Jump to content

Apresentado na LAAD o primeiro Turbojato brasileiro


747-8 Victor

Recommended Posts

Uma pequena empresa brasileira revelou o que pode ser o primeiro turbo jato projetado e fabricado no país, preenchendo uma lacuna crítica na base da indústria aeroespacial da nação.

tj1000.jpg

[/center]

A Polaris espera iniciar os voos de teste do TJ1000, capaz de gerar um empuxo de 4.45kN (453,77kg) a bordo de um míssil de cruzeiro AVMT-300 da Avibras, nos próximos três ou quatro meses, diz o diretor da empresa, Malrum Medici.

“É um avanço tecnológico para o Brasil”, diz ele.

Fabricantes brasileiros oferecem uma ampla gama de aeronaves comerciais e militares, bem como aviônicos, sensores aerotransportados e armas ar-superfície, mas ao país sempre fez falta um fornecedor local de motores a jato.

A Polaris nasceu em São José dos Campos em 1999, fundada por ex engenheiros da Embraer, com o objetivo de resolver justamente essa deficiência.

O motor TJ1000 é destinado a um mercado crescente no Brasil, na propulsão de mísseis de cruzeiro, drones alvo e veículos aéreos não tripulados.

O turbojato pesa cerca de 70 kg e dispõe de um compressor de quatro estágios axial, que compreende uma única peça de alumínio.

A Polaris já está olhando para aplicações futuras além do AVMT-300. No longo prazo, a Polaris espera oferecer uma versão certificada do motor turbo hélice para substituir o Canadá Pratt & Whitney PT6 do T-26 Tucano. A Polaris está considerando um projeto de fluxo de ar reverso, que é semelhante à arquitetura PT6, diz Médici.

“Tal projeto seria necessário o apoio do governo, para que a Polaris possa arcar com os custos da certificação”, acrescenta.

FONTE: flightglobal

NOTA DO EDITOR: Pela definição de kgf, o peso correspondente a uma massa de 1 kg é de 9,8 N. Portanto, 1 kN = 101,97 kgf

NOTA DO EDITOR²: Antes de traduzir este texto, procurei por fontes, da referida notícia, na própria Polaris, mas qual foi meu espanto, nada havia…

http://www.cavok.com.br/blog/?p=64685

-----------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

Não sei se alguém já postou aqui, dei uma pesquisada e não achei nada a respeito.

Link to comment
Share on other sites

 

Fui só eu que achei essa parte da notícia muito estranha?

 

 

Não é estranho. De conhecimento leigo que tenho um motor turbo hélice é "basicamente" uma turbina que faz girar uma hélice. E a turbina também gera um pouco do empuxo, li que era algo em torno de 10%. Os especialistas que tem no fórum me corrijam se falei alguma besteira.

Link to comment
Share on other sites

 

 

Não é estranho. De conhecimento leigo que tenho um motor turbo hélice é "basicamente" uma turbina que faz girar uma hélice. E a turbina também gera um pouco do empuxo, li que era algo em torno de 10%. Os especialistas que tem no fórum me corrijam se falei alguma besteira.

 

Que eu tenha lido é exatamente isso

 

 

att.

 

Diego Cerqueira

Link to comment
Share on other sites

Bela iniciativa ...

 

Temos a EMBRAER ...

Mas carecemos o domínio de outras tecnologias aeroespaciais ...

Ainda somos somente montadores de helicópteros ..

E temos um atraso grande no campo espacial ( excetuando-se os satélites geo-estacionários ) ,,,

 

O Brasil precisa de um salto tecnológico.

Mas, pelo menos para isso, as verbas são escassas ...

Link to comment
Share on other sites

Archived

This topic is now archived and is closed to further replies.

×
×
  • Create New...

Important Information

Saiba os termos, regras e políticas de privacidade