Jump to content

Avianca Brasil vai entrar na Star Alliance no ano que vem


Rafael_bsb

Recommended Posts

Fonte: http://www.melhoresd...r-alliance.html

 

A Avianca Brasil está de malas prontas para entrar na Star Alliance a partir do ano que vem. A notícia foi dada hoje pelo gerente regional Sudeste da companhia, Marcelo Figueiredo, em evento realizado no Rio de Janeiro e noticiada pelo siteMercado & Eventos. Segundo o executivo, a entrada da companhia brasileira na maior aliança de companhias aéreas do mundo ocorrerá até o primeiro trimestre de 2014, ocupando assim o lugar da concorrente TAM, que já anunciou sua ida para a Oneworld. A AviancaTaca, que pertence ao mesmo dono, entrou na Star Alliance no ano passado, por isso a entrada da brasileira era esperada.

 

Figueiredo explicou que para a adesão, ainda falta o ingresso da Avianca no mesmo sistema GDS (do inglês computer reservations system, CRS) da Avianca Internacional. ”É o primeiro passo para entrarmos na Star Alliance como a Avianca Internacional. Quanto o sistema GDS, já estamos formando uma equipe de 150 funcionários que usará o serviço da Amadeus”, disse.

 

Marcelo Figueiredo também informou que a companhia pretende integrar o programa de milhas Amigo ao LifeMiles, da Avianca Internacional. Embora não tenha dado detalhes, a tendência é que ambos sejam fundidos futuramente.

 

O gerente afirmou ainda a intenção da companhia em crescer 30% em relação a 2012. ”Esse ano querermos acertar toda a parte interna. Vamos ganhar mais sete Airbus e ficar com apenas um MK28. Tudo isso para que em 2014 tenhamos uma frota mais uniforme”, explicou.

 

A notícia é excelente por vários fatores: primeiro o fortalecimento da Avianca Brasil e o fato de continuarmos a ter uma empresa nacional na Star Alliance. Além disso, a integração do programa Amigo (apelidado carinhosamente de “Amigo da Onça” por alguns leitores devido a suas restrições) com o excelente LifeMiles pode abrir novos horizontes para os clientes brasileiros, como a possibilidade de acumular milhas por meio de compras e serviços parceiros, como ocorre em outros países. Hoje, o Programa Amigo, mesmo com todas as suas limitações, tem 2 milhões de clientes.

 

O Melhores Destinos solicitou mais informações à assessoria de Imprensa da Avianca e atualizaremos este post assim que a recebermos.

Link to comment
Share on other sites

Eu aguardo ansiosamente a concretização

 

Agora sim uma empresa de responsa fará parte da Star Alliance. Igual a ela, só a saudosa VARIG.

 

Quando eu soube que a TAM tinha entrado na Star Alliance, não fui a favor, como até hoje isso eu não engolia.

Pensava assim: "como uma empresa de 2ª linha pode fazer parte da Star Alliance?"

Sorte que ela vazou pra OneWorld

Link to comment
Share on other sites

Eu aguardo ansiosamente a concretização

 

Agora sim uma empresa de responsa fará parte da Star Alliance. Igual a ela, só a saudosa VARIG.

 

Quando eu soube que a TAM tinha entrado na Star Alliance, não fui a favor, como até hoje isso eu não engolia.

Pensava assim: "como uma empresa de 2ª linha pode fazer parte da Star Alliance?"

Sorte que ela vazou pra OneWorld

 

Que bom, agora você vai poder ficar mais tranquilo.

Link to comment
Share on other sites

Vejo que a Avianca Brasil tem um grande desafio pela frente. Ela pode ser reconhecida pelo alto nível dos seus serviços, mas o que realmente interessa aos demais membros da aliança é conectividade e capilaridade.

 

A Avianca tem se voltado a atender mercados específicos, notadamente o Nordeste. Para ingressa na Star isso terá que ser revisto cedo ou mais tarde.

 

Ainda há muitos vácuos na rede da Avianca Brasil atualmente:

- capitais de estado não atendidas: MAO, BEL, GYN, VIX, PMW, THE, SLZ, RBR, MCP, BVB;

- várias cidades de interior expressivas não atendidas: LDB, RAO, NVT, JOI, UDI, STM, etc.;

- um destino turístico que atrai muitos passageiros do exterior e não pode ser desprezado: IGU.

 

Há casos como o de CWB, que tem voos diretos apenas para CGR, CGB e BSB. Uma vez na Star, é Impensável não haver voos para GRU ou GIG partindo de CWB.

 

Enfim, é uma oportunidade de ouro para a Avianca Brasil alçar o seu grande voo.

 

 

 

 

 

 

 

Ingressar numa grande aliança e não prover conectividade e capilaridade para os demais membros da aliança.

Link to comment
Share on other sites

Há casos como o de CWB, que tem voos diretos apenas para CGR, CGB e BSB. Uma vez na Star, é Impensável não haver voos para GRU ou GIG partindo de CWB.

