurar uma terceira pista, uma nova estação de trem uma nova ala para abrigar os A380 e 747-8 da Lufthansa.

LHR está terminando o novo terminal 2, e vai reformar o 3

 

Fora que esses aeroportos se encontram numa situação delicada, por dois motivos: um deles é a política ambiental dos países europeus, que tem uma grande burocracia para essas coisas. E muitos desses aeroporto, principalmente Heathrow e Kennedy, foram engolidos pela urbanização e já tem praticamente todo seu sítio aeroportuário ocupado. A única opção que sobra é aproveitar melhor o espaço, já que aumentar está fora de questão. E quanto a terceira pista de Heatrhow, havia um projeto para construção dela, mas foi vetado por causa dos impactos que ela causaria para a população das redondezas do aeroporto.

 

Já os nossos grandes aeroportos tem tudo que precisam para uma ampliação e a grande maioria não tem os problemas enfrentados pelos aeroportos Europeus e estadunidenses. Eles têm espaço, dinheiro e alguns (como Guarulhos e Confins) até contam (ou pelo menos contavam) com um projeto de ampliação PRONTO, que só faltava executar.

 

Se GRU tivesse realmente construído o terminal 3 que já estava prometido há anos, com certeza já teríamos voos de A380, e uma oferta muito maior de rotas e empresas aéreas, o que traria muitos benefícios para o Brasil

Link to comment
Share on other sites

Voltando pro assunto do tópico - copiei um post meu do outro tópico sobre a Ethiopian, pra terem uma idéia da perda de payload / combustível por causa da altitude e temperatura de um aeroporto:

 

O fato de ter pistas longas não quer dizer que o avião pode decolar com MTOW - longe disso, até por questões de limite de velocidade dos pneus. Geralmente precisa-se decolar com várias toneladas a menos, e aí vc tem de optar por combustível ou payload.

 

Pra terem uma idéia: um A330-200, que tem MTOW de 233 toneladas (ou mais nas versões mais novas, comparado à aprox. 228 toneladas do 787-8), quando necessário decolar de um aeroporto de 8.000 feet de altitude, em condição ISA +15°C (ou seja, temperatura ambiente de aprox. 14,2°C), só conseguiria decolar com menos de 195 toneladas de MTOW. E isso usando mais de 4.500 metros de pista (!). Acima disso, atingiria o limite de velocidade pros pneus...(ao menos é mais ou menos isso que consigo de informação do "manual" do A332 disponibilizado pela Airbus na internet).

 

Ou seja, por causa da altitude e temperatura vc perde aproximadamente 40 toneladas de combustível e/ou payload. (e isso considerando temperatura ambiente de 14,2°C em ADD, o que ainda acho muito frio)

___________________________

Link to comment
Share on other sites

Ou seja, por causa da altitude e temperatura vc perde aproximadamente 40 toneladas de combustível e/ou payload. (e isso considerando temperatura ambiente de 14,2°C em ADD, o que ainda acho muito frio)

___________________________

 

O clima em ADD é bastante ameno: http://worldweather..../060/c00162.htm

 

E essa questão climática se reflete nos bancos de partidas da ET:

 

BOM - 21:20 (763)

DXB - 22:15 (763)

FCO/IAD - 22:30 (77L)

CDG - 23:50 (763)

CAI/ARN - 23:55 (738)

DEL/HGH - 00:05 (763)

CAN - 00:15 (77L)

BKK/HKG - 00:30 (763)

PEK - 01:30 (77L)

Link to comment
Share on other sites

Problemas existem em todo lugar.

 

Pelo menos aqui temos perspectivas de resolver em médio prazo...

 

Chico, admiro seu otimismo. No caso dos aeroportos, contudo, só vai efetivamente melhorar com a entrega das gestões aeropprtuárias às concessionárias.

Link to comment
Share on other sites

Archived

This topic is now archived and is closed to further replies.

×
×
  • Create New...

Important Information

Saiba os termos, regras e políticas de privacidade