 

E o que dizer da situação em BH, que só tem agora 1 voo diário e ainda por cima pra BSB? Capilaridade e frequência é o calcanhar de aquiles da AVB hoje.

Link to comment
Share on other sites

 

E o que dizer da situação em BH, que só tem agora 1 voo diário e ainda por cima pra BSB? Capilaridade e frequência é o calcanhar de aquiles da AVB hoje.

 

Ela é extremamente inteligente. BH é um mercados mais ofertados a partir da TMA SP. Se não me engano é o terceiro.

Mas uma vez ingressando na SA, os caras devem fazer um remanejamento e incluir na malhas um ou dois voos diários a partir de GRU e GIG próximos aos horários dos voos operados por outras empresas do grupo.

Isso tudo é uma questão de adaptação. Este ano a empresa vai deixar a frota ainda mais redonda. Os F100 que vem dado muita dor de cabeça com manutenção serão substituídos.

Gosto muito do processo de consolidação das rotas nesta empresa. Feita com calma e aeronaves na medida certa.

Link to comment
Share on other sites

Mas não é bem assim, não é tão fácil um remanejamento muito complexo com nossos aeroportos todos saturados. Uma modificação dessa pode levar até meses na atual conjuntura. E citei BH como exemplo, temos outros mercados em situação parecida como até citaram mais acima. E a falta de destinos pode fazer por exemplo o passageiro abrir mão da aliança.

 

O negócio é que a ida da TAM para a One World deixou a Star Alliance numa sinuca de bico. Ela não tem muita escolha. Primeiro que a Avianca-TACA já é membro, segundo que no Brasil não tem outra companhia que possa preencher a lacuna da TAM. A perda nessa troca será grande, não há como negar isso, por melhor que a AVB seja. Vai demorar muito para atingir a mesma capilaridade doméstica, mais a internacional, e ainda os mesmos benefícios, até por esse perfil de consolidação dela, mais conservador.

Link to comment
Share on other sites

A perda nessa troca será grande, não há como negar isso, por melhor que a AVB seja. Vai demorar muito para atingir a mesma capilaridade doméstica, mais a internacional, e ainda os mesmos benefícios, até por esse perfil de consolidação dela, mais conservador.

 

Essa adequação da malha da AVB não é algo a ser feito rapidamente, mas é certo que Lufthansa e United (que são as "cabeças" da Star) vão pressionar por essa mudança.

Link to comment
Share on other sites

Quando um gerente regional dá a notícia, é preciso ficar com o pé atrás.

 

 

Concordo mas penso que o cara não anunciaria tal coisa caso não fosse verdade, ou o dele estaria na reta. Não concordam?

Link to comment
Share on other sites

Que seja muito bem-vinda!

 

Podem aguardar que haverá plano de crescimento, mas ele só vai acontecer quando a infra estrutura permitir, e a demanda reagir.

Até lá, serão adições pontuais e bem avaliadas.

 

Mas o serviço vai continuar sendo superior!

Link to comment
Share on other sites

 

 

Concordo mas penso que o cara não anunciaria tal coisa caso não fosse verdade, ou o dele estaria na reta. Não concordam?

 

A questão é que isso pode ser uma meta interna que não ainda não foi fiirmada como compromisso. Não sei se o dele estaria na reta, pois o pessoal do comercial fala demais mesmo.

Link to comment
Share on other sites

Eu aguardo ansiosamente a concretização

 

Agora sim uma empresa de responsa fará parte da Star Alliance. Igual a ela, só a saudosa VARIG.

 

Quando eu soube que a TAM tinha entrado na Star Alliance, não fui a favor, como até hoje isso eu não engolia.

Pensava assim: "como uma empresa de 2ª linha pode fazer parte da Star Alliance?"

Sorte que ela vazou pra OneWorld

TAM empresa de 2a linha?? Afff...

Bom, melhor ler isso do que cego né?

Link to comment
Share on other sites

“Va a ser una Avianca nueva, con colores nuevos, con una imagen nueva, uniformes nuevos, rótulos nuevos”, así lo señaló Roberto Kriete, Presidente de la junta directiva de Avianca Holdings S.A., según indica el sitio de turismo español Expreso.info.

 

La nueva imagen corporativa de la compañía será presentada durante los últimos días de mayo, en el cual, la palabra “Avianca” se convertirá en el identificador comercial de todas las aerolíneas pertenecientes al holding. “Toda la marca comercial de la empresa se va a convertir en Avianca”, indicó el ejecutivo, quien además destacó que en la actualidad todos los servicios y procesos internos ya son uno solo.

 

Avianca tendrá una imagen totalmente renovada a partir de los últimos días de mayo. Foto: Santiago Díaz

 

La integración con una sola marca comercial, representa la consolidación del proceso de fusión entre Avianca y TACA, el cual comenzó en octubre de 2009 cuando ambas empresas decidieron unir fuerzas de cara hacia el futuro. La unificación de identidades contribuirá a fortalecer la imagen de ambas firmas en un aspecto global, facilitando en forma paralela, su identificación por parte de los pasajeros como del resto de las aerolíneas.

 

En marzo, la junta de accionistas de la Sociedad AviancaTACA Holding S.A. aprobó modificar el artículo primero del pacto social, con lo cual el nombre de la compañía pasó a llamarse Avianca Holding S.A.

 

En sintonía con las directrices de la empresa, desde el lunes 22 de abril algunas operaciones de TACA, iniciaron el proceso de cambio a un único código comercial. Por esta razón, ocho vuelos que operaban bajo el código LR (LACSA) o TA (TACA), pasaron a utilizar el código AV manteniendo el número de vuelo, ruta y horario. La venta de estos vuelos como Avianca, empezó desde el día 12 de abril en todos los canales de venta de la compañía, a excepción del sitio web taca.com. Sin embargo los proceso de web check-in si es posible realizarlo en los respectivos sitios de cada aerolínea.

 

En lo que se refiere al material de vuelo, todos los nuevos aviones que Avianca ha recibido, así como los transferidos a TACA en los últimos meses, han sido pintados con el esquema de Star Alliance. Esto ha evitado a la empresa incurrir en gastos adicionales en decorar los aviones con un esquema innecesario.

 

Con la homologación de marcas, la aerolínea está implementando mejoras en el servicio a los pasajeros y clientes, con nuevos salones VIP, nuevos interiores y asientos, vajillas, menús, entre otros.

 

Publicidad de Avianca en la cual se muestra los interiores de clase Económica en la flota A320 para vuelos domésticos y regionales. Foto: Facebook Avianca

 

Por ejemplo, los nuevos aviones entregados (A320 y A330) han incorporado sistemas de iluminación “mood lighting”, con seis diferentes escenarios, que permiten mejorar el ambiente durante el vuelo, facilitando el descanso a los pasajeros. En esa línea, se han instalado nuevos asientos en clase Ejecutiva y Económica, con una mayor separación (40” para Ejecutiva y 32” para Económica), mayor confort, sistema de entretenimiento individual en toda la flota (a excepción de la flota turbohélice) y una distribución de algunos elementos como la clásica bolsa de lectura.

 

Utilizando la idea “living space”, el objetivo es ofrecer al pasajero una máxima comodidad haciéndolos sentir como en el “hogar” cada vez que estos llega al avión, trasmitiendo parte de la “esencia latina” de acoger al viajero.

 

La nueva identidad de Avianca pasará a ser el representante de una parte importante de la tradición aeronáutica latinoamericana, integrando 93 años de prestigio mundial que proyecta hacia el futuro en una aerolínea fuerte, capaz de competir en el cada vez más exigente mercado aéreo.

Link to comment
Share on other sites

Posted · Hidden by C010T3, April 26, 2013 - Infração à regra 1.4
Hidden by C010T3, April 26, 2013 - Infração à regra 1.4
Eu aguardo ansiosamente a concretização

 

Agora sim uma empresa de responsa fará parte da Star Alliance. Igual a ela, só a saudosa VARIG.

 

Quando eu soube que a TAM tinha entrado na Star Alliance, não fui a favor, como até hoje isso eu não engolia.

Pensava assim: "como uma empresa de 2ª linha pode fazer parte da Star Alliance?"

Sorte que ela vazou pra OneWorld

 

Típico comentário de torcedor sem noção.

Link to comment

A Avianca mãe, continua fazendo bem sua lição de casa.

Para a Avb ainda falta muito. Por distribuição de paxs, ela continua num nivel aquem das outras. Agora, se eles não se expandirem, ficará complicado pois, se hoje já tem uma ocupação acima dos 80%, com a entrada na Star, essa ocupação tende a subir.

Link to comment
Share on other sites

TAM empresa de 2a linha?? Afff...

Bom, melhor ler isso do que cego né?

 

Vc leu meu post direito?

 

Quando eu soube, em 2010, eu achava como 2ª linha.

Não tinha nada a ver a TAM na Star Alliance.

isso ao meu ver.

Link to comment
Share on other sites

A TAM saiu da Staralliance e largou a Seleção Brasileira, de nacional agora só tem os funcionários.Que seja bem recebida a Avianca agora, que esta com um serviço realmente muito bom no Brasil.

Link to comment
Share on other sites

A comida servida na ponte aérea SDU-CGH(pelo menos em set/12) era quente, com várias opções de bebidas e realmente gostosa... enfim. Super aprovei o serviço da cia. Se ela se expandir e chegar a mais destinos viraria a melhor cia do Brasil(só não digo que é, hj, pq a malha é restrita).

Link to comment
Share on other sites

Hora de investir mais e aumentar a malha de forma ordenada.

A AVB não pode ser tão conservadora, ainda mais com um grupo forte por trás e no maior mercado da Am. Latina.

Ou ela se expande, sim eu sei que é árduo que se gasta muito, mas é necessário ou ela fica como uma empresa pontual e alguns destinos do Brasil.

 

E olha tem potencial para voar inter.

Link to comment
Share on other sites

Archived

This topic is now archived and is closed to further replies.

×
×
  • Create New...

Important Information

Saiba os termos, regras e políticas de privacidade